quinta-feira, 31 de maio de 2012

PROGRAMA DE 31/05/12

1 – seBENTA – Grita pelo teu amor
2 – Alucina - Cassete no interior
3 – Touro - Estar como estiver
4 – Dogma – Matar ou morrer
5 – Bisonte -  Debandada
6 – Matilha – Anjo negro
7 – Corsage – Adeus Europa
8 – Cello - Voyages dans la lune
9 – Sun Glitters – Everything could be fine
10 – Ovo – Fases melhores e piores
11 – Amor Noise – Tanto me dá
12 – Assobio – Estranha forma de vida
13 – Amor Electro – Barco Negro
14 – Stealing Orchestra – Earth provides enought to satisfy every man’s need
15 - O Experimentar N' Incomoda  - Fiando  linho

MICRO AUDIO WAVES COM NOVO DISCO




















Dando continuidade a uma das mais brilhantes carreiras da Nova Música Moderna Portuguesa, os Micro Audio Waves estão de volta com um novo single e um concerto de apresentação, naquilo que é uma antevisão do muito aguardado quinto álbum do grupo. Numa altura em que a música nacional está ao rubro, com novos e vibrantes projectos a surgirem todas as semanas, os MAW reafirmam-se como percursores de uma real internacionalização da música que se faz no nosso país. Ficam para a história os prémios recebidos ao lado de grandes nomes da música internacional (como foi o caso dos Qwartz Awards, patrocinados pelo jornal Le Monde, onde triunfaram contra candidatos como Vitalic, Murcof ou The Books), o apoio inesperado de John Peel, que a eles se referia como um dos mais interessantes projectos europeus colocando-os na sua lista de melhores do ano da BBC Radio One, ou ainda o impacto causado em Tony Visconti, produtor de David Bowie, que, ao vê-los tocar ao vivo em Lisboa, ficou impressionado mostrando interesse em trabalhar com eles. Mas tudo isto são curiosidades históricas e os MAW não vivem do passado, antes pelo contrário, projectam forte um som em constante mutação e (re)novação, no qual se confirma uma rara visão daquilo que poderá ser o futuro da música nacional.
Quem já ouviu “Donna Samurai”, o mais recente single do grupo, não terá dificuldade em testemunhar a maturidade da voz de Cláudia Efe, numa prestação magnética que dá corpo a um sofisticado tema electro-pop. Nunca a música portuguesa soou tão sexy. Da paixão de C.Morg e Flak pela electrónica experimental, ergueu-se um projecto que cruza a mais esclarecida pop com estilhaços cintilantes de electrónica, rock, funk, dub, disco ou soul. Uma música feita para um personal dancefloor, onde cada um escolhe qual o papel a representar no drama cibernético dos Micro Audio Waves. Um som que irá decerto levá-los de volta aos palcos internacionais por onde já passaram, de Barcelona, onde actuaram no Festival Sónar, a Paris, Londres, Praga ou Moscovo. Depois de Zoetrope, colaboração ímpar com o coreógrafo Rui Horta, os MAW regressam com o single “Donna Samurai” e anunciam um concerto que se antevê memorável - pequeno auditório do CCB,15 de Junho.

http://www.facebook.com/pages/micro-audio-waves/193703004212 www.myspace.com/microaudiowaves

GAITEIROS DE LISBOA AO VIVO



















Novos fôlegos dos Gaiteiros de Lisboa anunciam o primeiro nome nacional no Festim! Grupo emblemático e um dos mais originais projectos de reinvenção da música portuguesa, apresentam no Festim o seu disco "Avis Rara”, cujas novas ousadias são verdadeiras asas para a imaginação. A criatividade dos Gaiteiros de Lisboa é única: reinventam melodias, poemas, polifonias e até instrumentos. Venham vê-los voar no Festim!

sexta 8 Junho - Praça Francisco Barbosa, ESTARREJA
sexta 22 Junho - Centro de Arte de OVAR
sábado 23 Junho - CAE de SEVER DO VOUGA
domingo 24 Junho - Quinta do Torreão, ALBERGARIA-A-VELHA
quinta 26 Julho - Largo 1º Maio, ÁGUEDA

http://www.dorfeu.pt/gaiteirosdelisboa
http://www.festim.pt/

NOVO FILME DE TIAGO PEEIRA















Música Vadia apresenta um filme de Tiago Pereiraapresenta um filme de Tiago Pereira

Não me importava morrer se houvesse guitarras no céu

Em associação com a Povo Lisboa exibe-se dia 7 de Junho pelas 20h30, no Music Box, a ante-estreia do filme Não me importava morrer se houvesse guitarras no céu.

A estreia do documentário, com data a anunciar, terá lugar no Pico, Faial e restantes ilhas dos Açores, bem como em Lisboa, onde estarão presentes músicos provenientes da ilha do Pico, para juntos dançarem a Chamarrita.

Não me Importava de morrer se houvesse guitarras no céu é um documentário do realizador Tiago Pereira, financiado pela direcção regional de cultura do Governo Regional dos Açores, que se dirige para uma consciencialização da opinião pública portuguesa sobre a existência e o valor único do seu património imaterial, em especial de uma prática musical coreográfica, proveniente dos Açores, a Chamarrita.

Com este trabalho, pretende-se descobrir e transmitir as influências a que estas comunidades foram expostas e o modo como se foram actualizando nas suas práticas quotidianas, num paralelismo constante e dinâmico com a história nacional. Esta dança é praticamente desconhecida no Continente Português mas, hoje em dia, especialmente nas ilhas do Faial e Pico, está muito viva e activa em vários tecidos da comunidade. Assim, procurar-se-á descobrir o que são hoje estas danças e como se envolvem com as pessoas, como se misturam com outros contextos e com outros sujeitos, como um músico personagem que procura na Chamarrita sons que o cativem, técnicas especiais de tocar a viola da terra, formas em que a dança se funde com as ilhas e com o seu isolamento. Propõe-se também contribuir para mudar a mentalidade negativa de olhar e pensar a cultura tradicional e popular portuguesa, dando a conhecer uma ideia de cultura bem mais rica e singular do que se possa suspeitar. Quer-se provocar um olhar renovado para as particularidades das práticas quotidianas que muitas vezes se desprezam, banalizam ou se perdem com o desaparecimento das gerações mais velhas. Ensinar as pessoas a considerar e a valorizar o seu património imaterial local. É urgente uma alfabetização da memória que ajude a criar em confiança, uma identidade contemporânea, saudavelmente inscrita no passado mas a reflectir as inovadoras perspectivas do seu futuro.

Entrada Livre
Data: 7 de Junho de 2012, às 20.30h
Local: Music Box Lisboa
Rua Nova do Carvalho, 24
Facebook: http://www.facebook.com/NaoMeImportavaMorrerSeHouvesseGuitarrasNoCeu

KUMPANIA ALGAZARRA AO VIVO



















Depois de Leiria, os KUMPANIA ALGAZARRA vão comemorar com os estudantes de Évora, o terminus de mais um ano lectivo. A QUEIMA das FITAS de ÉVORA’12 realiza-se entre os dias 2 e 9 de Junho e o colectivo de Sintra actua no dia 3.

Mas na véspera, dia 2 de Junho, os Kumpania Algazarra dão os Parabéns ao Arte & Manha, que comemora 2 anos de existência nesse fim-de-semana, por onde vão passar mais de 50 artistas entre músicos, DJs, actores e bailarinos, distribuídos por 2 palcos, num total de 14h diárias non-stop!

quarta-feira, 30 de maio de 2012

PROGRAMA DE 30/05/12

1 - Kacetado - Becos
2 - Kacetado - Aprende o que não sabes
3 - Prana - Etanol
4 - Trêsporcento - Elefantes azuis
5 - Homem Ao Mar - Adeus até mais ver
6 - António Fontes - Conversas de café
7 - A Miúda - Com quem eu quiser
8 - Polvo - Portas e caminhos
9 - Cello - Minerva 
10 - Coesage - Adeus europa 
entrevista Corsage
11 - Corsage - Miniver

NA FNAC DE COIMBRA


















seBenta
Grita Pelo Nosso Amor
AO VIVO
Dia 08 | SEX | 22H00

Novos Talentos Fnac
Memória de Peixe
Memória de Peixe
AO VIVO
Dia 14 | QUI | 21H00

Equations
Frozen Caravels
AO VIVO
Dia 15 | SEX | 22H00

NO MUSICBOX













DR. FRANKENSTEIN + DJ SAILORETTE
01 JUN . 00H00 . CONCERTO + DJ SET . SURF/ GARAGE/ ROCK N' ROLL .

UTTER + DENI SHAIN + CVLT
02 JUNHO . 00h00 . CONCERTO . INDIE/ ELECTRÓNICA/ PROGRESSIVO .

FESTIM EM ESTARREJA











Gaiteiros de Lisboa apresentam Avis Rara em Estarreja

Os Gaiteiros de Lisboa são o primeiro grupo português a marcar presença na programação do Festim e escolheram o palco da Praça Francisco Barbosa para estrearem a apresentação ao vivo do seu último álbum, Avis Rara.

SEX 08 JUN 22H00
GAITEIROS DE LISBOA
FESTIM 2012 – Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo
Inserido nas Festas de Santo António, da Cidade e do Município de Estarreja
PRAÇA FRANCISCO BARBOSA
ENTRADA LIVRE
TRADICIONAL
75MIN.
M/6

QUAIS COM NOVO DISCO




Pop é o contrário de Pop" é primeiro álbum da dupla Jacinto Lucas Pires e Tomás Cunha Ferreira, em streaming gratuito, com as participações dos amigos brasileiros: Domenico Lancellotti, Pedro Sá, Ricardo Dias Gomes, Bruno Medina, Péricles Cavalcanti e Alberto Continentino.


A edição física em CD chega dia 1 de Junho às lojas.




Podem seguir Os Quais no Facebook:

http://www.facebook.com/os.quais

Release por Péricles Cavalcanti:

“Há alguns anos, Nina, minha filha, me disse que queria que eu conhecesse Tomás, um seu amigo português (e de muitos amigos nossos), artista plástico e também músico (que já havia morado aqui em São Paulo e que agora estava de volta a Lisboa) que conhecia música brasileira. Bem, não demorou pra que eu ouvisse algumas gravações dele, com seu parceiro Jacinto, na banda “Os Quais”.

Imediatamente, mesmo antes de ouvir o som, já gostei deste nome de banda: sintético, moderno e auto-irônico. Depois fui ouvindo as gravações, simples, contemporâneas e experimentais e fui gostando ainda mais de tudo o que elas estavam dizendo. Soube que os “nossos amigos” a que Nina se referia eram os músicos do “+2”: Moreno Veloso, Kassin e Domenico Lancellotti e também o guitarrista Pedro Sá, todos, mais ou menos, da mesma geração de Tomás e Jacinto, e soube, também, que aqueles faziam o som brasileiro atual com que estes se identificavam mais.

Logo em seguida, eu e Tomás ficamos amigos, via e-mails, e ele me encomendou uma vinheta com o tema “futurismo” para uma das gravações do primeiro disco de “Os Quais”. Até que ele veio a São Paulo e, finalmente, nos conhecemos pessoalmente, conversamos muito e, assim, gostei ainda mais dele.

Isso tudo, de um modo bem resumido, pra chegarmos até este novo ‘pop é o contrário de pop”. Minha participação nele começou com o convite, que eu de pronto atendi, pra dividir os vocais com Jacinto (o que fizemos via internet) na bela “Buganvília”, canção que ecoa, pra mim, algumas canções de Caetano Veloso, artista que faz parte do “paideuma” musical da dupla.

Agora ouço o disco completo e fico mais contente de saber que, além de levar adiante as “explorações de estilo” do primeiro disco, as participações nas gravações se estenderam ainda mais, incluindo alguns daqueles nossos amigos, como por exemplo Pedro Sá, baixo e guitarra, em ‘É adeus”, canção que, “misturando” jeitos luso-brasileiros, diz, candidamente, “Tchau, adeus”. Ou Domenico Lancellotti, na bateria, nesta ‘Bandeira”, com melodia tão bonita, curta e límpida, cuja letra faz uma referência (ou reverência!) sutil ao grande James Brown e que conta, também, com a participação, entre outros, de Bruno Medina (de “Los Hermanos”, outra das referências musicais contemporâneas de ‘Os Quais”) tocando um banjo indiano.

Vale dizer que Domenico é também parceiro de Tomás em “Quem sabe”, além de participar dos vocais nesta faixa que encerra o disco realizando uma “ponte transatlântica lírica” com timbres de celesta e um belo e áspero arranjo de cordas (que lembra o som de rabecas do nordeste brasileiro) de Miriam Macaia.

Outro “link” mais explícito com a música brasileira está nesta canção-resposta-enviesada aos “Caros amigos” de Chico Buarque, “Meu caro amigo Chico” (feita para um filme documentário) em cuja letra são citados, também, ícones da cultura pop universal, como Paul McCartney e Fred Astaire, numa faixa que tem a participação, entre outros, do brasileiros Ricardo Dias Gomes (da banda “Do amor”), no piano Fender Rhodes e em que vale destacar o ótimo arranjo para metais do português José Castro.

Quando ouço a musica de “Os Quais”, inevitavelmente, penso nas relações culturais luso-brasileiras, hoje, e é como se Tomás e Jacinto, incorporando elementos de nossa canção moderna (pós-bossanova) que tanto lhes interessam, nos devolvessem, nas deles, de uma forma original, a possibilidade de compreendermos um pouco de nossa própria identidade poético-musical, que para nós, dentro deste “caldeirão”, parece bem menos clara. Não foi à toa que Portugal nos legou nossa língua!

Ouça-se, assim, esta emblemática, “Monossilábica”, em que não há outras participações que não a de Jacinto no vocal e de Tomás, no violão e na guitarra. Esta canção, uma das minhas preferidas no disco, num certo sentido filha direta de uma tradição experimental, traz na letra um exercício lingüístico que, implícitamente, faz uma reflexão sobre o uso pouco usual dos monossílabos em letras de canções em português (língua com um vocabulário composto por palavras e expressões mais extensas), característica essa tão comum em canções na língua inglesa, “naturalmente” mais sintética (o que, presumivelmente, a tornaria mais flexível para as divisões rítmicas!). E tudo isso “acompanhado” por um violão swingado, de inspiração tão brasileira e moderna.

Outra de minhas faixas preferidas, neste disco todo interessante, é esta “Corpo” que eu já conhecia desde uma gravação-demo anterior (que Tomás me enviou) e que sempre me chamou atenção pela delicada e cinematográfica descrição que sua letra faz de um belo corpo feminino, como num plano seqüência de um dos filmes iniciais da Nouvelle Vague: “mais livre teatro das formas exatas”. Lindo! E que ótimo baixo acústico, sinuoso e envolvente, toca o Alberto Continentino, nesta gravação!

“E como poderemos, então, não ver, aí, a beleza!”. Ouça-se, assim, esta outra faixa, “Duas imagens”, uma composição mais “universalmente” pop e que com sua estranheza, na entonação da melodia quase-falada e na letra, por si só, justifica e explica o titulo deste álbum.

É, este pop é mesmo diferente de pop. E não podia ser de outro modo.

Viva! Péricles Cavalcanti”

FUMO EM SETÚBAL










O cartaz da edição deste ano do Festival Urbano de Música e Outras Coisas (FUMO) já foi revelado, destacando-se os cabeças de cartaz Mão Morta, o cine-concerto de Legendary Tigerman e Rita Redshoes para o filme "Estrada de palha" e a actuação de Mazgani. Além disso, há ainda a actuação do setubalense Vítor Joaquim com os espanhóis Thr3hold, os Osso Vaidoso e os Um Corpo Estranho.

O festival, que decorre entre 20 e 30 de Junho por vários locais de valor histórico e patrimonial de Setúbal, arrancará com o concerto de Mazgani, seguido da exibição do seu documentário "Estrada para Mazgani", num regresso do artista setubalense ao FUMO, depois de ter encerrado a primeira edição do festival em 2010. Quanto ao encerramento fica a cargo dos Mão Morta, que assim se estreiam finalmente em Setúbal, no ano que celebram 28 anos de existência.

The Legendary Tigerman e Rita Redshoes musicarão ao vivo o filme de Rodrigo Areiras, "Estrada de palha", no qual assinam a banda-sonora original, num cine-concerto muito especial e com poucas oportunidades de o vermos repetido por outros palcos. Quanto a Vítor Joaquim, é uma oportunidade rara de o ver ao vivo em Setúbal, ele que é um dos músicos da electrónica experimental mais conceituados do mundo.

O FUMO trará a Setúbal ainda os Osso Vaidoso, o novo projecto de Alexandre Soares e Ana Deus, os dois ex-Três Tristes Tigres, e os Um Corpo Estranho, a nova banda setubalense, cujo disco de estreia saiu na passada semana com o selo da Experimentáculo Records. O programa e restante informação pode ser consultada em http://www.festivalfumo.tk/. Os bilhetes estarão à venda nos locais dos concertos nos próprios dias e podem ser reservados pelos emails experimentaculo@gmail.com e festivalfumo@gmail.com ou pelo telemóvel 964724671.

DAVID FONSECA EM LEIRIA

ABTZTRAQT SIR Q - "QANIMALE"

MARTA HUGON AO VIVO

OVO COM NOVIDADES



De 1 a 10 de Junho os Ovo vam publicar em www.ovolandia.com os seuss dez novos temas, um por dia. Metade desses temas são inéditos. Os outros cinco foram já apresentados em versões preliminares mas sofreram alterações significativas.

THE OFFSHORES AO VIVO


















Cine-incrÍvel 
Almada | 
Sábado 09 de junho
O concerto terá início pelas 22.00h
Entrada: 3€ 



terça-feira, 29 de maio de 2012

PROGRAMA DE 29/05/12

1 - An X Tasy - Til death set us apart
entrevista Rafael Rodrigues (An X Tasy)
2 - An X Tasy - Alien
3 - Cello - Tempo
4 - Corsage - Adeus Europa
5 - Virgem Suta - Maria Alice
6 - Fadomorse - Digo-me adeus (com Emmy Curl)
7 - A Naifa - Aniversário
8 - Doctor No - Go wild
9 - Planeta Vaca - Porcos na engorda
10 - R.J.A. - Século XXI

SANTOS & PRCADORES NO COLISEU DE LISBOA
















Bilhetes já à venda
Bilheteira online,FNAC,CTT,Coliseu de Lisboa e nos locais habituais

Os Santos e Pecadores prosseguem com as celebrações de duas décadas de uma carreira intensa e carregada de sucessos com uma já há muito desejada apresentação no Coliseu dos Recreios a 9 de Novembro.
Trata-se de um encontro com os fãs da banda de "Não Voltarei a Ser Fiel", "Fala-me de Amor"," Momento Final" ou "Quando Se Perde Alguém" que será marcado pela presença de convidados e muitas outras surpresas, numa viagem pela história do grupo que certamente agradará a fãs veteranos ou mais recentes.

Olavo Bilac possui uma das vozes mais carismáticas da pop portuguesa e os Santos & Pecadores sempre beneficiaram de um enorme carinho do público.

NO LOUNGE

THE FOX - "BACK TO LIFE" (feat. Mikkel Solnado)

BIRDS ARE INDIE EM PALCO



















Guimarães : 1 Junho (22:30) - C.A.V.E.
Lisboa : 8 Junho (22:00) - SOU - Movimento e Arte
Évora : 9 Junho (22:00) - Sociedade Harmonia Eborense (+ Homem Ao Mar)
Taveiro : 15 Junho (21:30) - Loucomotiva (+ Pinto Ferreira)
Leiria : 16 Junho (16:00) - showcase @ FNAC
Tomar : 16 Junho (23:30) - Theatro Bar
Lisboa : 22 Junho - Cinema São Jorge (Novos Talentos FNAC 2012)
Vila Nova de Gaia : 29 de Junho (22:00) - FNAC Gaia Shopping
Porto : 30 Junho (16:00) - FNAC Sta Catarina
Porto : 30 Junho (22:30) - Passos Manuel (+ Stereoboy)

# LINKS

Para continuarem a seguir os seus voos, cliquem aqui:

Facebook: facebook.com/BirdsAreIndie.music
Blog: http://birdsareindie.blogspot.com/
Myspace: http://www.myspace.com/birdsareindie
Bandcamp: http://birdsareindie.bandcamp.com/
Reverbnation: http://www.reverbnation.com/birdsareindie
Last FM: www.lastfm.com.br/music/Birds+Are+Indie
Vimeo: http://vimeo.com/birdsareindie
Mimi Records: www.clubotaku.org/mimi/pt/b_birds.php
Murmürio Records: http://murmurio-records.blogspot.com/

AGENDA UGURU














Maio:

Dia 31 de Maio - Madredeus - Lisboa, CCB
Grande Auditório - 21h00 / entre 25 e 32 €

Junho:

Dia 2 de Junho- Sétima Legião - Figueira da Foz, CAE- Estarreja, Praça Francisco Barbosa - Festim
Grande Auditório/ entre 5€ e 20€

Dia 8 de Junho - Danças Ocultas - França/Marquettee On Ostrevante, Salle des Sports
Dia 8 de Junho - Gaiteiros de Lisboa - Estarreja, Pça Francisco Barbosa - Festim
22.00h / Entrada Livre

Dia 9 de Junho - Danças Ocultas - Espanha/Madrid - San Lorenzo de El Escorial- Teatro Real Coliseo Carlos III

Dia 12 de Junho - Madredeus - França, Toulouse, Festival Rio Loco

Dia 13 de Junho - Madredeus - França, Toulouse, Festival Rio Loco

Dia 15 de Junho - Jorge Fernando & Fábia Rebordão - Lisboa, Castelo São Jorge,Festas de Lisboa
22.00h / 12,50€

Dia 22 de Junho - Gaiteiros de Lisboa - Ovar, Centro de Arte - Festim
22.00h / 6€

Dia 23 de Junho - Santos e Pecadores - Sabugal, Festa de São João

Dia 23 de Junho - Gaiteiros de Lisboa - Sever do Vouga, Centro de Artes do Espetáculo - Festim
22.00 h / 6 €

Dia 24 de Junho - Gaiteiros de Lisboa - Albergaria-a-Velha, Quinta do Torreão, Festim
22.00 h / Entrada Livre

Dia 26 de Junho - Gaiteiros de Lisboa - Águeda, Largo 1º de maio, Festim
22.00 h / Entrada Livre

Julho:

Dia 20 - Jorge Fernando & Fábia Rebordão - Estoril, Feira do Artesanato
21h.30

Dia 19 - Amelia Muge & Michales Loukovikas Periplus - Sines, festival de Músicas do Mundo
a partir das 21h 45

Dia 15 - Rodrigo Leão - Suiça/Lugano

MIKKEL SOLNADO AO VIVO

segunda-feira, 28 de maio de 2012

ROCKASTRUS


PROGRAMA DE 28/05/12

1 - The Black Mamba - Canção de mim mesmo
entrevista Pedro Tatanka (The Black Mamba)
2 - The Black Mamba - It ain't you
3 - Corsage - Adeus Europa
4 - Cello  - Fogo
5 - PZ - Croquetes
6 - Os Pontos Negros - Eu+eu=ninguém
7 - David Fonseca - Under the willow
8 - Blasted Mechanism - Bringing light
9 - Miraldo - The ancient days
10 - An X Tasy - Se7en

LÃ DE VIDRO APRESENTA


THE GAMA GT BLUES PROJECT - "SÓ POR PRAZER"

PAUS NO PRIMAVERA SOUND EM BARCELONA

TERRAKOTA COM NOVO EP E TOUR



















TERRAKOTA
NOVA KOTA VIAGEM
NOVO SINGLE “Revelation”
NOVO EP “Re-Cooked Sessions”

Os Terrakota encontraram-se em estúdio durante este inverno a “re-cozinhar” alguns temas de álbuns anteriores. Convidaram vários artistas que a banda foi conhecendo por esse Mundo fora, gravaram nos Himalaias, no Rio de Janeiro, Bruxelas, Lisboa e no Rajastão Indiano, explorando novos territórios para a sua mestiçagem sonora. O resultado desta experiência chama-se Re-Cooked Sessions e foi editado pela Optimus Discos a 28 de Maio, encontrando-se já disponível para download gratuito no site da editora.

O disco abre com single So Free, que apesar do título em inglês, é essencialmente uma obra que retrata a lusofonia moderna. O eixo Lisboa-Rio de Janeiro é aqui representado pelo cruzamento com a voz de Hélio Bentes, mítico vocalista do também mítico grupo carioca Ponto de Equilíbrio, expoente máximo do reggae-roots brasileiro e que vão poder ver ao vivo todos os que forem este ano ao festival Sumol Summer Fest.

So Free é um tema pleno de esperança, belo, fresco e simultaneamente profundo...um bálsamo em tempos ditos, de crise, para ouvir em repeat, desde o amanhecer ao pôr-do-sol.


Nos últimos meses, os Terrakota estiveram também ocupados com a criação de um novo espectáculo, sem a vocalista Romi Anauel, que se concentra agora na sua carreira a solo, em Barcelona. A banda encarou este momento como ideal para potenciar um dos seus pontos mais fortes: a mistura de ritmos e melodias numa viagem transcontinental em alta velocidade a bordo de um espécie de “comboio” multicultural do groove! Sempre presente, a dança, assume agora um papel ainda mais central neste espectáculo!


O “comboio” já partiu, estreando-se na Bélgica e em Itália, tendo deixado um rasto de celebração, alegria e comunhão que sempre caracterizou as actuações da banda pelos 4 cantos do mundo.

TERRAKOTA próximos concertos:
9 Junho - O Tapete Está na Rua, Arraiolos (PT)
13 Julho - Pirineos Sur (SP)
20 Julho - Grandes Veleiros Lisboa, Santa Apolónia (PT)
28 Julho - Festival do Lavre (PT)
4 Agosto - Cadiz (SP)
17 Agosto - Wow Festival, Isle of Wight (UK)
18 Agosto - São Miguel, Açores
28 Setembro- Koobalang Festival, Reunion Island

NO CHAPITÔ

















Quinta-feira, 31 de Maio, 22h
Sérgio Godinho

NOVOS LANÇAMENTOS OPTIMUS DISCOS

A OPTIMUS DISCOS lança a 28 de Maio as edições digitais de ...

BALLA :: “Redux”
TERRAKOTA :: “Re-Cooked Sessions”
HELLO ATLANTIC :: “Slob of the Kitchen Sea”
LEAGUE :: “Golden Maps”














“BALLA REDUX”

Reconhecido e respeitado como um dos mais prolíficos produtores nacionais da actualidade, Armando Teixeira regressou em 2011 às edições discográficas com o projecto BALLA, um dos seus mais aclamados alter egos.

Aproveitando o balanço do disco mais electrónico de obra do “homem balla” - EQUILÍBRIO, é agora editado “BALLA REDUX” – um projecto em que Armando Teixeira convida uma série de DJ’s/ Produtores para remisturar o Álbum “Equilíbrio”, com nomes conceituados a nível nacional e internacional, passando também por novas promessas como DJ RIDE, MOULLINEX , GUNROSE, GALLAK, MEMÓRIA DE PEIXE, TÓ RICCIARDI e CAVALIERS OF FUN.

BALLA REDUX promete ser um dos discos mais dançáveis do ano, com concertos a condizer! A edição digital está disponível a partir de 28 de Maio para download gratuito em http://www.optimusdiscos.com/.















TERRAKOTA :: “Re-Cooked Sessions”

Os Terrakota passaram o inverno passado a "dubbar" sons dos álbuns antigos e a convidar outros cantores que a banda foi conhecendo por esse Mundo fora, sem medo de entrar por novas e mais ousadas texturas musicais. O EP “Re-Cooked Sessions” é o primeiro resultado destas experiências. Trata-se da reinvenção de temas dos álbuns “World Massala” e “Oba Train” (a abrir o apetite para um álbum completo de remisturas previsto para o final de 2012) e tem a participação de Mahesh Vinayakram, da estrela de Bollywood Vasundhara Das, Kuthla Khan dos Rajasthan Roots, Hélio Bentes dos Ponto de Equilíbrio e Florian Doucet dos Family Jammin’, Conductor (Ngonguenha, Buraka Som Sistema), Ikonoklasta (Batida, Ngonguenha), K Kota (Nigga Poison) e Beat Laden. Ao contrário do habitual, são os próprios músicos que estão a remisturar, aplicando uma linguagem dub a todo o tipo de ritmos na procura de sonoridades novas, mais planantes e envolventes.

A edição digital está disponível a partir de 28 de Maio para download gratuito em http://www.optimusdiscos.com/










HELLO ATLANTIC “Slob of the Kitchen Sea”

Hello Atlantic é uma colecção de melodias e letras escritas em viagem por João Esteves. O percurso inicia-se na Finlândia, em 2007, e prolonga-se por estradas europeias e mais tarde pelo Canadá. Em abrigos temporários, em encontros fortuitos, à espera de uma boleia, surgem canções sobre a distância percorrida.

Em 2011, após dois EPs partilhados em formato digital, João Esteves volta à Finlândia para produzir um terceiro trabalho. É em Helsínquia, entre velhos amigos, que os arranjos de "Slob Of The Kitchen Sea" ganham vida. Numa cidade coberta de neve, já em 2012, estão concluídas as novas gravações. Hello Atlantic está de regresso a Portugal e trouxe histórias para contar.
 
Numa altura em que muitos partem às suas próprias aventuras, vale a pena escutar. A edição digital está disponível a partir de 28 de Maio para download gratuito em http://www.optimusdiscos.com/














LEAGUE “Golden Maps”

Os LEAGUE são dois estudantes de jornalismo e arquitectura que decidiram abandonar os seus estudos para viver numa tenda na praia. Esta experiência foi uma enorme influência na composição do EP “Golden Maps”, que espelha bem a fusão entre a natureza, o registo psicadélico e etno-tribal e uma sonoridade bastante urbana.

Vivem entre Los Angeles e Lisboa e o single “Golden Maps” já é um sucesso de airplay nas rádios nacionais.



A edição digital está disponível a partir de 28 de Maio para download gratuito em http://www.optimusdiscos.com/

NOISERV AO VIVO















Na continuação da colaboração teatro/música, Noiserv irái juntar, pela terceira e última vez, a sua música à voz de Carmen Santos, lendo poesia.

Esta última sessão acontecerá amanhã à noite, e desta vez a temática será a "Revisitação".

Tudo acontecerá de novo no Teatro Rápido no Chiado:
#29 de Maio - Teatro Rápido - 21h30 - Lisboa-Chiado (terça-feira - amanhã)

+ info:
http://www.facebook.com/teatrorapido

www.myspace.com/noiserv

INKILINA SAZABRA - "INKILINA SAZABRA"

O INVERNO DE VALTER LOBO


Inverno na Primavera?
É isso mesmo

Foi no passado dia 5 de Maio que Valter Lobo, num ambiente de grande intimismo, apresentou o seu primeiro EP, "Inverno", no Salão Nobre do Club Fafense, emblemática sala da sua cidade natal. O Inverno representa perfeitamente a dose emotiva e sentimental que Valter Lobo traz ao longo dos 5 temas, todos eles dirigidos ao centro do coração. Revela-se o desencanto com o mundo e duas mãos que não conseguem segurar os sonhos que se tentam cumprir.

Depois do single inaugural "Eu não tenho quem me abrace neste Inverno", que se encontra disponível para download gratuito na sua página oficial www.valter-lobo.com, ter sido presença assídua aqui no Santos da Casa, e de o próprio por cá ter passado numa entrevista e showcase em directo, fica a sugestão de correrem para saber mais sobre o cantautor português e a sua gélida indie folk.

Valter Lobo, com o tema "Pensei que fosse fácil", fará parte da compilação dos Novos Talentos Fnac, edição 2012. 

O próximo concerto é já na próxima sexta-feira, dia 1 de Junho, no Estúdio 22, na cidade de Braga. 

O "Inverno EP", Edição de Autor, está disponível para reserva através da página oficial.

CORSAGE - "ADEUS EUROPA"

Corsage - “Música Bipolar Portuguesa” (Corsage Music)


















Ao terceiro disco os Corsage armam-se em ginastas e dão uma pirueta seguida de cambalhota. Se este movimento não estiver bem treinado o atleta pode correr o risco de provocar uma lesão grave.
Quando se mete este disco a tocar e se olha para a capa, tudo nos parece estranho à partida. A capa idealizada pelo senhor da voz, Henrique Amoroso, é uma metáfora gigante sobre o actual estado do país.  Portugal é um colete de forças que nos estrangula. Graficamente primeiro estranha-se e depois entranha-se. O nome do grupo e do disco só aparecem no verso e na lombada.
Mas a maior reviravolta dá-se a nível musical. A banda está mais rock e abandona o inglês. Escolhem agora para cantar a língua pátria.
Custa, dizer logo de caras que valeu a pena esta mudança. É necessário escutar mais vezes o disco. E é isso que fazemos.
Desde logo nos deparamos com uma outra forma de captar, produzir e masterizar os temas. O som está mais compacto. Assim sendo não se destacam  instrumentos. O mesmo acontece com a voz, que maioria do tempo está vestida por esta densa camada de som, sendo que o único senão da coisa seja o facto de nos obrigar a elevar o som da aparelhagem para se tentarem captar as belas palavras escritas por Henrique Amoroso. Mas há sempre uma ou outra que nos escapa. Foi  de certeza opção da banda registar a sua musica assim. Outro risco que correm, no meio de mais alguns.  Para vos ser sincero não desgosto, se bem que seja mais adepto de uma voz mais límpida.
Quanto à construção musical, de referir que continuam aqui vincadas algumas das influências da banda, com o blues à cabeça. Só que tudo tocado de uma forma mais rasgada e acelerada. Nota-se também mais vincada neste disco a paixão que nutrem por uns Divine Comedy.
Numa época em que o lowfy  volta a estar na moda, os Corsage, sem nos darem um disco demasiado sujo, enveredam por um caminho  que até agora lhes estava distante. Assumem o risco sem medo. Desafiam os fieis seguidores. A ver vamos nos próximos tempos se valeu a pena esta mudança.
Uma coisa é certa, devemos aplaudir de pé gente que tem tomates para lançar discos em formato físico e ao mesmo tempo dar um passo de gigante na sua carreira.
Este “Música Bipolar Portuguesa” é um disco coerente e frontal. De difícil digestão. Contudo não provoca azia. E a cada nova audição se descobrem novos caminhos ainda por calcorrear.
E se este disco tem musicas que nos ficam na cabeça, caso do single “Adeus Europa”, então é porque os Corsage continuam a ser senhores de um talento que não se perde por mais voltas que a vida dê.

Nuno Ávila

DESTAQUES DA SEMANA

SANTO NO ALTAR

ADEUS EUROPA - Corsage
(“Música Bipolar Portuguesa” -Corsage Music)

Para ouvir todos os dias desta semana

ÁLBUM RECORDAÇÃO

ALVA - Cello
(Simbiose Records, 1993)

Para ouvir um tema diferente todos os dias desta semana

domingo, 27 de maio de 2012

ESTA SEMANA NO SANTOS DA CASA













Entrevistas:

28 Mai 19h00 - THE BLACK MAMBA
29 Mai 19h00 - AN X TASY
30 Mai 19h00 - KACETADO

Para ouvir nos 107.9fm da Rádio Universidade de Coimbra ou em http://www.ruc.pt/

PROJECTO CRÓNICO - "CALMA NA TUA ALMA"

VALE DE PANDORA APRESENTA











Vele Cambra
ENG || Bilhetes 3*/ 4 *sócios|| 2 de junho , 22h || espaconovageracao@gmail.com

sábado, 26 de maio de 2012

PROGRAMA DE 26/05/12














1 - Horselaughter - Radio trails
2 - a Jigsaw - Even you
3 - Old Jerusalem - The go-between
4 - The Partisan Seed - Our last spring?
5 - Birds Are Indie - A bad hair day
6 - Rose Blanket - Fell my way around
7 - Rodrigo Leão - Sossego
8 - The Soaked Lamb - A flor e o espinho
9 - Luís Formiga - Samba de maio
entrevista Luís Formiga
 10 - Luís Formiga - Sonho nº7

sexta-feira, 25 de maio de 2012

PRIMITIVE REASON DE REGRESSO



















Os Primitive Reason regressam às edições com novo single e novo disco, financiados em parte pelos seus fãs...

O histórico grupo Português, Primitive Reason, regressa este ano às edições. De forma totalmente independente, a banda pretende co-financiar a produção do seu novo disco angariando a participação dos seus fãs no mesmo, através da plataforma de Crowdfunding nacional, PPL.com.pt.

O primeiro single do novo trabalho de Primitive Reason, "Seeds Among the Rain", irá estrear brevemente nas rádios nacionais, e aponta um regresso às origens estéticas da banda com uma sonoridade que mistura o ska e o rock, e uma letra que aponta o positivismo e humanismo que sempre caracterizaram este projecto musical.

Também o título do disco que nos chegará no Outono aponta uma actualidade fulcral: "Power to the People!" não é só uma afirmação da banda sobre a sua confiança no conceito do Crowdfunding e edições de autor (a label independente de Abel Beja e Guillermo de Llera, a Kaminari Records, irá editar o disco), como nos soa a uma necessidade universal, nos tempos que correm.

ROCK NA VILA

RITA REDSHOES CONVIDA MORENO VELOSO


















Faltam poucos dias para o concerto que Rita Redshoes vai dar no Festival Rock in Rio, no Parque da Bela Vista, em Lisboa. Assim, é já este sábado – 26 de Maio – que a cantora irá subir ao Palco Sunset para um concerto muito especial com um dos grandes músicos brasileiros: Moreno Veloso.

Neste espectáculo, em que se poderá assistir a uma perfeita harmonia entre a música pop-rock e a MPB, Rita Redshoes e Moreno Veloso (filho de Caetano Veloso) vão cruzar repertório e influências: temas como “Choose Love”, “Captain of My Soul” ou “Hey Tom” terão certamente um toque a Brasil, enquanto que as versões de “Deusa do Ébano”, ou “How Beautiful Could a Being Be” levarão uma nova roupagem.

NA FNAC DE CASCAIS

quinta-feira, 24 de maio de 2012

PROGRAMA DE 24/05/12

1 – Ocober Flight – Make you mine
2 – Sexy And Color – Go away
3 – Norton – Glowing suite
4 – Nice Weather For Ducks - Bollywood
5 - You Can’t Win Charlie Brown – I’ve been lost
6 – The Doups – I said
7 – Rodrigo Leão – Imortal 
8 - The Soaked Lamb - A flor e o espinho 
9 – Fina Flor do Entulho – Ensaguentado
10 – Gazua – O ultimo abraço
11 – R.J.A.- Portugal
12 – Vira Lata – Homem que é homem
13 – Peste & Sida – Já foste
13 – Dalai Lume – Sentimentos
14 – Booster – Linha vermelha

OCO EM COIMBRA












Na sequência de um convite da Secção Experimental de Yoga da AAC (Associação Académica de Coimbra), com o patrocínio da Queima das Fitas 2012, os OCO realizarão um concerto no dia 29 de Maio às 21h no Teatro Académico Gil Vicente (TAGV) em Coimbra. 

Mais Informações sobre os OCO em:
http://www.myspace.com/ocosound
http://www.facebook.com/ocosound
http://www.soundcloud.com/ocosound
http://www.reverbnation.com/ocosoun
 http://www.overtone.cc/profile/oco
http://www.youtube.com/user/ocosound

EDPCOOLJAZZ APRESENTA

















Elisa Rodrigues “Heart Mouth Dialogues” com Júlio Resende
na 1ª parte de
Lizz Wright e Raul Midón
19 de julho, Jardins do Marquês de Pombal, Oeiras

NA FNAC DE COIMBRA














Homem Ao Mar
Homem Ao Mar
26 Mai Sáb 17h 00 Fórum Coimbra

O Homem nasceu longe do mar, em 2008, do ócio, do tédio, da necessidade creativa e expressiva de cidadãos comuns, com vidas comuns, mas com um pretencioso objetivo maior. João Moutinho Pinto e Mário Moreira nas guitarras e nas vozes ao ritmo das percussões do músico convidado José Carlos Martins formam os Homem ao Mar.

10 ANOS DE BODYSPACE

NO BREYNER85 NO PORTO


EM CORROIOS




















NO LOUNGE EM JUNHO













quarta-feira 14 | live 22h30
ACRE

quinta-feira 15 | live 22h30
lululemon

PZ COM NOVO LANÇAMENTO


















Em 2012, PZ lança-se à descoberta de pessoal estranho com uma atitude fora do normal. Se és um freak do género Rude Sofisticado, sê bem-vindo.

Para quem não sabe se pertence a esta categoria, informamos que basta reunir as características abaixo descritas:

a) Tens sempre, tipo, 20 cenas para fazer.
b) Só queres passeio.
c) Pensas com detenção e mais de uma vez, sobre o facto de haver putas de origem cubana no Zimbabué.
d) Tens horários marados.
e) Esta cena do FMI deixa-te em baixo.
f) Sempre que fazes merda, caem-te em cima.
g) Na tua última ceia a ementa seria croquetes e que se foda o bacalhau.

Para o caso de se rever nas supracitadas, não há motivo para alarme: és alguém com uma atitude excepcional. Fica a mensagem: tá-se bem, tás aqui, tás ali, tá-se bem, ok?
Rude Sofisticado é o novo disco do PZ.

Se reconhece características de algum familiar ou amigo encaminhe-o com urgência para a Meifushop.

Rude Sofisticado chegará às lojas no próximo dia 4 de Junho mas já está disponível na  loja  da editora.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

PROGRAMA DE 25/05/12

1 - Sétima Legião - Glória entrevista Sétima Legião
2 – Sétima Legião – A volta ao mundo
3 - The Soaked Lamb - A flor e o espinho 
4 – Rodrigo Leão – A casa (c/ Adriana Calcanhoto) 
5 – Laia – Arraial montado
6 – Diabo na Cruz – Bomba-canção
7 – Fadomorse – Digo-me adeus (c/ Emmy Curl)
8 – Uxu Kalhus – Extravagante

NO MUSICBOX













DR. FRANKENSTEIN + DJ SAILORETTE
01 JUN . 00H00 . Concerto + DJ Set . Surf/ Garage/ Rock n' Roll 

FLAK
26 . MAIO . CONCERTO . POP/ ROCK .

PIERRE ARDENE COM JORGE PALMA



















Pierre Aderne faz parte de uma nova geração de músicos e compositores brasileiros da qual fazem parte nomes como Edu Krieger, Rodrigo Maranhão ou Seu Jorge e leva já quatro álbuns editados: três a solo "Casa de praia", "Alto mar", "Água Doce" e o coletivo "Doces Cariocas" .

Desde 2004, data do seu primeiro concerto em Portugal no palco do antigo B.leza, que este carioca, nascido em França e filho de pai português e de mãe brasileira, não parou de tocar em terras lusas . Desde aí que tem colaborado com inúmeros músicos nacionais, tendo assinado um dueto com Cuca Roseta ("Fado dos barcos", tema da última novela da TV Globo Aquele Beijo) e a autoria de dois temas para António Zambujo: "Guia" - título do álbum passado - e "Náu-Frágil" pro novo álbum.

Em Outubro de 2011, Pierre Aderne resolve fixar-se em Lisboa para filmar um projeto que explora as relações entre a musica brasileira, portuguesa e africana, do qual resultará um documentário e uma série para TV brasileira e portuguesa, além de um novo disco de originais em que conta com a colaboração de vários artistas portugueses, cabo-verdianos e alguns dos seus companheiros de pátria.

“Eu preciso mentir que te amo” é o tema de apresentação desse disco que certamente irá dar muito que falar. Um dueto desconcertante com Jorge Palma. É o próprio Pierre Aderne que nos fala deste marcante registo:

“Conhecendo de perto e entendendo a genialidade e o humor peculiar da música de Palma, me veio à cabeça, o poema "eu preciso mentir que te amo", imediatamente depois de escrever, resolvi mandar pro Jorge, numa dessas madrugadas por SMS… dias depois, ele veio com essa joia de melodia: mão e luva! douro e uva!

Percebi depois, que o tema falava de uma profunda solidão coletiva, em um mundo de amores rasos, onde se vive uma epidemia do conceito "cama cheia coração vazio".

Por outro lado, traz à tona o humor do amor, o amor inventado, que deixando de lado a brincadeira do título, também encontramos um contrato de versos na condição ambígua do amor, que ao mesmo tempo pode fazer bem e mal… com a imagem final de que esse contrato vence todos os dias às 5 da tarde (na hora de Garcia Lorca)… renovar esse contrato, é uma opção… dos amantes.”

SPACE COLLECTIVE














Está a crescer o novo projecto do Space Collective, DOUBLES. Formações "duplas" que funcionam como micro-orquestras e se expandem numa série de 3 concertos, em residência na Galeria Zé dos Bois.

Começou com duas baterias e duas electrónicas - o DOUBLE DUO, desdobragem da unidade nuclear electrónica/ bateria, por sua vez herdeira do "clássico" dueto bateria/ saxofone do free jazz. Neste segundo concerto expande-se para outra formação "clássica" - mas aqui geminada em secções, com mais um baixo eléctrico e um contrabaixo - o DOUBLE TRIO. Não é um par de trios, mas um trio de pares. Todos os elementos se complementam, em campos de profundidade e transparência, numa formação hoje mais apurada e desenvolvida. É uma ocasião rara, duvido que isto aconteça mais vezes. Diz o texto da ZDB "nada disto aconteceu antes". Já esta sexta.

SPACE COLLECTIVE 6 : DOUBLE TRIO
Hernâni Faustino - contrabaixo
Pedro Lourenço - baixo eléctrico
Marco Franco - bateria
Afonso Simões - bateria
Ricardo Webbens - electrónica
Rafael Toral - electrónica

Sexta, 25 MAIO 2012, 23:00
Galeria ZDB
Rua da Barroca 59
Lisboa
Há oferta de dois downloads grátis incluídos no bilhete.

D'BANDADA VOLTA AO PORTO










A Optimus acaba de anunciar a 2ª edição do projeto Optimus D’Bandada – Bandas por todo o lado, que irá decorrer no dia 15 de Setembro, em alguns dos locais mais míticos daquela cidade. Este projeto, que este ano conta com a parceria a Câmara Municipal do Porto, através da PortoLazer, espera a presença de milhares de pessoas na Baixa do Porto e promete ser, uma vez mais, a grande festa da música na cidade Invicta.

Estão previstos mais de 40 concertos gratuitos, distribuídos pela zona dos Clérigos, Jardim da Cordoaria e Praça dos Leões, entre outros. Estes espetáculos terão como palco locais míticos da cidade do Porto, tais como o Grande Hotel Paris, o hotel mais antigo da cidade do Porto, ou a loja A Vida Portuguesa.

Segundo Pedro Moreira da Silva, Diretor de Comunicação e Ativação de Marca Optimus, “a edição deste ano da Optimus D´Bandada vai contar com inúmeras novidades, nomeadamente o alargamento do evento a outros registos musicais. Para além dos músicos provenientes do catálogo Optimus Discos, vai ser possível ouvir diferentes sonoridades, como Jazz, Música Clássica e Música do Mundo”.

Outra grande novidade face à edição anterior prende-se com o horário dos concertos, que este ano começam durante a tarde. Este evento, que pretende ser uma “festa da música”, espera receber pessoas de todas as idades, pelo que os concertos terão lugar a partir das 15h00, pela noite dentro.

Paralelamente, a Optimus e a Câmara Municipal do Porto vão convidar à participação de diversas entidades culturais da cidade, para que possam também participar neste evento, que promete ser uma autêntica maratona musical.

Segundo Vladimiro Feliz, Vice-presidente da Câmara Municipal do Porto e Vereador do Turismo, Inovação e Lazer, “este evento apresenta-se como mais um grande momento da cidade, reforçando o caminho de afirmação do Porto no seu contexto Global, bem como o papel da estratégia de animação como fator crítico de atrati­vidade e uma das principais alavancas desta nova vida que a Baixa ganhou. A aposta em eventos únicos, diferenciadores, aptos a valorizar o que de melhor e único tem o Porto, tem sido o rumo traçado e a realização de eventos como a Optimus D’Bandada, enquadram-se nesta estratégia, pela sua criatividade e capacidade de gerar uma experiência única que só poderá ser vivida desta forma, nesta cidade. Esta iniciativa reforça ainda a ligação da cidade ao universo da música, uma das apostas do município para o ano de 2012, e que no dia 15 de setembro promete contaminar a baixa da cidade, enchendo-a de público e animação, e reforçando o sucesso da sua 1.ª edição.”

A Optimus D’ Bandada conta com um mix de singularidade cénica, que vai proporcionar momentos inesquecíveis. Até ao momento está confirmada a presença de artistas como Miguel Araújo, Os Pontos Negros e Souls of Fire. Da compilação Lovers & Lollypops estão confirmados ALTO!, Mr Miyagi e Tren Go! Soundsystem, bem como artistas da Bodyspace que serão editados este ano pela Optimus Discos.

A festa de encerramento do evento Optimus D’Bandada estará a cargo de Dj Ride, atravé da sua faceta “Pixel Thrasher”, e convidados.

Sobre Optimus Discos
O projeto Optimus Discos, disponível em www.optimusdiscos.com, conta já com mais de um milhão de downloads gratuitos e legais, através da edição de mais de 60 artistas nacionais e prepara-se assim para dar mais um passo na sua afirmação como projecto revolucionário e disruptivo de apoio à música em Portugal.

Artistas confirmados

DJ RIDE - PIXEL THRASHER
MIGUEL ARAÚJO
OS PONTOS NEGROS
SOULS OF FIRE
LOVERS & LOLLYPOPS  - ALTO!/ MR MIYAGI/TREN GO! SOUNDSISTEM

OS LACRAUS COM NOVIDADES













Quando no início do Outono passado o disco dos Lacraus foi ouvido a vontade que eles tinham de ser os Clash e o Bruce Springsteen tornou-se óbvia. Estava na cara e na capa. Podem imaginar a alegria do propósito cumprido ao anunciarmos que os Lacraus serão a primeira banda a abrir para o dia do Boss himself, no próximo 3 de Junho no Rock In Rio.

Para que a comemoração seja maior mostram o teledisco do último single, um registo cru e documental do que aconteceu no Hall do São Jorge no final de Fevereiro (a realização é do Ben Lacrau Monteiro).