domingo, 30 de abril de 2017

13 FADOS 18/2017 (30ABR)


Três temas novos, um regresso e não existe alteração na frente esta semana

Sairam:
PEITO - HMB
HALOS - Them Flying Monkeys
PAÍS COLMEIA - Omiri (com Capicua)
SANGRE! - This Penguin Can Fly

Aproximam-se:
ELA - Língua Franca
RAINHA - Virgul
SE ME DEIXASSES SER - Tiago Bettencourt

13 (--) 01 BIG FISH - The Gift
12 (06) 10 YOUR FRIENDS - Flying Cages
11 (13) 07 EARTH SPACE - Lince
10 (--) 01 TEMPOS MODERNOS - Trêsporcento
09 (RE) 11 PÁSSAROS A ESVOAÇAR (AO VIVO) - Mão Morta + Remix Ensemble
08 (07) 02 PARTIR A LOIÇA - Pega Monstro
07 (--) 01 ALMA VELHA - Valas (com Slow J e Lhast)
06 (11) 09 RENAISSANCE - Best Youth
05 (03) 07 AMOR MISSÃO - D'alva (com Sir Scratch)
04 (10) 02 INESCAPABLE - The Partisan Seed
03 (05) 03 THE TRAVELER - Mazgani
02 (04) 08 CALA-TE E DANÇA - Manuel Fúria e os Náufragos
01 (01) 06 CRIME SCENE - Mirror People

Novo tema de Mirror People na liderança pela terceira semana

Entre todos os votantes temos dois premiados
DANIEL SERRA
RUI NEVES
que serão contactados para o email de onde enviaram as votações

Votem, enviando 5 temas de bandas/artistas diferentes
para santosdacasa(a)ruc.pt
ou então por mensagem privada
para o facebook do santos da casa
e podem ganhar prémios


Nova tabela (19/2017) a 07/MAI

sábado, 29 de abril de 2017

PROGRAMA DE 29/04/17

1 - Naked Skin - Speak to the world
2 - Quinta-Feira 12 - Dona Chica
3 - Pedro Vaz - Diz-se
4 - Filipe Pinto - Amor tem si
5 - Mário Mata - Conforme a música (que me dás e que eu danço)
6 - Marta Dias - Esse meu amor (com Carlos Barreto Xavier)
7 - O Gajo - Há uma festa aqui ao lado
8 - Valas - Alma velha (com Slow J e Lhast)
9 - Dealema - A ultima criança
10 - MK Nocivo - Filha de emigrantes (com Vanessa Martins)
11 - Virgul - Rainha
12 - Birds Are Indie + Taba Chake - Kids in the playground
13 - Mola Dudle + Majaz - Airpoetry
14 - Duarte + Aalaat - Saudade
15 - Knock Knock + Your Chin - How we leave

sexta-feira, 28 de abril de 2017

PROGRAMA DE 28/04/17

1 - The Lazy Faithful - There was a light
entrevista Tommy Hogg (The Lazy Faithful)
2 - The Lazy Faithful - Nukin' in the cookin'
3 - Dealema - A grande tribulação
4 - Valas - Alma velha (com Slow J e Lhast)
5 - Ruze - Começa agora com Dj Loskar (Prod. Raze)
6 - Língua Franca - Ela
7 - Easy B - Dias como este
8 - Serushio - Bad news (I don't need you)
9 - The Poppers - Peyote
10 - The Oafs - My superhero
11 - Sandy Kilpatrick & The Origins Band - Burlesque sky
12 - Barry White Gone Wrong - Tornado

NAS FNAC'S DA ZONA DO PORTO




















Agenda Cultural Marshopping

JORGE RIVOTTI
Lisboa a Sete
MÚSICA AO VIVO
13/05 | SAB | 22H00

Agenda Cultural Sta Catarina

GUITARDEÃO
Reino de Apolo
MÚSICA AO VIVO
06/05 | SAB | 17H00
JORGE RIVOTTI
Lisboa a Sete
MUSICA AO VIVO
13/05 | SAB | 17H00

FÓRUM FNAC NORTESHOPPING

GUITARDEÃO
Reino de Apolo
AO VIVO
DIA 06 | SÁB | 22H00

JORGE RIVOTTI
Lisboa a Sete
AO VIVO
DIA 12 | SEX | 22H00

FÓRUM FNAC GAIASHOPPING

GUITARDEÃO
Reino de Apolo
AO VIVO
DIA 05 | SEX | 22H00

TOCCARE ENSEMBLE
Canções de Inesquecer
AO VIVO
DIA 13 | SÁB | 18H00

NOVA
AO VIVO
DIA 14 | DOM | 17H00

MARTA DIAS COM NOVO REGISTO

Vinte anos depois do lançamento de Y.U.É., o primeiro disco de Marta Dias, a Farol Música edita hoje a compilação digital “ESSE MEU AMOR – BEST OF”, que reúne os temas mais emblemáticos da cantora.

De “YUÉ” a “QUANTAS TRIBOS”, Marta Dias iniciou e concluiu um ciclo de pesquisa da sua identidade e raízes, que a levou desde sempre a criar canções em nome próprio que interrogam precisamente essa identidade, feita de múltiplas origens (Portugal, São Tomé e Príncipe e Goa).

A compilação abre com uma canção inédita, “Esse Meu Amor”, que marca o regresso à escrita de canções por Marta Dias e é uma parceria da cantora e letrista e do músico Carlos Barreto Xavier. Este músico tem acompanhado o percurso de Marta Dias desde o seu início, quer como compositor, quer como intérprete ou ainda produtor.

Nestes vinte anos, Marta Dias percorreu e fundiu géneros musicais diversos, tendo encontrado uma expressão própria, particularmente bem ilustrada na canção inédita que dá nome à antologia e abre um novo ciclo.
 

NOVIDADES DE BATIDA




















Pedro Coquenão apresenta o seu espectáculo em Faro, este Sábado, e inaugura o seu primeiro contentor-estúdio no 3º Aniversário do Village Underground Lisboa.

FARO: HÁ SHOW ESTE SÁBADO NO TEATRO DAS FIGURAS
 
Este Sábado Batida leva até Faro o espectáculo que preparou para as apresentações, há cerca de 4 meses, nos Estados Unidos: Lincoln Center, onde houve quem o considerasse uma espécie de "George Clinton in reverse...", Kennedy Center e globalFEST onde voltou a ser considerado um dos melhores artistas da noite pela NPR.

O espetáculo está marcado para a 1h da manhã de dia 30, no palco principal do Festival 24 Horas Figuras em Faro.

O CONTENTOR ROUBADO": A PARTIR DE DIA 6 NO VILLAGE UNDERGROUND

"Não retornei. Nasci no Huambo, cheguei bebé e cresci nos arredores de Lisboa, a ouvir falar de coisas que iam chegando em “contentores”. Algumas chegavam mesmo; outras nunca chegaram. Ouvi falar de um contentor que “tinha sido roubado” e com isso “coisas ficaram perdidas para sempre”. Tal como a promessa de retornar."

Já aqui tínhamos dado conta que Pedro Coquenão iria mudar-se para o Village Underground Lisboa, para um contentor marítimo que já chegou, ao contrário desse que se perdeu para sempre.
"Quero tentar reconstruir essa memória, criar uma nova, preenchendo e compondo um contentor vazio. Começo com a mala da minha primeira viagem para Lisboa e alguns dos objetos que chegaram depois: uma cama, uma reserva de água, um aquecedor - “porque cá faz muito frio” – e um rádio."

"Sendo um processo pessoal, tenho a certeza que vai sempre ser enriquecido por diálogos com cúmplices e tenho a porta semi-aberta a quem quiser contribuir com uma peça e interferir no resultado final."

Nova Lisboa?
“Assumo o caráter provisório e contribuinte; entre a possibilidade de retornar e a de ser assimilado pela cidade.”

No primeiro dia de residência, que coincide com o aniversário do VU Lisboa, Batida vai ter a porta aberta, mas é natural que aconteça mais alguma coisa.
 

SAI HOJE O DISCO DOS THE QUARTET OF WOAH!




















O segundo álbum da banda formada em 2010 por Gonçalo Kotowicz, Rui Guerra, Miguel Costa e André Gonçalves estreia hoje, dia 28 de Abril nas principais plataformas digitais de venda e streaming.

Quase 5 anos volvidos desde o aclamado álbum de estreia "Ultrabomb", e depois de várias tours nacionais e internacionais, o quarteto voltou a estúdio para desenhar este novo álbum que promete voltar a dar que falar pela crítica e pelos ouvintes.

Como surpresa para os fãs, para além do novo álbum "The Quartet of Woah!" a banda disponibiliza também digitalmente o antecessor "Ultrabomb". Um dois em um muito aguardado pelos amantes do Rock Português.
Sobre o álbum:

The Quartet of Woah! - o álbum - é uma ode ao caminho, uma viagem pelo interior. Uma análise ao passado, vista do futuro. Um retrato da imortalidade como meta inatingível. Uma porta para o desconhecido. Uma melancólica introspeção rumo à catarse final. É a desconstrução em espiral duma parafernália cacofónica. O poder da individualidade no todo.
A mensagem é simples, o conteúdo intenso e frenético. O universo rejubila desalmadamente em busca da derradeira redenção. Uma sintonia desconcertante e corpulenta.

E tudo isto é The Quartet of Woah!

Sobre a banda:

O grupo formou-se em 2010, pela vontade de Gonçalo Kotowicz e de Rui Guerra. Miguel Costa era a escolha já há muito tomada na suas cabeças para baterista; passaram pela banda vários baixistas que não faziam o clique, bem como um segundo guitarrista. Chegaram a ser um quinteto e a ideia inicial não se aproximava, nem de longe nem de perto, ao som que os TQW fazem hoje em dia. Várias tentativas depois, surgiu o André Gonçalves e fez-se magia. A partir dessa altura chamar-se-iam The Quartet of Woah! (com ponto de exclamação e tudo), e abandonariam as canções feitas até à data (excepto Ultrabomb, que foi a primeira música composta pelo coletivo e se manteve inalterada) passando a rockar desalmadamente, que era o que na realidade queriam.
O nome veio da enorme vontade do quarteto em espantar quem o ouve.

Após um concerto no Teatro da Comuna editam, em finais de 2012, o álbum de estreia Ultrabomb, pela independente Raging Planet. Daí, vieram as críticas excelentes e as aclamações, seguindo-se muitos concertos, de entre os quais se podem destacar o SBSR ’13, a Festa do Avante, o Water Rats (Londres), o Prince Albert (Brighton), o TMN ao Vivo, o Jameson Urban Routes, o Indie Music Fest, o Meda +; o Woodrock Festival ou o Reverence Valada.

No decurso de 2015, por entre diversas atuações de norte a sul do país, a banda começou a desenhar o seu segundo álbum, homónimo, com edição agendada para abril de 2017.

FESTIVAL ROCK NORDESTE 2017









Mão Morta a tocar Mutantes S.21, Sensible Soccers, Slow J e DJ Marfox são as primeiras confirmações.

Mão Morta – 25 anos Mutantes S.21, Sensible Soccers, Slow J e DJ Marfox (Príncipe Discos) são os primeiros nomes anunciados para a edição de 2017 do festival Rock Nordeste, em Vila Real. O festival tem como característica a forte aposta no melhor da atual música portuguesa. A entrada é livre.

Três anos depois de regressar com um novo formato e após uma última edição com um cartaz avassalador, o Rock Nordeste está de volta para o quarto ano. A 16 e 17 de junho, sexta e sábado, respetivamente, os melhores nomes da música portuguesa apresentam-se no Parque Corgo, margem esquerda do Rio Corgo, e no Auditório Exterior do Teatro de Vila Real. A entrada é livre e oferece dois dias repletos da melhor música que se faz no país.

O festival Rock Nordeste levou, nas três anteriores edições, mais de quarenta e cinco mil pessoas à relva do Parque Corgo, motivadas para ouvir o melhor da atualidade da música moderna portuguesa. Pelo evento de música, ao longo das três edições, passaram nomes como Orelha Negra, Linda Martini, Paus, Capicua, Sean Riley & The Slowriders Batida, peixe:avião ou Octa Push, entre muitos outros nomes das primeiras linhas da música nacional.

O festival Rock Nordeste é uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Real e conta com programação da promotora covilhete na mão.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

KÁTIA GUERREIRO COM PLÁCIDO DOMINGO




















20 Maio | MEO Arena

Os 80 anos da Rádio Renascença trazem Plácido Domingo, de novo, a Lisboa. Neste seu regresso, o tenor convidou Katia Guerreiro para o acompanhar, numa participação especial que encheu a fadista de orgulho.

THE PSYCHO TRAMPS COM NOVO REGISTO




















Os Psycho Tramps acabam de lançar o segundo álbum de originais "Silk Gloves On Hard Boys" através da Dog City Records.

O CD apresenta 12 temas originais que cheiram a paixão, whisky, sangue, perfume barato, noites selvagens, perigosas e divertidas. Algures entre as ruas decrépitas de Detroit nos anos 60 e o eixo Nova Iorque/Londres nos anos 70, com um toque de Escandinávia do inicio dos anos 90

A banda foi formada em 2011 e é composta por Miguel Roque (voz), Ramon Contreras (guitarra), David Sabino (baixo), José Alves (guitarra) e Marco Dores (bateria).

O CD pode ser adquirido por 10€ através do email dogcityrecs@gmail.com ou nas página de facebook da banda ou da editora.

www.facebook.com/psychotramps
www.facebook.com/dogcityrecords 

PROGRAMA DE 27/04/17

1 - Manuel Fúria & Os Náufragos - Cala-te e dança
entrevista Manuel Fúria
2 - Manuel Fúria & Os Náufragos - Canção infinita
3 - Dealema - Limiar da sanidade
4 - Valas - Alma velha (com Slow J e Lhast)
5 - BICA - Minha vida és tu (com Luanda Cozetti)
6 - Davide Lobão - Justa
7 - Ricardo Remédio - Ossos
8 - Fuzzil - Threesome wine
9 - The Gift - Clinic hope
10 - Wipeout Beat - Sonic life

LADO ESQUERDO AO VIVO

MIRROR PEOPLE EM CONCERTO











Foi no passado dia 31 de março que Mirror People, projecto paralelo de Rui Maia dos portuenses X-Wife, editou o seu segundo trabalho de longa duração, Bring the Light, sucessor de Voyager lançado em 2015.

Composto e gravado durante o ano passado, o novo trabalho é descrito por Rui Maia como sendo "mais urbano, pessoal e diferente do anterior. Neste disco quis abordar uma sonoridade mais sintética e forte que remete para o lado mais alternativo dos anos 80, sem perder o sentido pop das canções.”

A edição de Bring The Light está disponível em CD (www.mirrorpeople.net) e em todas as plataformas digitais.

Próximas datas:

27 de Abril - Soir Jaa, Évora
28 de Abril - Carmo 81, Viseu
29 de Abril - Maus Hábitos, Porto
1 e 2 de junho – Festival MIL, Lisboa
16 de Junho – Vira Pop, Braga

FESTIVAL PEDRA ROCK

SOFIA RIBEIRO AO VIVO















Não surpreende que, com pouco mais de uma década de carreira, Sofia Ribeiro se tenha consolidado já como uma das cantoras portuguesas com maior projeção internacional.

Conhecida pelo seu belíssimo timbre, pela voz profunda, pela enorme versatilidade e capacidade de expressão e pelas fortes atuações ao vivo, a cantora que nasceu com ‘o talento de provocar uma mistura de emoções em apenas alguns minutos’ (OJO) cativa de imediato cada ouvinte para o seu universo musical único. Percorreu já meio mundo, tendo atuado em inúmeros prestigiosos palcos na Europa, Estados Unidos e América do Sul e ganhou vários prémios internacionais, tais como: o primeiro lugar na ‘Crest Jazz Vocal’ (França) e no ‘Voicingers’ (Polónia), e o segundo lugar no ‘Young Jazz Singers’ (Bélgica).

Vive atualmente em Nova Iorque e foi recentemente convidada para ser artista residente no famoso Carnegie Hall. “Mar sonoro” é mais um brilhante resultado da colaboração da cantora portuguesa
com o reconhecido pianista e compositor colombiano Juan Andrés Ospina. Neste novo álbum, Sofia Ribeiro revela, mais uma vez, e com excelência, o seu imenso potencial como cantora e compositora, e reúne harmoniosamente diversas influências - do jazz à world music - com 8 temas originais cantados em português e duas versões de fados da Amália, assim como adaptações de poemas de autores portugueses, como Sophia de Mello Breyner e Fernando Pessoa.

O disco foi gravado em Nova Iorque e conta com a participação do mesmo grupo com quem gravou o anterior disco “Ar”, e com quem colabora já há mais de quatro anos; para além de Juan Andrés Ospina no piano, o grego Petros Klampanis no contrabaixo e o argentino Marcelo Woloski na percussão.

Sofia Ribeiro apresenta agora "Mar Sonoro" em Portugal, não perca esta oportunidade!

Bilhetes aqui:
18 Maio, 21h30 | Auditório Liceu Camões, Lisboa
27 Maio, 21h30 | Tone Music, Coimbra
28 Maio, 21h30 | Casa da Música Porto

MARIO MATA DE REGRESSO


















O disco do músico e compositor, conta com produção de José Cid e chega às lojas a 12 de Maio, sob a chancela da Sony Music Portugal.

"Andar sozinho a lutar contra o sistema, é um grande problema " escreveu e canta Mário Mata a dada altura do seu mais recente disco, curiosamente de título Regresso.

E se uso este advérbio de modo, não é por ficar sempre bem num texto, é antes por ter a firme convicção que em cada regresso este cantautor, de certa maneira, continua, solitário, a lutar contra o sistema. Que sistema?

Aquele que o (nos) envolve sem sufocar, nos vários planos que enchem a sua vida de quase quatro décadas de música. Há rebeldia, há sarcasmo, há esperança, há sonho, há inquietação e, acima de tudo, há uma imensa vontade de gerar cumplicidades neste Regresso de Mário Mata.

Percorrendo com os sentidos bem despertos as quinze canções deste novo álbum, há um leque de emoções que se desvenda a cada instante, porque nas marés da vida "o amor é como o mar, umas vezes a partir, outras a chegar".

Há um triângulo mágico que ilumina a vida deste criador, deste homem bom e atento, cujos vértices se situam na África de todos os sonhos, no Algarve de todas as revelações e na capital de todas as ilusões. E depois há a vontade e a coragem de virar as costas a tudo o que já sentiu e viveu e voltar a partir para longe do bulício da cidade grande e continuar a observar, escrever e cantar as realidades doces e amargas que a povoam.

O Regresso de Mário Mata é qualquer coisa que se espera sempre com a ansiedade dos momentos que se adivinham de celebração e este disco novo, revisitando memórias e acrescentando novidades, confirma afinal que, ouvindo-o, na vida como na música "sonhar é fixe".

Por: Armando Carvalhêda - Realizador de Rádio 

EXPENSIVE SOUL COM NOVIDADES




















Os EXPENSIVE SOUL estão prestes a celebrar 20 anos de carreira. Talentosos, arrojados e resilientes, foram desbravando o território até fazerem de Portugal a verdadeira Soul Nation. São hoje uma das grandes bandas nacionais, com uma sonoridade única em Portugal, cantada na língua de Camões e que tem conquistado gerações, inúmeros prémios, airplay nas rádios e lugares cimeiros nas tabelas de vendas.

CENAS DOS PRÓXIMOS CAPÍTULOS EM 2017

Demo e New Max dão agora início a um novo capítulo na história dos EXPENSIVE SOUL, esta admirável e tão bem oleada máquina de soul e funk que bebe das melhores colheitas do passado.

Demo e New Max dão agora início a um novo capítulo na história dos EXPENSIVE SOUL, esta admirável e tão bem oleada máquina de soul e funk que bebe das melhores colheitas do passado.

Em Junho será lançada, numa edição limitada, uma BOX com os 3 primeiros discos de originais da banda – “B.I.” (2004), “Alma Cara” (2006) e “Utopia” (2010) - cuja venda será feita, em exclusivo, na sua loja online e nos espectáculos.

Ainda neste Verão, vamos poder conhecer o novo single do duo de Leça da Palmeira, que terá uma especialíssima edição promocional em vinil. Exímios na criação de canções, os EXPENSIVE SOUL já deixaram inscritos no cancioneiro moderno sucessos como 'Eu Não Sei', 'Brilho', '13 Mulheres', 'O Amor É Mágico' – há 2 anos consecutivos no top 10 de vendas do iTunes - e 'Cupido', verdadeiros hinos geracionais que ficarão para sempre na história da música nacional.

Em paralelo, os EXPENSIVE SOUL preparam o novo disco de originais, que está já em fase de pré-produção, cuja data de edição será anunciada em breve.
EXPENSIVE SOUL & Jaguar Band - Tour 2017

Ao vivo, os EXPENSIVE SOUL & JAGUAR BAND continuam imparáveis.

A Tour 2017 vai levar as suas mais celebradas canções a todo o país numa extensa digressão de Verão.

Estas são as datas confirmadas, com destaque para a participação no MEO Marés Vivas em que irão partilhar o palco com os internacionais Lukas Graham e Scorpions.

29 de Abril – Queima das Fitas de Famalicão
30 de Abril - Castelo de Sines
14 de Junho – Mealhada
23 de Junho – local a anunciar
24 de Junho - local a anunciar
30 de Junho - local a anunciar
8 de Julho - local a anunciar
9 de Julho - local a anunciar
15 de Julho – MEO Marés Vivas – Palco MEO
26 de Julho - local a anunciar
27 de Julho - local a anunciar
11 de Agosto - local a anunciar
12 de Agosto - local a anunciar
18 de Agosto - local a anunciar
19 de Agosto - local a anunciar
20 de Agosto - local a anunciar
8 de Setembro - local a anunciar
9 de Setembro - local a anunciar

Acompanha os Expensive Soul nas redes sociais:

Facebook
Instagram
Twitter

OWAN APRESENTAM DISCO




















"Sweet Symphony" é o nome do segundo álbum de originais dos OWAN, sucessor de "And Now You" produzido por Quico Serrano.

Nas palavras de Danniel Boone (vocalista, autor e compositor): "É um álbum que assinala o regresso da formação original dos OWAN, com mais maturidade, mais musicalidade e mais "Happy" ... não deixando de ter mensagens para refletirmos... as mensagens para os meus filhos continuam a estar presentes... e todos estes fatores juntos são sem dúvida nenhuma uma doce sinfonia e que nos deixam a todos, muito satisfeitos com este novo trabalho“.

PIECE OF CAKE APRESENTAM CLIP

Piece Of Cake são uma banda Portuguesa que funde uma grande variedade de influências musicais, passando do rock ao tradicional. O álbum “Fears on Fire” em formato digital.

Lito Pedreira (baterista e produtor) reuniu os músicos Pedro Henrique (voz), o Ivan Pedreira (baixo Elétrico) e o Rodrigo Almeida (guitarra elétrica) e gravam o primeiro disco de originais “Fears on Fire”. Mário Peniche passa a integrar a banda como baixista em 2016.

“Piece of Cake” surgiu da inspiração que tínhamos para passar uma palavra de esperança e energizar quem ouça a sua música.

Sendo alegre, é um trabalho controverso e profundo, com uma linguagem provocadora e até romântica, onde percorridas as 11 faixas, são ouvidos temas da nossa atualidade, tão comuns no rock refrescando assim a “nossa” identidade tão taciturna.

Para se compreender o conceito de “Piece Of Cake” terá de se descrever que os estilos musicais que se fundem nesta banda, são estilos que estão ligados intrinsecamente por uma origem comum. A versatilidade de "Piece of Cake", leva-nos ao encontro de outras sonoridades, sem nunca perder a sua verdadeira essência...
 

NA CASA INDEPENDENTE













28h - Espanta Bjon – Fogo Fogo (concerto) + Mãe Dela (dj set)

Agora que os dias estão maiores, a noite prolonga-se, desta vez Espanta Bjon a um sábado (porque não) que todos os dias são bem-vindos para espantar maleitas e dançar até que o corpo se liberte.
Assim a partir das 18h abrem-se as portas e o cheirinho bom da cachupa da Tia Ete, e o divinal pastel de peixe e o bolo de banana, já paira pela Casa. O ideal é começar-se logo por provar todas estas iguarias, atestar bem, para depois dançar até que as duas badaladas da madrugada despontem.

Fogo-Fogo em palco, concerto quente, quente a iniciar às 23h e a partilhar os ritmos quentes do funana sem medos.
Para ajudar à festa, Mãe Dela - Dj começa a aquecer a plateia por volta das 20h e terminar a noite em beleza.

Alinhamento:
Abertura com Pitéu da Tia Ete: 18:00
Mãe Dela dj set: 20:00 - 23:00
Concerto Fogo Fogo: 23:00 - 01:00
Mãe Dela dj set: 01:00 a 02:00

(não aceitamos reservas)

ALAIN VACHIER APRESENTA




















" SINGULAR" É o novo disco de Sebastião Antunes
Dia 6 de Maio à venda nas plataformas digitais e em www.alainvachier.com


SEBASTIÃO ANTUNES & QUADRILHA

01 Maio | Av. Aliados | Porto | 15:30H

JOSÉ BARROS
01 Maio | Praça do Giraldo | Évora | 15:30H

DUARTE
13 Maio | Cantar Amália | Losanne | Suíça
19 e 20 Maio | Cantar Amália | Toronto
27 Maio | Auditório Fernando Lopes Graça do Fórum Romeu Correia |Almada | 21:30H

JÚLIO PEREIRA
13 Maio| Cine-Teatro Garret | Póvoa de Varzim | 21:30H
25 Maio | Auditório do Conservatório de Música |Coimbra | 21.30H
28 Maio| Feira do Barrocal Algarvio | São Estevão( Sitio da igreja) | Tavira | 19:00H

MARIA ALICE
28 Maio| Espectáculo Inserido no Entrança - Festival Intercultural | Monte da Caparica (parque junto às piscinas) | 23H00H

QUINTA-FEIRA 12 COM NOVO SINGLE

Os QUINTA-FEIRA 12 lançam novo single - a primeira composição da banda enquanto quinteto - onde mostram a sua costela assumidamente mais pop, num tema que mantém a mesma temática e registo dos QF12 e mistura uma sonoridade diferente com influências no disco dos anos 80.

Na mesma altura em que nos surge uma nova voracidade e sonoridade da banda, ganha-se um novo sentido no universo felino dos QUINTA-FEIRA 12. Se no primeiro álbum vimos Fiasco, um gato lunático e misterioso - como alter-ego da banda - é com as garras de fora que em Dona Chica nos surge uma figura feminina: uma gata que nos guia pela cidade até ao seu refúgio.

O Single “Dona Chica” está inserido na 1ª Compilação Planalto Records, que conta com a participação de vários artistas em 8 temas originais.

O vídeo conta com a participação da bailarina Carlota Bastos Carreira, realizado por Wrong Planet, produzido por Guilherme Carvalho e com caracterização de Catarina Santiago.

“Dona Chica” foi produzido produzido por Paulo Mouta Pereira e QUINTA-FEIRA 12. O single conta com gravação e mistura de Paulo Mouta Pereira (First Breath After Coma, Vaarwell) e masterização de Nélson Carvalho (David Fonseca, Deolinda).

LINKS

FACEBOOK
facebook.com/5afeira12

INSTAGRAM
instagram.com/quintafeira_12

YOUTUBE
http://bit.ly/2oKLlZR

SPOTIFY
http://bit.ly/2pjNM7B

OUT.RA APRESENTA


quarta-feira, 26 de abril de 2017

PROGRAMA DE 26/04/17

1 - Salmão - Nós
2 - Clã + Mangka - Nura pakhang (eu e tu)
3 - First Breath After Coma + Noush Like Sploosh - Broken lines
4 - Mundo Segundo - Margens do Douro
5 - Digra - Tu sabes (com Marta Gil)
6 - Conjunto Corona - Mafiando bairro adentro
7 - Valete com Adamastor - Canal 115 (remix por Beatbombers)
8 - Valas - Alma velha (com Slow J e Lhast)
9 - Dealema - Paz nas trevas
10 - Repórter Estrábico - Malditos headphones
entrevista Luciano Barbosa (Repórter Estrábico)
11 - Repórter Estrábico - Lolita
12 - Sacapelástica - Je t'aime, moi non plus
13 - A Jovem Guarda - Levante

SINGLE DE ESTREIA DE O GAJO














"Há uma festa aqui ao lado" é o primeiro single do novo álbum d'O Gajo, "Longe do Chão" que é editado no dia 20 de maio. Este trabalho de estreia do músico João Morais será apresentado, ao vivo, em Lisboa no Teatro da Barraca no mesmo dia do lançamento.

Este single é um tema mexido, com uma sonoridade muito característica do universo nostálgico mas ao mesmo tempo eufórico da cidade de Lisboa. As referências e homenagens a esta cidade estão espelhadas em todo este novo álbum d'O Gajo, "Longe do Chão", e "Há uma festa aqui ao lado" é o primeiro tema que vai desvendando toda esta atmosfera.

Segundo João Morais, “onde há uma viola há uma festa” e esta é a perspetiva do vizinho que a escuta. Este é também o tema que serviu de teste ao casamento de ideias antigas com o novo som da Viola Campaniça, instrumento que orienta todo o trabalho d'O Gajo. "A fusão correu bem e o casamento está para durar", admite o artista.

"Longe do Chão", o novo álbum d'O Gajo a ser editado no próximo dia 20 de maio, é um trabalho de sombras vagas de final de tarde que povoam o universo o artista, e nos contam histórias da cidade oculta.

“Longe do Chão” é um voo sobre nós próprios embalados por uma Viola Campaniça que nos enche como a maré e nos inunda com sentimentos de naufrágio.

Sobre O Gajo:

O Gajo nasce em Lisboa na primavera de 2016 pelas mãos de João Morais com o intuito de ligar a sua música à terra que o viu nascer, Portugal. É assim que surge a relação com a Viola Campaniça, um instrumento de raiz tradicional que faz parte da história centenária e cultural portuguesa.

Também designada por Viola Alentejana, a Viola Campaniça era o instrumento musical usado para acompanhar os célebres cantares à desgarrada, ou ”cantes a despique”, nas festas e feiras do Alentejo.

João Morais é músico desde 1988 e depois de quase 30 anos a tocar guitarras vindas de fora, é num concerto em Beja que conhece a Viola Campaniça. A que traz para Lisboa ganha novas tonalidades afastando-se da linguagem mais tradicional mas mantendo intacta a sua Portugalidade.

As composições d’O Gajo podem soar a fado, mas não são fado, podem soar a música tradicional, mas não são música tradicional, são um híbrido disso tudo e muito mais.
O Gajo toca música do mundo.

Mais informações:
João Morais – Guitarra campaniça;
Filipe Trigo e Francisco Grilo (Estúdios Laststep) – Captação e mistura;
Rui Dias (Estúdio Mister Master) – Masterização
João Morais - Design
Paulo Trindade – Fotografias

Sobre o vídeo:
José Dinis: Realização
José Dinis e João Martins: Câmara
José Dinis: Edição
Filmado no espaço da Ass. ADAO no Barreiro
Agradecimentos: Ass. ADAO

"​Longe do Chão" conta com o apoio da Fundação GDA
 

CRASSH CELEBRA 10 ANOS












Sábado . 29 Abril . 21h30
Quartel das Artes - Oliveira do Bairro

CRASSH é um espectacular grupo de percussão

Em 2017 o grupo celebra 10 anos. Para assinalar a data há festa! Vai ser no Sábado, 29 Abril às 21h30 no Quartel das Artes
[Quartel das Artes - Praça do Município 3770-851 Oliveira do Bairro]

mais info: http://bit.ly/2pg7mBE

Tudo o que faz som... é CRASSH!

CRASSH é uma combinação única de percussão movimento e comédia visual. Após vários anos de trabalho o projecto CRASSH formou-se em Abril de 2007 no distrito de Aveiro como resultado da dedicação de Bruno Estima, mentor e director artístico deste projecto, aliado ao trabalho e empenho de 12 percussionistas.

Com CRASSH, tudo constitui pretexto para produzir som e movimento, como resultado, tudo o que é produzido reflecte sonoridades únicas, divertidas e envolventes dotadas de um entusiasmo contagiante.

www.crassh.pt
https://www.facebook.com/crassh.pt/
 

VATSUN AO VIVO

NOVIDADES DOS 10 000 RUSSOS




















"Os 10 000 Russos chegam ao segundo disco depois de em 2015 terem sido uma das maiores surpresas da cena "psych" europeia. Esgotaram uma primeira edição do disco de estreia em 3 meses, e durante estes 2 anos fizeram 3 tours europeias e 2 mini tours que os levaram à centena de concertos e uma rede de fãs que os deixam no culto em locais como Toulouse ou Londres.

Tocaram nos maiores festivais europeus do género como o Eindhoven Psych Lab, o Liverpool Psych Fest, o Berlin Desert Fest, Copenhagen Psych Fest, Reverence Valada, Lisbon Psych Fest ou o Milhões de Festa.

Em termos de discografia desde 2015 têm surgido em compilações como as Reverb Conspiracies vol4 editada pela Fuzz Club, PSYK vol 2 pelo Liverpool Psych Fest, um split com os londrinos The Oscillation em vinil de 10 polegadas azul também pela Fuzz, uma cassete ao vivo (que esgotou em meia hora) do primeiro concerto da banda em Londres (que coincidiu com a noite dos atentados do 14 de Novembro) ou as Fuzz Club Sessions gravadas com material analógico sessenteiro num estúdio do sul de Londres numa edição deluxe em vinil.

A expectativa em relação ao segundo disco termina agora com o novo LP "distress distress" captados nos Hertzcontrol Studios em Caminha, misturados por Pedro Pestana e masterizados por Brett Orrison no Texas. A capa é da russa Olya Dyer. Não nos alongaremos em relação ao disco em si. Ele é para ser ouvido."

A 10 Maio iniciarão uma digressão europeia de 37 concertos em 46 dias. Cerca de 15 000 kms e 11 países numa extensa tour que culmina a 24 de Junho.

A tour servirá também como apresentação do disco não só em Portugal como nos ditos países que nela surgem.
O agenciamento para esta tour foi feito pela portuense Floc de Neu booking que também trata do booking em Portugal. O design é de Olya Dyer.
Seguem então as datas:

Wed 10-05 PT Porto Cafe au Lait
Thu 11-05 PT Lisboa Sabotage
Fri 12-05 PT Évora SOIR
Sat 13-05 PT Portalegre CAEP
Sun 14-05 ESP León Producciones Infames
Tue 16-05 FR Toulouse Le Ravelin
Wed 17-05 FR Paris Supersonic
Thu 18-05 FR Rouen Le 3 piéces
Fri 19-05 UK London London Fields brewery
Sat 20-05 UK Manchester The Peer Hat
Sun 21-05 UK Derby Dubrek Studios
Tue 23-05 UK Bristol The Old England
Wed 24-05 UK Aberdeen Tunnels 1
Thu 25-05 UK Edinburgh Sneaky Pete´s
Fri 26-05 UK Glasgow Nice and Sleazy
Sat 27-05 UK Dundee Conroy´s Basement
Sun 28-05 UK Todmorden The Golden Lion
Tue 30-05 BE Ghent Kinky Star
Wed 31-05 BE Antwerpen Music City
Thu 01-06 NL Amsterdam OCCII
Fri 02-06 NL Breda De Avenue
Sat 03-06 DE Bielefeld Potemkin
Mon 05-06 DE Berlin Lido
Tue 06-06 DE Leipzig Bermuda Dreieck Plagwitz
Wed 07-06 DE Hamburg Astra Stube
Thu 08-06 DK Aalborg 1000FRYD
Fri 09-06 DK Copenhagen Underwerket
Sat 10-06 DK Kolding Knuds Garage
Sun 11-06 DE Dusseldorf R-25
Tue 13-06 DE Mannheim Kurzbar
Thu 15-06 CZ Brno Kabinet Muz
Fri 16-06 CZ Prague Theremin
Sat 17-06 CH Kreuzlingen Horst Klub
Wed 21-06 FR Perpignan Allezviens
Thu 22-06 ESP Vitoria Gora Project
Fri 23-06 ESP Santiago de Compostela Embora
Sat 24-06 PT Monção Porta 11

O SEGUNDO DISCO DE BSKILLA




















“Abre a Caixa e Sai” é o segundo álbum de originais de BSkilla. O rapper e MC da Margem Sul regressa em força e apresenta agora um álbum conceptual que nos desafia a pensar por nós mesmos, sem a influência das opiniões dos outros. “Um álbum feito a pensar fora da caixa. Por nós mesmos, sem palas nem barreiras”.

O álbum “Abre a Caixa e Sai” é composto por 11 músicas, 4 interlúdios, uma intro e “outro”. Conta com a participação de Chullage, General D, Maf (Guardiões do Subsolo), Pragga, DJ Stereossauro, Elaisa, Anastácia Carvalho, Ana Moreira, Juh Combs e Pier Slow & Telminha.

Produzido por Maf, SP, J-Cool, Zimous e Condutor, desde story telling ao ego trip, este trabalho apresenta uma forte diversidade sonora.

Do Reggae ao Soul, do Dance Hall ao Boom Bap; trata-se de um álbum maduro onde BSkilla através das rimas, aprofunda a sua experiência e a sua opinião em questões como o sistema, estilos de vida, disciplina, família, trabalho...

“Um trabalho completo e com conteúdo profundo, que procura respostas no sentido de tornar o mundo um lugar melhor, mais fraterno e não repressor”. Entende todas as partes... Descobre-te a ti mesmo, e sai!

Abre a caixa e sai...” “Margem School feat. Chullage & Juh Combs”” é o single de apresentação

SEASE COM SINGLE DE AVANÇO














A banda de eletrónica de Oeiras lançou na passada segunda-­feira, dia 17 de Abril, o single ATMAN, primeiro do álbum de estreia que se chamará "The Way The Waves Hit The Beach", estará disponível nas plataformas digitais a partir do próximo dia 8 de Maio.

Com uma sonoridade despida, fazendo uso do silncio e de elementos orgânicos aliando-­se a melodias simples, mas pujantes. Assim como ATMAN o álbum está repleto de trabalho minucioso no campo do sound design viajando também por sonoridades africanas e latinas.

O single conta também com um vídeo dirigido pela Harakiri que conta uma história da dualidade na existncia humana.

"The Way The Waves Hit The Beach" está mergulhado em sound design, ritmos afrolatinos, guitarras espaçosas e harmonias vocais, como conta aliás a track de abertura, The Ax.

O álbum junta a electrónica mais que assumida com os sons orgânicos e escolhidos a dedo, e tranquiliza e acorda com a subida constante do balançar da percussão.

Se em ATMAN se fecha os olhos para alinhar na viagem inesperada, em Wick já balançamos os ombros apoderados por um ritmo mais marcado. À vista fica a bipolaridade na composição e a forma volátil como fazem sentir

PORTO BEST OF













Jafumega + Marta Ren & The Groovelvets
18 Maio, quinta-feira, 21h30 // Teatro Rivoli

Em Maio, dia 18, o PORTO BEST OF volta ao Rivoli com uma noite repleta de cadências rítmicas. Jafumega e Marta Ren & The Groovelvets são os protagonistas do sexto acto desta iniciativa da Câmara do Porto com curadoria de Miguel Guedes.

No regresso aos palcos, os Jafumega foram desafiados a revisitar o segundo álbum, homónimo e editado em 1982, do qual fazem parte os bem conhecidos “Latin’América”, “Kasbah” e “Nó Cego”. Ao vivo, Luís Portugal, Mário Barreiros, José Nogueira e Eugénio Barreiros - que vão contar com Miguel Ferreira (teclados), Ricardo Coelho (bateria) e Nuno Coelho (baixo) - mostram porque foram descritos por António A. Duarte como a 'coqueluche do Porto', no livro “A Arte Eléctrica de Ser Português” (1984).
Quase 40 anos depois da primeira reunião que deu origem ao grupo, que tem o seu nome gravado na história da música portuguesa, os Jafumega demonstram vitalidade e compromisso com a sua música. Recorde-se que a banda esteve afastada dos palcos durante três décadas, tendo voltado em 2013 para concertos nos coliseus de Lisboa e do Porto.
Com três álbuns editados - "Estamos Aí" (1980), "Jafumega" (1982) e "Recados" (1983) - os Jafumega são uma referência da música feita no Porto nos anos 80.

Antes, é a vez de Marta Ren & The Groovelvets pisarem o palco do Rivoli. O álbum de estreia "Stop, Look, Listen", editado pela italiana Records Kicks, será o pronto de partida para um espectáculo de funk e soul, cheio de garra, onde Marta Ren se revela como uma das vozes com mais potencial em Portugal. Enquadrada pela crítica como "prima de Sharon Jones, sobrinha de Aretha Franklin", Marta Ren tem conquistado tudo e todos com o seu álbum de estreia em nome próprio, depois de mais de 15 anos dedicados à música, nomeadamente com os Sloppy Joe e os Bombazines. "Summer's Gone", "Two Kind Of Men", "Release Me" e "So Long" são algumas das músicas que farão parte do alinhamento.

BAZUUCA APRESENTA

14º ANIVERSÁRIO DO JAZZ AO CENTRO CLUBE














28 a 30 de Abril

28 Abril
JAZZ PONTO DE ENCONTRO
Cerium (Ceira), 14h00
Museu do Moleiro (Cernache), 16h30
Joana Lopes (voz) / Alexandre Figueiredo (baixo) / Miguel Coelho (guitarra)

Salão Brazil, 22h00
Adam Bertola Trio
Tiago Baptista (vibrafone) / Carlos Garrote (contrabaixo) / Diogo Alexandre (bateria)
+
Ametista
Marcelo Murta (Guitarra) / Marco Santos (Piano) / Rui Alvarez (Contrabaixo) / João Gil (Bateria)

29 Abril
JAZZ PONTO DE ENCONTRO
Mercado das Almas de Freire (Santa Clara), 10h30
Baixa de Coimbra (vários locais), das 11h00 às 16h30
Brasfemes, 17h00
Vitória Wilkens (voz) / Cristiano Neves (guitarra)
Joana Lopes (voz) / Alexandre Figueiredo (baixo) / Miguel Coelho (guitarra)
Raquel Rodrigues (piano) / Diana Sampaio (saxofone) / Carlos Silva (guitarra)

Salão Brazil, 22h00
Red Trio
Rodrigo Pinheiro (piano) / Hernâni Faustino (contrabaixo) / Gabriel Ferrandini (bateria)

30 de Abril
APRESENTAÇÃO DO XJAZZ 2017
Salão Brazil, das 11h00 às 23h59

PIAR
Rodrigo Pinheiro (piano)
Casa das Tecedeiras (tear)
11h00

ELECTROPRINT
Tiago Ângelo (electrónica)
Fab Lab Aldeias do Xisto (3d print)
15h00

Apresentação do XJazz 2017- Encontros de Jazz das Aldeias do Xisto
17h00

Combo do Conservatório de Música de Coimbra + Combo da TONE Music School
22h00

Entrada Livre

WAZE - "ESQUECE" - FEAT ZARA G & G-SON (WET GANG BAND)


SERUSHIO AO VIVO














A abrir o primeiro MFCP + Exclusiph Discover Gigs, que terá uma cadência mensal, temos, então, a (re) descoberta dos Serushio, resultantes das vozes e instrumentos de Sérgio Silva e José Vieira, ambos com ADN portuense. O seu mais recente álbum, Groove Lee (2017), é o pretexto ideal para libertar as ondas sonoras de rock/blues, que lhes são cutâneas. Neste concerto serão acompanhados por Fred(Bateria), um dos músicos convidados que participaram na gravação de Groove Lee. A não perder!
 
www.serushio.com | www.xinfrim.pt | Burgo


FESTIVAL SANTOS DA CASA COMEMORA 25 ANOS DO PROGRAMA COM O MESMO NOME

 
O Santos da Casa, programa de música portuguesa da Rádio Universidade de Coimbra, que vai para o ar todos os dias entre as 19 e as 20h, em 107.9 ou www.ruc.fm, festeja em 2017 as suas bodas de prata. Tal como Amália Rodrigues também eles não sabem qual o dia do seu nascimento. Porque a RUC faz anos a 1 de março, a dupla que "aguenta" os Santos da Casa (Fausto da Silva e Nuno Ávila), convencionou ser esse o dia do nascimento do programa.Por isso em 2017, a 19.ª edição do Festival Santos da Casa, tem muito mais significado, ao assinalar tão importante data. Os propósitos continuam a ser os mesmos. Mostrar em palco, bandas e artistas que regularmente são divulgados no programa e no blog. Continuar a trazer à cidade, artistas que nunca por aqui mostraram o seu talento. Sempre que possível apadrinhar o nascimento de novas bandas e apresentar novos espaços para a realização de concertos e debates.

19 é um número que nos enche de orgulho. Perceber a quantidade de horas que "oferecemos" de música à cidade, chega a dar-nos um arrepio na espinha. Mas acima de tudo, uma vontade enorme de continuar a trazer a Coimbra alguns dos projetos que todos os dias divulgamos e em que acreditamos.

E cá estamos de volta com o Festival Santos da Casa, no ano em que o programa da RUC com o mesmo nome chega às 25 primaveras. Por isso de 25 de março a 25 de abril vamos encher a cidade de música.


Sempre foi esse o nosso fito, tentar provar a todos que existem boas bandas para ver e ouvir.

Começámos quando a rádio fazia 13 anos com 13 bandas a tocar no antigo auditório Salgado Zenha na AAC. Concertos transmitidos em direto no programa. Algumas bandas a terminarem o ensaio de som já com o indicativo do programa no ar. Uma saudável pilha de nervos para todos`

Mas o bicho ficou cá dentro a roer e nunca mais parámos de organizar coisas. E é o que se vê.

Depois, enquanto o Le Son foi vivo, fizemos desse espaço a moradia do Festival. Assim que ele fechou portas, o Festival Santos da Casa tornou-se nómada e tomou de assalto todos os espaços da cidade onde era possível mostrar som. O corredor e terraço da nossa RUC, o Museu dos Transportes, o àCapella, a FNAC, a Via Latina, a Galeria Santa Clara, o Ar D’Rato, o Arte à Parte, o Salão Brazil, o States, o CITAC, o TEUC, o Aqui Base Tango, o Auditório do Conservatório de Coimbra e o Teatro Loucomotiva em Taveiro e o Café Santa Cruz foram alguns dos espaços que acolheram as bandas por nós escolhidas. Este ano estreamos um espaço que para já está no segredo dos Deuses. Esta itinerância tornou-se marca da casa.
Bandas? Tantas e sempre tão boas. Por isso as escolhemos. Muitas estreias, que com orgulho nosso se tornaram em certezas. Muitos grupos a regressarem a Coimbra para comprovar o seu talento. Algumas noites com casas de respeito.

Destaques? É sempre ingrato. Todos merecem o nosso carinho e admiração. Contudo, se vos falarmos de A Naifa, Paus, Anaquim (que tocaram pela primeira vez na vida no nosso Festival), [F.E.V.E.R.]. Sam The Kid, Linda Martini, Dealema, B Fachada, Capicua, Dead Combo, Samuel Úria e Ermo, Balla e D’Alva, os outros nos desculparão. Mas todos eles nos encheram as medidas e se tornaram amigos do peito.

Nestes últimos anos temos alargado o nosso campo de ação. Não só os concertos fazem parte da agenda. Temos tido agradáveis conversas sobre música e já projetámos som na tela.

Se nos perguntam se continua a ser válido mostrar em palco alguns dos sons que divulgamos no nosso programa, blog e facebook, dizemos sem pestanejar que sim. Existem por aí muitas bandas a valerem este nosso esforço.

Este ano a festa volta a ser grande. Vão ser noites memoráveis com um naipe de bandas e artistas que nos enchem de vaidade.

Por isso, contamos com todos. O público é sem dúvida o prato forte deste festival. A vocês pedimos que apareçam para ver novas bandas ou daqui a uns meses lamentar-se-ão por terem deixado escapar um nome que poderiam ter visto quase em primeira mão.
HISTÓRICO - FESTIVAL SANTOS DA CASA

2016-2014

AMBAR . ANA CLÁUDIA . BALLA . BEST YOUTH . BRUNO PATO . BÚSSOLA . CACHUPA PSICADÉLICA . COELHO RADIOACTIVO . D’ALVA . d3ö . DALLA MARTA . EVOLS . FAZENDA . FIRST BREATH AFTER COMA . FLÁVIO TORRES . GOLDEN SLUMBERS . HOMEM EM CATARSE . JOÃO E A SOMBRA . KEEP RAZORS SHARP . LES CRAZY COCONUTS . MANCINES . MARAFONA . MILA DORES . MOONSHINERS . MPLUS . PEDRO ESTEVES . PEIXE:AVIÃO . SURMA . TNT . UM CORPO ESTRANHO

2013-2011

AVA INFERI . CAPICUA . CINEMUERTE . CORSAGE . COSIE CHERIE .DEAR TELEPHONE . ERMO . FAST EDDIE NELSON . GODVLAD . LA CHANSON NOIRE . LAIA .LOUSY GURU . LUÍS FOLGADO E OS DESAVINDOS . NEW KIND OF MAMBO . NICE WEATHER FOR DUCKS . NORTON . O MARTIM . ONE MAN HAND . PE7ERPANIC . RUZE SOLDADO ZERU . SALTO . SOMEWHERE IN BETWEEN (A JIGSAW + BIRDS ARE INDIE) . STEREOBOY . SWINGING RABBITS . TALES FOR THE UNSPOKEN . THE ASTROBOY . THE BALLARD POND . THE BLACK TURBO . THE CARPETS. THE FISHTAILS . THEE CHARGERS . TÓ TRIPS . VITORINO VOADOR

2010-2008

ANAQUIM . AS 3 MARIAS . B FACHADA . BIZARRA LOCOMOTIVA . DAILY MISCONCEPTIONS . DEAD COMBO . DEALEMA . DJ RIDE . ELECTRIC WILLOW . FITACOLA . GAZUA . INTERM.ISSION . MILLION DOLLAR LIPS . NERVE . PAUS . SAMUEL ÚRIA . THE ALPHABETS . THE AMAZING FLYING PONY . THE GUYS FROM THE CARAVAN . YOU CAN’T WIN, CHARLIE BROWN

2007-2005

A NAIFA . BORN A LION . D3o . DANCE DAMAGE . DEFYING CONTROL. [F.E.V.E.R.] . HIENA . LINDA MARTINI . OCP . OLD JERUSALEM . PHOEBUS .SECRECY . TATSUMAKI . THE OTHER SIDE . THE ULTIMATE ARCHITECTS . THE UNPLAYABLE SOFA GUITAR . THE VICIOUS FIVE . THE WAGE . U-CLIC

2004-2002

A JIGSAW . ABSTRAKT CIRCLE . BILDMEISTER . BUNNYRANCH . BYPASS . CHULLAGE . FADOMORSE . GOMO . HAND PUPPETS . LOTO . NUNO,NICO . OVO .POLAROID . SAM THE KID . TV RURAL . TWILIGHT GARDEN

2001 - 1999

ALIEN PICNIC . AMERICAN ARE DANGEROUS . BODHI . BIGO . CARBON H . CAVE CANEM . CHOP SOY . COLLENS COLLEGE . FAT FREDDY . FULL DAMAGE . HAND PUPPETS . HORNET . HOUDINI BLUES . HUCKLEBERRY FINN . JAGUAR . JOANE E O AMENDOIM SALTITANTE . KUBIK . MADAME GODARD . MORTUARY . OVERBLISS . PLASTICINE. SQUEEZE THEEZE PLEEZE . TÉDIO BOYS . TU METES NOJO . ÜBBER MANNIKINS . UNDERBELLY

conversas

AFONSO BASTOS . ANDRÉ TENTUGAL . ANTÓNIO FERREIRA . ANTÓNIO MANUEL ALMEIDA . ANTÓNIO MANUEL RIBEIRO . ANTÓNIO OLAIO . EDUARDO MORAIS . HUGO FERREIRA . JOANA FONSECA . JOÃO PEDRO COIMBRA .JORGE COELHO . LARA FIGUEIREDO . LUÍS ANTERO . LUÍS PEDRO MADEIRA . LUÍS SILVA DO Ó . MIRO VAZ . NUNO CALADO . PAULO FURTADO . PEDRO MEDEIROS . PEDRO VINDEIRINHO . RITA MOREIRA . RODRIGO AREIAS . RUI DINIS . RUI EDUARDO PAES . RUI M LEAL . TIAGO PEREIRA . VASCO MENDES . VERA MARMELO

terça-feira, 25 de abril de 2017

Lince - Fnac (Coimbra) - 25/04/17














Lince a fechar o Festival Santos da Casa.
Chave de ouro.
Melodias com sabor a algodão doce.
Suaves. Intimistas por vezes. Pop.
Um tapete eletrónico serve a magistral voz de Sofia Ribeiro.
Uma voz que prende as atenções e atrai ouvidos incautos que passeiam pela FNAC.
Que chegue rápido o EP.
Doces destes não fazem mal nenhum à saúde















Texto & Fotos Nuno Ávila

PROGRAMA DE 25/04/17

1 - Balla - No comboio descendente
2 - Roque - Origami
3 - You Can't Win, Charlie Brown - Pro procrastinator
4 - Richie Campbell - Heaven
5 - Mishlawi - What's happening
6 - Slow J - Vida boa
7 - Valas - Alma velha (com Slow J e Lhast)
8 - Dealema - Nada dura para sempre
9 - Vitor Hugo - Autorretrato
10 - Cassete Pirata - Pó no pé
11 - Luís Severo - Boa companhia
12 - Rosemary's Baby - I can't breathe
13 - Ionized - Not again

HOLOCAUSTO CANIBAL CELEBRAM VICÉNIO














Como alguns de vocês sabem, 2017 marca duas décadas de carnificina incessante para a horda canibal, e para celebrar tal feito a banda prepara uma série de actividades que não irão querer perder.

A primeira é o lançamento da regravação da primeira demo “oPus I” e do álbum de estreia “Gonorreia Visceral”, baptizada de “Catalepsia Necrótica: Gonorreia Visceral Reanimada”. Levou algum tempo a concretizar este projecto, mas finalmente é com orgulho que este ano se torna realidade.

Dito isto, apresentamo-vos “Instintos Necrófilos”, o primeiro avanço deste próximo trabalho.
Comentando o tema, o baixista Z. Pedro diz: "este é um dos nossos temas mais antigos, que teve pouco ou nenhum tempo de antena numa altura em que não existia streaming ou plataformas de download, sendo que apenas 50 cópias das “oPus I” foram feitas e trocadas.
“Instintos Necrófilos” é Death Metal puro e duro mas apresenta certas características que ainda estão presentes no nosso som. Esta regravação e reinterpretação com o line-up actual e com recurso às novas tecnologias é algo que nunca imaginaríamos ser possível aquando da composição destes temas. Aliás, se naquela altura alguém nos dissessem que algum dia iríamos andar em tour nas Américas ou na Europa como fizemos nestes últimos anos, o mais certo era rirmo-nos de forma incessante, mas a realidade é que ainda cá estamos, e com este tema oferecemos um cheirinho daquele feeling característico do Death Metal portuense dos anos 90 com que todos crescemos".

“Catalepsia Necrótica” será lançado em Abril em formato vinil 12”, limitado a 400 cópias vinil preto e 100 cópias vermelho / preto através dos seguintes selos: Chaosphere Recordings e Larvae Records [Portugal], Grindscene Records [Reino Unido], No Humano Rec. [Espanha] e Black Hole Prod. [Brasil].

Tracklist:
01. Vagina Convulsa
02. Holocausto Canibal
03. Empalamento
04. Antropofagia Auto-Infligida
05. Septicemia Vaginal
06. Carnificina Psicopata
07. Gorgasmos… Orgásmicos Espasmos Gore
08. Morticínio
09. Instintos Necrófilos
10. Lentamente A Carne É Despida
11. Síntese Hemorrágica
12. Necrópsia Cadaverina
13. Faixa 13

Gravado e misturado no HNK Studios (Portugal) por Max T., produtor de longa data, excepto baterias, captadas no 213 Studios (Portugal) por Bruno Silva.
Masterizado por Dano Swanö no Unisound Studios (Suécia).
Artwork por Raphael Gabrio (Insane Visions).
Layout por Phobos Anomaly Design.
Video por Ricardo Silva (Holocausto Canibal)
 
A banda estará presente já este fim de semana para comemorar o seu vicénio, na edição dos 20 anos do SWR Barroselas Metalfest, com uma atuação muito especial.


FESTIVAL SANTOS DA CASA - 5.ª SEMANA












Sweet Nico
21 de abril - 19h00
Corredor RUC
Entrada livreTransmissão radiofónica

Sweet Nico é um projecto que vem de Lisboa, que começou no final de Setembro de 2015. Formado por Marisa da Anunciação em letras e vozes e David Francisco na guitarra e produção.

Tem um som doce, indie, dream pop, que nos traz ao universo cinematográfico de um filme de Andy Warhol nos anos 60.

















O Gajo + Mostra de Editoras Independentes + Conversa Sobre a Edição Alternativa + Dj set Santos da Casa 22 de abril
Aqui Base Tango - a partir das 16hoo
Entrada livre
16h00

Mostra de editoras independentes com banca de venda de discos e outras peças.

Lux Records
https://www.facebook.com/Lux-Records-146155128817460/

Omnichord Records
https://www.facebook.com/Omnichordrecords/?fref=ts

Pataca Discos  
https://www.facebook.com/patacadiscos/?fref=ts
http://patacadiscos.pt/pt/

Lovers & Lollypops
https://www.facebook.com/loversandlollypops/?fref=ts
http://www.loversandlollypops.net/

Rastilho Records
https://www.facebook.com/rastilhorecords/?fref=ts
http://www.rastilhorecords.com/en/

17h00
O Gajo

O Gajo é um viajante e a Viola Campaniça é o seu meio de transporte.

Numa viagem que passa pela música popular, o fado, o folk, ou o rock, O GAJO toca Música do Mundo e deixa um convite aos que queiram vir desembaraçar as suas notas.

https://www.facebook.com/O-Gajo-554325221436755/?fref=ts18h00



18h00

Conversa sobre a Edição a Alternativa com representantes das editoras Lux Records, Omnichord Records, Pataca Discos, Lovers & Lollypops  e Rastilho Records.

Moderação de Nuno Ávila (Santos da Casa)

19h00

Apresentação em formato vinil do primeiro registo dos a Jigsaw ,"Letters From de Boatman". E....

24h00

Dj set Santos da Casa


 

 

 

 

 

 

Maze
24 de abril – 22h30
Salão Brazil
Entrada – 5€

No ano (2016) em que os Dealema, um dos mais raros casos de longevidade no hip-hop português, comemoram o seu vigésimo aniversário, o MC do colectivo estreia-se no formato longa-duração com um álbum homónimo editado de forma repentina com o selo 2ºPiso/Banzé. O muito aguardado disco é composto por 15 temas onde Maze expõe as suas entranhas, verte sentimentos nos seus poemas de confiança, debitados sobre o Boom Bap dos 90, que por sua vez se alimenta do jazz, soul, disco, reggae e funk que sempre foram a banda sonora da sua vida. Maze leva-nos numa viagem ao seu âmago, interpreta a condição humana, transmuta como um alquimista e injecta esperança nos que o acompanham enquanto percorre o seu caminho. A produção executiva ficou a cargo do seu companheiro de armas Mundo Segundo (Dealema) e foi gravado pelo mesmo no 2º Piso. O disco conta com produções de vários nomes da cena rap nacional como Ace (Mind da Gap), Mundo Segundo, Sam the Kid, Tombo, Raez, DJ Suprhyme, Reis, Sair e Virtus. A mistura e masterização ficou nas mãos de Gustavo Carvalho. A parte gráfica foi desenvolvida pela seguinte equipa: Deck 97 na fotografia, Bruno Rodrigues no Branding e Design Gráfico, e Filipe Cravo na pintura.

Paralelamente à sua carreira com os Dealema, Maze sempre esteve bastante activo no panorama musical nacional, desde as múltiplas participações em projetos underground aos palcos pisados em tours dos Mind da Gap ao ativismo como agente divulgador em rádio com a Oblá Fm e presentemente com o Ginga Beat da Red Bull Music Academy. Depois do sucesso da participação no disco de Serial com o tema "Brilhantes Diamantes", que se tornaria num clássico do hip hop nacional em 2005, disponibiliza apenas em formato digital o Ep "Homem em Missão" pela Ace Produktionz em 2007. Em 2012 lança o Ep de eletrónica "Micromegas" com o alter ego Spaced Out no selo Faca Monstro do qual é membro fundador. No ano passado apresenta o Projecto Subverso com o produtor Soma, e músicas que estavam há "10 anos em gaveta" veem finalmente a luz do dia.

 https://www.facebook.com/mazedlm/?fref=ts
 










 



Conversa com festivais de Música Portuguesa + Lince
25 de abril - 18h00
Fnac Coimbra
Entrada livre

18h00
 
Conversa com festivais de música portuguesa moderada por Fausto da Silva (Santos da Casa)

Já confirmados

Bons Sons
https://www.facebook.com/bonssons/?fref=ts

Indie Music Fest
https://www.facebook.com/indiemusicfestofficialpage/?fref=ts

19h15
 
Lince

LINCE é Sofia Ribeiro. A compositora, que tinha os sintetizadores a seu cargo em WE TRUST, embarca agora num projecto em nome próprio, surgido da vontade de criar sozinha, no seu espaço.

Esta viagem, que vai sendo vivida há alguns anos mas só em 2016 se materializou, com o lançamento dos temas Earth Space e Call Me Home, tem dado origem a músicas intuitivas, que são um reflexo de movimentos, sentimentos e imagens. Uma constante reconstrução de si mesma.

https://www.facebook.com/lincemusic/?fref=ts


Maze - Salão Brazil (Coimbra) - 24/04/17














O hip hop e o Festival Santos da casa sempre se deram bem.
Aconteceu  mais uma vez.
Maze e companheiros arrebataram o Salão Brazil.
Intercalando temas seus, do coletivo Dealema e de amigos, Maze teve o salão na palma da mão.
Batidas certas e rimas fortes puseram  todos a cantar.
Espalhou-se simpatia e o povo aplaudiu.
Foi uma noite que vai ficar na memória...














Texto & Fotos Nuno Ávila

.

FUZZIL - "THREESOME WINE"

segunda-feira, 24 de abril de 2017

DESTAQUES DA SEMANA

SANTO NO ALTAR

ALMA VELHA - Valas (com Slow J e Lhast)
(abril de 2017)

Para ouvir todos os dias desta semana


DISCO RECORDAÇÃO

A GRANDE TRIBULAÇÃO - Dealema
(2011, Banzé)

Para ouvir um tema diferente todos os dias desta semana

PORTUGAL INVASION





















20 Bandas Portuguesas Durante 30 Dias Na Maior Estação de Rádio-Internet

A iniciativa de rádio “Portugal Invasion” é uma experiência de música que, durante 30 dias, oferecerá aos fãs de Indie um passaporte para os artistas melhor estabelecidos e emergentes em Portugal. A campanha, criada em parceria com a idobi Network e a Leaky Sync, será lançada dia 1 de Maio e destacará 20 artistas seleccionados a dedo pela idobi. Conjuntamente com a campanha, a Leaky Sync disponibilizará a playlist organizada de “Portugal Invasion” para oportunidades de licenciamento synch.
As bandas em destaque e confirmadas na "Portugal Invasion" são: Thunder & Co., Sequin, Cut Slack (feat. Isaura), First Breath After Coma, You Can't Win Charlie Brown, Bed Legs, Norton, Tape Junk, Youthless, We Trust, Xinobi, Best Youth, Menage, The Glockenwise, Johan Rodrigues, Moullinex, LOT, Jonny Abbey, Slimmy e Blasted Mechanism.

Para esta campanha de 30 dias, além da música e para produzir novos conteúdos digitais, idobi irá programar entrevistas com vários artistas e bandas participantes, inseridas em programas populares ao vivo por todo o mês de Maio.

“Com uma audiência superior a 7 milhões de tune-ins por mês na idobi Network, o “Portugal Invasion” é uma excelente oportunidade para os fãs de música indie de descobrir os artistas portugueses”, diz Eddie Barella, Diretor de Programas na idobi Network.

Adicionalmente, a Leaky Sync irá montar um estúdio em Lisboa, Portugal, para produzir a co-branded idobi Sessions “Live in Lisbon” – Leaky Sync Acoustic Series. Os artistas em destaque e as datas de estreias serão anunciados através de todas as plataformas de meios de comunicação parceiros. Os vídeos serão apresentados em idobi.com e no canal YouTube de idobi.

A Leaky Sync continuará pitching mais artistas portugueses e a playlist “Portugal Invasion” para supervisores de música, companhias de jogos, companhias de produção de trailers, estúdios de tv e cinema, como também marcas-alvo e agências de publicidade que as representam.
A playlist “Portugal Invasion” da idobi encontra-se disponível agora no Spotify, pela pesquisa de Portugal Invasion ou através do link http://sptfy.com/Y94.

Para escutar as estações de rádio ao vivo de idobi Network, vá a idobi.com ou faça download da app idobi para iOS.
 
Sobre idobi Network

A idobi Network é o lar da estação de rádio-internet mais escutada no mundo (idobi Radio) e é vencedora do título de Best Single-Stream Webcaster nos RAIN Awards. A idobi Network é a #6 como emissora internet de rádio no mundo (#5 comercial), numa lista que inclui iHeartMedia, Entercom, Cumulus e ESPN Radio. A rede tem uma média de 7 milhões de tune-ins e fornece mais do que 72 milhões de impressões de publicidade por mês. O canal inclui também transmissões de rádio, idobi Howl e idobi Anthm. A idobi Network é propriedade de ícones de rock alternativo: Joel Madden (Good Charlotte), Sébastien Lefebvre e Chuck Comeau (Simple Plan), juntamente com os inovadores de radiodifusão por internet Tom Cheney e Eddie Barella.
Sobre Leaky Sync

A Leaky Sync foi primeiramente lançada como boutique colectiva de licenciamento de música, pitching música para syncs e campanhas comerciais. O start-upexpandiu-se com o foco no apoio ao artista, à editora e aos detentores de direitos de editor, dentro do colectivo, pelo incremento da presença das músicas e telediscos nos canais multimédia através do seu programa Discovery Boost.
  

THE BLACK MAMBA NO COLISEU




















Depois de iniciarem a tour 2017 no Coliseu do Porto, com casa cheia e vários convidados especiais – António Zambujo, Miguel Araújo, Rui Veloso, Diana Martinez e Diogo Brito e Faro – The Black Mamba anunciam agora a estreia no Coliseu dos Recreios, dia 3 de Fevereiro de 2018.

Mais uma vez, e à semelhança do concerto no Porto, a banda irá contar com convidados, a anunciar brevemente. O primeiro registo desse concerto já foi divulgado: I Wanna Be With You (Com Diogo Brito e Faro).

Os bilhetes estão à venda desde sábado (dia 22) nos locais habituais e em www.bol.pt.

Facebook: https://www.facebook.com/TheBlackMambaMusic/
Instagram: https://www.instagram.com/theblackmambamusic/

O GAJO COM DISCO A ROMPER




















Já há data e local para o concerto de lançamento do primeiro disco "Longe do chão"!

O evento vai acontecer dia 20 de Maio, sábado, no Bar a Barraca em Santos, Lisboa.

RÃO KYAO COM NOVO DISCO














Algures no Verão, em Portugal, numa aldeia – uma festa e uma banda com a sua típica sonoridade melódica e rítmica, baile com mandador e tudo...

 Algo insólito acontece: Gnomos e duendes da floresta decidem penetrar na celebração. Abrem-se as portas para uma nova realidade e entramos no mundo das "Aventuras da Alma", com a visão que só a mesma nos pode proporcionar. Aí, voamos!

Ouvimos, surpreendidos, o canto do Lele, que segundo a tradição romena encarna o espírito feminino da Natureza - Por onde andávamos para nunca o termos ouvido?; Observamos a "Dança das Árvores" de uma maneira nova; Estivemos com Dáfnea - que a Alma grega antiga via como sendo a ninfa do Loureiro; Ouvimos as passadas do gigante mítico do Hindoísmo, Daítia e a sua coreografia; Entramos na "Floresta da Atlântida" (Afinal sempre existe!); Vimos Emére - criança que segundo o povo Iorubá consegue atravessar livremente deste mundo chamado real para o "outro" - embalada por uma canção; Escutamos os Bambus - que transformados em Flautas ganharam Alma - entoarem o seu cântico...

 Muito passamos a ver quando abrimos os olhos da Alma – tudo graças ao insólito, aos Gnomos e aos Duendes e ao magnetismo de nos transportar para uma outra dimensão.

O Mundo nunca mais foi o mesmo. - É o que vos queremos transmitir com as "Aventuras da Alma", para que possam ver o que nós vemos.

Onde é que nós andávamos e como é que tudo isto acontecia debaixo dos nossos olhos?