quinta-feira, Outubro 30, 2014

PROGRAMA DE 30/10/14

0 comentários
1 - Mimicat - Tell me why (ft Tatanka)
2 - The Casino Royal - My guys, you and i
3 - Stereossauro - Hold on (to love) (com Helena Veludo)
4 - Norberto Lobo - Maryam
5 - La Chanson Noire - Marinheiro de aguardente (com M-Pex)
6 - Ella Palmer - Antes/depois
7 - Gazua - Envolve-me
8 - Exploding Cities - Flowers 
9 - Jorge Ferraz Trio - Latin dark fuzz
10 - Pedro e os Lobos - Volta à morte (com João Rui)
entrevista com Pedro Galhoz (Pedro e os Lobos)
11 - Pedro e os Lobos - Os braços do sul (com Tó Trips)


MANIFESTO EM COIMBRA

0 comentários

MIGUEL ARAUJO COM SALAS CHEIAS

0 comentários












A pouco mais de um mês de chegar ao Coliseu do Porto – mais precisamente a 29 de Novembro – a digressão de Miguel Araújo tem conhecido nos últimos concertos salas cheias por esse país fora. Lisboa, Braga, Monção, Paredes e Amarante são disso exemplo, destacando-se, entre elas, os concertos no Centro Cultural de Belém (Lisboa) e Theatro Circo (Braga), duas das mais prestigiadas salas do pais.
 
A 29 de Novembro chega o aguardado e mais emblemático concerto da digressão com a actuação no mítico Coliseu do Porto, sala em que Miguel Araújo actuará pela primeira vez em nome próprio. Para tornar esse concerto ainda mais especial contará com a participação de Ana Moura, António Zambujo e Inês Viterbo (voz no dueto do single “Balada Astral”).
 
No alinhamento de todos estes concertos de apresentação do novo disco de Miguel – “Crónicas da Cidade Grande – editado a 21 de Abril último, marca presença obrigatório o single “Dona Laura”, um dos temas mais tocados nas rádios nacionais nos últimos meses. Destaque ainda para os temas “Balada Astral",  “Recantiga” e “Dona Laura”,

NO THEATRO CIRCO EM BRAGA

0 comentários












THE BLACK MAMBA
SÁBADO, 01 Novembro, 21h30, 8 | 10 | 12€

GISELA JOÃO
QUINTA, 06 Novembro, 21h30, 18 € | Cartão Quadrilátero: 9 €


CARMINHO
SEXTA, 28 Novembro, 21h30, 18 € | C. Quadrilátero: 9 €

Theatro Circo
Avenida da Liberdade, 697 - 4710.251 Braga - +351 253 203 800
theatrocirco@theatrocirco.com- reservas@theatrocirco.com- www.theatrocirco.com
 

TARA PERDIDA PRESTAM HOMENAGEM A RIBAS

0 comentários


É já no dia 7 de Novembro no Paradise Garage que a banda encerra a digressão "Tara Perdida e Amigos" iniciando um novo ciclo da sua carreira que irá arrancar com o novo vocalista Tiago Afonso e um novo álbum para 2015!
 
Encerra-se assim um ciclo que teve inicio em Março quando os Tara Perdida perderam, o seu emblemático vocalista de sempre, João Ribas, e é cumprindo a vontade do João, que dão inicio a um novo cilco.

Juntem-se aos Tara Perdida e aos amigos, Tim, João Pedro Almendra, Diogo Ribas, Ivo Palitos, Diogo Ramos, Samuel Palitos e Rui Almeida, para esta derradeira homenagem, ao João Ribas, nesta noite tão especial!
 
SOMOS E SEREMOS SEMPRE TARA PERDIDA!

Bilhete único - 10€

Locais de venda: Ticketline , Lojas Fnac, Lojas Worten, C.C. Dolce Vita, El Corte Inglês, Casino Lisboa, Galeria Comercial Campo Pequeno, Ag. A.B.E.P., C.C. MMM e C.C. Mundicenter
Compre aqui

MIKKEL SOLNADO COM NOVO DISCO

0 comentários


















“Daisy Chains” o segundo disco de Mikkel Solnado é editado dia 10 de Novembro.

O Sucessor de “It’s only love, give it away”, é nas palavras de Mikkel, bastante diferente – “Sonoramente é mais “escuro”, mas também mais alternativo e pessoal, emocional e melancólico.”

“E Agora?”, primeiro single em dueto com Joana Alegre, arrisca Mikkel a cantar e compor em Português – “já tinha um tema, “Como um fado”, no primeiro disco e esta vai ser cada vez mais a minha realidade, é bem possível que o próximo disco seja cantado 100 % em Português”.
 
Para além do dueto com Joana Alegre, e de uma incrível versão acústica do tema de dança do ano “Get Up”, “Daisy Chains” tem ainda a participação de Ana Free, Elisa Wagner e de Davide Rossi, habitual colaborador dos Coldplay.

Mikkel Solnado, nasceu na Dinamarca, mas a infância e a adolescência foram passadas em Portugal. Aos 20 anos regressou a Copenhaga, onde criou uma banda que funcionou também como empresa criadora de jingles. Em 2010 o músico deixou a produtora e começou a escrever canções para si mesmo.
 
Nos dias de hoje, Mikkel divide o seu tempo, entre a sua própria carreira e a produção e composição para outros artistas.

BW JACK + BLING PROJEKT EDITAM DISCO

0 comentários

















BW Jack +Bling Projekt
A Memória de Futuro
(CD BW Jack + Bling Projekt, 2014)

Super grupo? Bem, nenhum deles tem uma t-shirt de Super Homem por debaixo das roupas de trabalho (na verdade, a julgar pelas fotos disponibilizadas no facebook, pelo menos um deles tem, mas isso agora não interessa nada), mas Avishay Back (nome verdadeiro!), X-Acto (o dj com a agenda mais preenchida em território nacional) – a dupla Bling Projekt – e Beware Jack são, de facto, um trio cheio de poderes. A Memória de Futuro é a prova mis concreta disso mesmo.
 
Mas, antes de mais nada, um pouco de história:
 
Bling Projekt brilha desde 2008;
Foi incluído na colheita Novos Talentos da Fnac em 2011;
Terceiro lugar no Concurso Cool Jazz Talents (mas, sinceramente, quem se lembra dos  dois primeiros?);
Participaram no Festival Novos Fados, no Out Jazz;
Lançaram dois EPs em 2009 e 2011;
Cruzaram espadas (salvo seja) com guerreiros como Biru.Lex, Sir Scratch, Magistrado ou Kilu;
Carregaram muitos palcos de groove, funk e suor (lágrimas, só de alegria).
 
E depois há BW Jack, uma célula criativa de um homem só, alguém que trata as metáforas por você e as outras figuras de algum estilo por tu ou vossa excelência,  consoante a ocasião. Se não conhecem, procurem no bandcamp Coisas de 1 Porco (lost-tape.bandcamp.com) ou mergulhem nas crates à procura do LP O Mundo é Meu e enriqueçam um pouco a vossa dieta. BW Jack é um MC de mão cheia de ideias e muitas palavras que neste disco abre a alma para deixar sair uma torrente de imagens.
 
Importa agora falar de A Memória de Futuro, auto-edição dos próprios (não se tinha já falado por aqui de super-poderes) que traduz um longo percurso, feito de palcos, feito de escrita de rimas, feito de muitas horas passadas a aprimorar beats e rimas em estúdio.
 
Os Bling Projekt cruzam o que de melhor se consegue ao vivo em termos de orgânica humana ao serviço do groove com aquela química particular que só se consegue desenvolver em estúdio, tratando samplers e gira-discos e computadores como as máquinas de um laboratório científico, sempre em busca da batida perfeita, do scratch mais musical, da linha de baixo mais significativa.
 

Rimas, funk, grooves diversos, hip hop: as coordenadas são óbvias, o percurso que Bling Projekt e BW Jack fazem a partir delas nem por isso. Com participações de Da Chick, Sam The Kid ou Vinil, este álbum de estreia do super grupo formado por BW Jack, Avishay Back e Dj X-Acto é uma lufada de ar quente nesta temporada Outono/Inverno, capaz de aquecer a alma como um copo de chocolate quente. Nâo acreditam? Ora carreguem lá no play...
 
SINGLE: CRIME, DISSE ELA ft DA CHICK

CONCERTO APRESENTAÇÃO: DIA 15 Novembro, Clube Ferroviário (Lisboa)
 

quarta-feira, Outubro 29, 2014

PROGRAMA DE 29/10/14

0 comentários
1 - B4 - Sente o beat (ao vivo)
2 - Lotus Fever - Oceania
3 - Yellow - Diamond (Miguel Torga remix)
4 - B4 - Karga (ao vivo)
entrevista C4 Pedro (B4)
5 - Exploding Cities - Flowers
6 - Jorge Ferraz Trio - El pasao
7 - Keep Razors Sharp - Sure thing
entrevista Afonso (Keep Razors Sharp)
8 - Keep Razors Sharp - The lioness
9 - Corona - Tu não és o meu dealer
10 - Tribruto - De volta à carga
11 - Andycode - Pale blue dot

PITCH BLACK À PROCURA DE VOCALISTA

0 comentários


















Devido a divergências de ambas as partes no que diz respeito ao futuro e continuidade na banda, Tiago Albernaz deixa vago o lugar de vocalista de Pitch Black, perseguindo assim outros projectos. Tiago iniciou o seu percurso connosco no início de 2009 quando arrancaram os concertos de promoção ao segundo álbum "Hate Division", editado no decorrer desse preciso ano, mantendo-se no line-up até hoje.
 
Como tal, anunciamos que a partir deste momento estamos à procura de um substituto para o lugar de vocalista e gostávamos de poder ouvir qualquer thrasher disposto a fazer uma audição com a banda. Toda a info necessária pode ser encontrada no comunicado oficial na página do evento de Facebook criado para o efeito. Pedimos por favor a quem possa interessar o lugar, que leia atentamente as qualidades e requisitos mínimos listados.

www.facebook.com/events/831550193543018

Entretanto anuncia-se que Afonso Ribeiro é o mais recente membro efectivo de Pitch Black, ocupando assim o lugar na bateria anteriormente a cargo de Francisco Martins. Afonso acumula também funções nos Portuenses Gates Of Hell.

JOSÉ VALENTE EDITA PELA MIMI

0 comentários


















A edição “Circunstâncias”, concretizada pela netlabel MIMI Records, reúne quatro exemplos musicais que José Valente tem interpretado pelos mais diversos palcos nos últimos dois anos. Todas as peças incluídas nasceram de motivos distintos mas, no fundo, daquilo que é reflexo de um percurso artístico: uma constante viagem por entre circunstâncias.
 
“Shuffle” foi escrita propositadamente para o seu primeiro concerto a solo em 2010 e quatro anos mais tarde, recuperada e inserida num contexto sonoro mais próximo da flexibilidade estilística que caracteriza uma boa parte da sua obra.
 
“Esta Gravata não combina com a cor das Meias” recebeu uma nova vida, ao ver o seu título modificado (originalmente intitulava-se “Fado dos Arbuthnot”), e ao ser incluída na colectânea NOVOS TALENTOS FNAC 2014.
 
“Cenas que me fazem lembrar o Azerbaijão” surgiu para cumprir duas necessidades: uma criativa, a repetição de um conjunto de técnicas de composição anteriormente aplicadas na obra “Invasão”; a outra performativa, a vontade de estrear uma peça durante a festa do 20º aniversário da ESECTV em Coimbra.
 
E finalmente o “Bacalhau Cheiroso” composto em jeito de celebração da amizade, do Natal e do Bacalhau.

+ CRÉDITOS +
Composição e interpretação: José Valente
Produção: José Valente e Luís Figueiredo
Gravação: Inês Lamares @ Cabriolet Music Studio (Porto)
Artwork: Paulo Mendes
 

Esta Gravata não combina com a cor das Meias from José Valente on Vimeo.

NO PLANO B NO PORTIO

0 comentários

OLOAVO BILAC AO VIVO

0 comentários

SERRABULHO EM ACTIVIDADE

0 comentários

















 
Enquanto ainda promovem o seu primeiro álbum na estrada, numa assinalável sequência de trinta e três concertos entre Portugal e Espanha, os Serrabulho acabam de chegar a acordo com a editora alemã Rotten Roll Rex, com vista à edição do seu novo disco de longa-duração. Intitulado Star Whores, o segundo CD dos happy grinders começará a ser captado em Janeiro de 2015, nos Blind & Lost Studios (Santa Marta de Penaguião), com a produção novamente a cargo do baixista Guilhermino Martins.
 
Star Whores será editado na primeira metade de 2015 e a capa do disco - da autoria de Marta Peneda, com o apoio de André Henriques - já foi revelada.
 
A adicionar ao leque de novidades, registe-se que a banda vai juntar-se aos checos Fleshless e Smashing Dumplings, para um tournée de uma semana, pelo centro da Europa, no início de Abril. A Eastern Massacre Tour - assim se chama o périplo - está, para já, assim alinhada:
 
02.04.2015 – Club from Hell, Erfurt [DE]
03.04.2015 - Epplehaus,Tübingen [DE]
04.04.2015 – TBA, Wermelskirchen [DE]
05.04.2015 – TBA, Leipzig [DE]
06.04.2015 - Farářova Sluj, Mlada Boleslav [CZ]

Nos concertos de dia 3 e 5 de Abril, o cartaz será enriquecido com a presença dos israelitas Viscera Trail. Já no dia 6, os Fleshless não participarão no evento.

Assinale-se, ainda, a participação confirmada de Serrabulho no segundo dia do Festival Ranger Rock, que decorrerá em Brand (Bayern). No cartaz do evento alemão, que decorrerá nos dias 12 e 13 de Junho, figuram, para já, bandas como Rectal Smegma (NL), Epicardiectomy (CZ), Braincasket (NL), VxPxOxAxAxWxAxMxC (AT), Chordotomy (DE), Kadaverficker (DE), Goregonzola (DE), Boiler (DE) e Sucking Leech (DE).

Fundados em 2010, os Serrabulho são um quarteto constituído por elementos com já sólida experiência nestas lides musicais e praticam um estilo que intitulam de Happy Grind, por misturarem o poder do Death Metal e do Grindcore com laivos de excentricidade humorística, que tem tomado de surpresa os inúmeros palcos nacionais (só este ano já actuaram no SWR Barroselas Metalfest, no Santa Maria Summer Fest, no Milhões de Festa, no 20 XX Vinte e no Zigurfest, por exemplo) e internacionais, contando já com actuações em Espanha e Itália. Em Outubro de 2013 editaram - através da nacional Vomit Your Shirt - o seu álbum de estreia Ass Troubles, que tem recolhido as mais elogiosas críticas nas publicações da especialidade.
 
Há cerca de dois meses o grupo divulgou o videoclip oficial do seu tema Pubic Hair in the Glasses - presente no primeiro CD: http://youtu.be/B_worevquyM

KARUNIIRU - "TRICK OR TREAT"

0 comentários

ELLA PALMER COM NOVO DISCO

0 comentários








Cinco anos depois do primeiro longa-duração, “The Longest Journey”, a banda de Setúbal volta aos lançamentos discográficos com o segundo álbum, “Heal Wounds, Find Gold”.

O disco foi escrito ao longo de dois anos, produzido pela banda e misturado por Miguel Marque (Easyway, Devil In Me, One Hundred Steps). Traz um rock mais amadurecido do que o dos  trabalhos anteriores, explorando temas mais pessoais e sentimentos de urgência, esperança, nostalgia e amor, com influências como Foo Fighters, Biffy Clyro, Anberlin ou Mallory Knox.
 
Disponível online a partir de Novembro no iTunes, Spotify, Amazon, Deezer e outros.

Facebook: facebook.com/ellapalmermusic


WELLS VALLEY ESTREIAM VIDEO CLIP

0 comentários













O trio lisboeta de post-metal/doom/sludge WELLS VALLEY agendou para o próximo sábado (1 de Novembro) o lançamento do seu primeiro videoclip, «Star Over A Wheel», através da plataforma Vimeo. O tema é extraído do álbum de estreia, «Matter As Regent», que deverá estar no mercado nos próximos meses.
 
O videoclip de «Star Over A Wheel» foi realizado pelos WELLS VALLEY em colaboração com André Godinho e StopWorking&GoOutside e classifica-se como a amostra perfeita da sonoridade da banda."É sóbrio, sombrio e simples, tal como a música que criamos. Contém também muitos elementos de sludge, doom, psicadélico e death", sublinha o baterista Pedro Mau. Anteriormente, a banda frisou que «Matter As Regent» é um disco "muito atmosférico e diversificado", de tal forma que acreditam ter concebido "um estilo que não se enquadra em nenhum género musical específico".
 
«Matter As Regent» é composto por seis faixas produzidas pelos WELLS VALLEY a partir do final de 2013 no Centro de Artes e Cultura em Ponte de Sor. O grafismo foi concebido por Pedro Mau com capa do artista visual norte-americano Joseph Shaeffer.

Os WELLS VALLEY formaram-se em 2011 por algumas personalidades de vulto do underground nacional, nomeadamente Filipe Correia [CONCEALMENT] na voz e guitarra, Pedro Lopes no baixo e Pedro Mau [KNEEL, ex-KNEELDOWN] na bateria. Desde então, têm trabalhado sob algum secretismo, tentando gerar a energia e equilíbrio perfeitos para darem lugar a um disco de estreia que faça estremecer os alicerces da música de peso contemporânea. A música dos WELLS VALLEY progride de ambientes obscuros e psicadélicos para riffs pesados e monolíticos, em conjugação com letras que tendem a invocar a união da matéria com o transcendente, focando-se na génese do Universo.

Visite os WELLS VALLEY online:
FACEBOOK | SOUNDCLOUD 



terça-feira, Outubro 28, 2014

HMB AO VIVO

0 comentários

FAST FEST FIST FOST FUST - BASSAB - EDDY SLAP PROJECT

0 comentários

BUDDA POWER BLUES NA ALEMANHA

0 comentários











HANNOVER - Germany

Depois de se apresentarem no passado Sábado no Lisbon Blues Fest ao lado da cantora Maria João, os Budda Power Blues seguem para Alemanha para atuarem num dos mais conceituados bares de Blues da Europa, o BLUES GARAGE.
Os bilhetes com boas promoções podem ser comprados no site da banda www.buddapowerblues.com

PROGRAMA DE 28/10/14

0 comentários
1 - Sérgio Godinho - Liberdade (ao vivo)
entrevista Sérgio Godinho
2 - Sérgio Godinho - Tem o seu preço (ao vivo)
3 - Exploding Cities - Flowers
4 - Jorge Ferraz Trio - Mediterrâneo que corta (estação solar do Drácula) (com Adolfo Luxúria Canibal)
5 - Émasfoi-se - Coca cola Billy (ao vivo Rock Rendez-Vous)
6 - Razia - Politiquices
7 - Pedro e os Lobos - O diabo sabe o meu nome (com António Manuel Ribeiro)
8 - Rogério Charraz - Campo lavrado (com Dany Silva)
9 - Keep Razors Sharp - The lioness

OQUESTRADA NO CENTRO OLGA CADAVAL SÁBADO

0 comentários












OqueStrada iniciou em 2001 um poderoso movimento acústico que deu cartas para criar um novo paradigma na estética musical portuguesa. Canções como «Oxalá Te Veja», «Creo carino» e «Se’sta Rua fosse minha» (o seu frankestein popular) giram, desde essa época, em gravações de culto pelo país.

Discreto, como um segredo bem guardado, OqueStrada trilhou o seu caminho de norte a sul abrindo portas a uma outra forma de estar na música e emprestar uma nova voz a um Portugal contemporâneo.
 
A fama de «milagre musical sem precedentes» conquistaram-na na estrada, com centenas de actuações nos melhores festivais e salas de renome internacional, com a sua sonoridade única a destacar-se no circuito de referência de novos projetos entre o pop acústico e o erudito, agitando as ondas sonoras carimbadas de world music.
Na bagagem trazem o seu novo disco ,"AtlanticBeat mad'in'Portugal", que saiu no passado mês de Maio, sem esquecer os sucessos do seu primeiro disco.
 
Bilhetes: 10€ - Ticketline

RATO54 REVELA SINGLE

0 comentários








Rato54 revela single ‘O Som’ com videoclipe ilustrativo oferecido à mixtape solidária ‘Ser Humano’. Rato54 iniciou-se numa carreira a solo com o seu primeiro trabalho, “Rato54”, um EP que retrata as suas vivências e experiências na sua evolução como músico e como homem. Este disco, contou com participações de Mundo Segundo (Dealema); Ex-Peão (Dealema); Noir (Doink); Dj D-One; Dj Score (Gatos do Beko) e Miguel Azevedo ( Plus Ultra).
 
Rato54, nome artístico de Bruno Soares, natural de Vila Nova de Gaia – Porto, surge na cultura Hip-Hop em 1993 como writer. Musicalmente, iniciou o seu percurso em 1995 com o projecto Punk Raiva Passiva, tendo vindo mais tarde (1999) a tornar-se membro fundador do coletivo Doink, uma banda que funde estilos como Hip-Hop; HardCore; Funk; Metal; etc, colectivo esse, que ainda hoje integra. Paralelamente, fez parte dos projectos LFCool (Funk, AcidJazz, Hip-Hop) e Plutão (Hip-Hop). Tem vindo a colaborar com vários artistas nas míticas mixtapes 2ºPiso e participou no albúm “A Máscara” de Ex-Peão (Dealema), com quem desenvolve actualmente, o projecto de música electrónica, Santo Ovidio Grime.
 

FESTIVAL TERMÓMETRO

0 comentários

CELINA DA PIEDADE AO VIVO

0 comentários

segunda-feira, Outubro 27, 2014

PROGRAMA DE 27/10/14

0 comentários
1 – Plaza – All Together
2 – MAU - Off to Berlin
3 – Million Dollar Lips – The secret dies
4 – The White Haus – Far from everything
5 – Holly Nothing – Bounce
6 – Thunder & CO. – O.N.O.
7 – Exploding Cities – Flowers
8 - Jorge Ferraz Tio – Demolidores de coração

9 – Mundo Cão – Anos de bailado e solidão
10 – Linda Martini – Sempre que o amor me quiser
11 – Peixe : Avião – Avesso
12 – Mão Morta – Horas de marar
13 - A Velha Mecânica – Bandeira negra (com Fuse)
14 – Uaninauei – Adamastor

DEAD COMBO EM TOUR

0 comentários

















Os DEAD COMBO, uma das bandas mais internacionais da nova cena musical portuguesa, encerram o ano de 2014 com digressões na Rússia, França, Espanha, Noruega e dois concertos especiais em Portugal (Lisboa e Porto) em Dezembro.
 
A nível internacional, no rescaldo de uma muito bem sucedida incursão na Rússia, com concertos em Moscovo e em S. Petersburgo, a dupla Tó Trips e Pedro Gonçalves acaba de lançar em França “A Bunch of Meninos”, o último álbum da banda, com concertos de apresentação em Paris e Capendu. Os Dead Combo anunciam ainda a realização, até ao final do ano, de dois importantes concertos no estrangeiro: a 31 de Outubro actuarão no conceituado “World Music Festival“ em Oslo (Noruega) e a 15 de Novembro em Barcelona (Espanha) na mítica Sala Apolo.

Em Portugal, "A Bunch of Meninos", o aclamado disco deste ano, será reeditado em Novembro e, no final de 2014, para encerrar um ano extraordinário para a afirmação da banda, os DEAD COMBO realizarão concertos especiais no Coliseu de Lisboa (4 de Dezembro) e Teatro Rivoli – Porto (12 de Dezembro).
 
Com uma série de surpresas preparadas, o espectáculo do Coliseu de Lisboa promete remeter para o universo imaginário do Circo,dentro da estética muito própria da banda, com a disposição da sala em arena e os músicos a atuar no centro.
 
Os bilhetes estão à venda nas bilheteiras das respectivas salas e em www.bilheteiraonline.pt. Para o concerto de Lisboa, os bilhetes custam entre € 20,00 e € 25,00 e para o concerto do Porto têm o preço único de € 10,00.

GAZUA ASSINAM COM A RASTILHO

0 comentários












É com muito prazer que  a Rastilho anuncia que  os GAZUA como a mais recente adição ao seu catálogo . O novo álbum está gravado, chama-se "Sobrenatural" e terá edição em Fevereiro de 2015 no formato CD | DIGITAL. "É uma honra para nós trabalharmos com esta gente tão ilustre da cena Punk-Rock portuguesa" - afirma a editora.
 

SAM ALONE COM NOVO DISCO

0 comentários










"Thougher than Leather" é o 3ª album de Sam Alone, depois de "Dead Sailor" (2008) e "Youth in the Dark" (2012). Estará disponível a 17 de Novembro no formato CD | DIGITAL e a 19 de Janeiro´2015 no formato VINIL. Mais info aqui
 
Concertos de lançamento: dia 6 de Novembro 21:00h Fnac Chiado, dia 7 de Novembro 22:30h Musicbox (Lisboa) e dia 8 de Novembro 22:30h Bafo de Baco (Loulé). Mais info sobre o evento aqui
 
Mais do que meras palavras de circunstância, as palavras de ordem que Sam Alone orgulhosamente exibe nas suas “armas” (as guitarras), “Working Class Rifle” e “Soul Rebel”, são uma declaração de intenções. Fortemente influenciada pela tradição Folk de Protesto e pelo universo Heartland Rock, a música e (sobretudo) as palavras de Sam Alone são direcionadas a todos nós, a maioria pelo menos, pessoas comuns. Depois do bem sucedido “Youth in the Dark” de 2012, que agradou simultaneamente ao público e a crítica especializada, 2014 marca o regresso aos discos de Sam Alone e dos seus fieis Gravediggers com “Tougher Than Leather”. Despido de grandes artifícios de produção, novamente a cargo de Carlos Rocha (produtor de “Youth in the Dark”), em “Tougher Than Leather” Sam Alone vai direto ao assunto:

“Brothers and Sisters, Lovers and Believers, Dreamers and Renegades, Those Are My Heroes…” são as primeiras palavras que se ouvem, e lançam o mote para o que se segue.
 
Sam Alone expõe/exorciza com desarmante frontalidade as suas (nossas) dúvidas, frustrações e dificuldades, sem nunca deixar de acreditar na possibilidade de um mundo/sociedade melhor (que está ao nosso alcance), e reafirmando, depois do voto de confiança dado com “Youth in the Dark”, a esperança nas novas gerações.

“Tougher Than Leather” testemunha o crescimento e maturidade de Sam Alone enquanto compositor/escritor de canções e coloca-o definitivamente na lista dos valores seguros da música feita em Portugal.
 
Sam Alone é Poli Correia, o carismático lider dos Devil in Me, uma das mais importantes bandas do Hardcore europeu. É um pai orgulhoso. É feliz, com um coração generoso. A sua música reflecte a sua alma e personalidade, com uma honestidade brutal.
 

NO SALÃO BRAZIL

0 comentários











Quinta, 30 Outubro, 22h00
PEDRO E OS LOBOS

Em palco, Pedro Galhoz (guitarras) será acompanhado por Marisa Anunciação (voz),Patrícia Andrade (voz convidada), João Novais (contrabaixo), Bruno Camilo (piano) e Roger Jordão (bateria) e vão apresentar “Um Mundo Quase Perfeito”
 
​bilhetes: €5 | €10 com CD

Sexta, 31 Outubro, 22h30
BLAZE AND THE STARS
+ DJ HUGO ALMEIDA
 

De base electrónica, a sonoridade deste projecto assenta em loops de bateria e linhas de baixo minimais, preenchidos por uma textura noise de riffs de guitarra, procurando aliar a velha tradição dos blues e do rock a um imaginário pós-industrial, caótico e imprevisível.

​bilhetes: €5
 
Sábado, 1 Novembro, 15h00
RE-FACTORY

Evento conta com concertos do Ensemble de Percussão do Conservatório de Música de Coimbra, Nó Cego, Vaginas Convulsivas, Cavemen e a grande surpresa desta segunda edição do Re-Factory, a última actuação ao vivo dos M’as Foice. A Rádio Universidade de Coimbra estará também bem representada com os DJ Sets de Afonso Macedo e Santos da Casa (Fausto da Silva e Nuno Ávila). Vai também haver espaço dedicado a conversa com os Subway Riders.
Durante o período da tarde no piso superior do Salão Brazil estarão patentes exposições de Marco Moura, Pedro Medeiros, Susana Cortesz e Sebastião Casanova e vai haver uma sala de projecção onde se poderá assistir a vários trabalhos da dupla de realizadores Rita Alcaire e Rodrigo Lacerda e estará também representada a editora ‘Do Lado Esquerdo’.
​bilhetes: €5 | €7 | €10

Salão Brazil, um espaço do Jazz ao Centro Clube
Largo do Poço, 3, Coimbra
Telf. 239 837 078
salaobrazil@gmail.com
Salão Brazil no facebook

ASSOCIAÇÃO TERAPÊUTICA DO RUIDO EM GRANDE ATIVIDADE

0 comentários


Esta será uma semana cheia de (hiper)actividade terapêutica: para além do lançamento da compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro passado, haverá também a pré-abertura da nova sede da Zaratan - Associação Cultural com duas sessões duplas de música experimental e ainda a Noite do Bruxedo, evento paranormal conjurado pela ATR e pelo Bartô para o Dia das Bruxas (aka Halloween)!
 
A compilação, que levará o nome de “Kaüzpellaplatz” e cujo o artwork estará a cargo de José Smith Vargas, reunirá temas de vários projectos musicais amigos (incluindo o single “Mr. Chapel In The Moonlight” dos Asimov editado na semana passada) e será lançada em formato digital no dia 31 de Outubro através do novo bandcamp da ATR, onde estará disponível para escuta livre e download pago, sendo que todos os fundos garantidos serão canalizados para a edição de um livro com os textos de João Capela. (mais info abaixo).
 
Entretanto haverá a pré-abertura da nova sede da Zaratan - Associação Cultural, com a qual a ATR desenvolverá uma programação regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de música experimental: a primeira é já esta terça-feira (28 Out.) com o duo vocal norueguês Propan e o duo som/imagem português Techno Widow & X e a segunda é no domingo (2 Nov.) com o duo de guitarristas escandinavos Samuel Hällkvist & Stephan Sieben e o solo do guitarrista português Yan-Gant Y-Tan! (mais info abaixo).
 
E para terminar o mês em grande a ATR e o Bartô conjuraram para o dia 31 (sexta-feira) a Noite do Bruxedo, evento paranormal que contará com a assombrosa presença do quinteto argentino de avant-free-jazz-tango-experimental-surrealista Orquesta Metafísica e com um dj set feiticeiresco dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem regado com as projecções sobrenaturais do VJ Gif
 
“Kaüzpellaplatz” é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional. João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria. Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído (ATR), promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (onde militou atrás da bateria e não só), Da Monstra (o seu projecto principal), Asimov, Aye-Aye, S for Seward, Brainwashed By Amalia, Sax on the Road e muitos mais, reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

DESTAQUES DA SEMANA

0 comentários
SANTO NO ALTAR

FLOWERS - Exploding Cities
("33 Minutes Of Weakness And Imperfectiom" - Edição de autor)

Para ouvir todos os dias desta semana

DISCO RECORDAÇÃO

HUMANOS ABENÇOADOS E OUTROS CONTOS - Jorge Ferraz Trio
(Presente)

Para ouvir um tema diferente todos os dias desta semana

domingo, Outubro 26, 2014

13 FADOS 43/2014 (26OUT)

0 comentários
Três temas novos e mudança na frente da tabela 

Sairam:
VIDA DE ESTRADA - Diabo na Cruz
JÁ O TEMPO SE HABITUA - B Fachada
WONDER WHY - The Black Mamba (com Aurea)

Aproximam-se
IN THE SHADE - Best Youth / Moullinex
MI VIDA - Marvel Lima
DONA LAURA - Miguel Araújo

13 (09) 03 PASSEIO - Flamingos    
12 (--) 01 HIPÓTESE DE SUICÍDIO - Mão Morta     
11 (05) 04 POVO QUE CAIS DESCALÇO - Dead Combo   
10 (12) 02 LUÍSA - D.A.M.A   
09 (--) 01 IDIOTAS - Azevedo Silva     
08 (--) 01 GANHAR O DIA - Diabo na Cruz 
07 (10) 05 MY LOVE IS DRUNK - Golden Slumbers  
06 (11) 02 O QUE FAZER - Porta Voz
05 (08) 06 MOM AND DAD - Xinobi   
04 (07) 02 TIMES - Duquesa 
03 (01) 04 BLACK JEWELLED MOON - a Jigsaw (com Carla Torgerson)
02 (04) 06 COME HOME - Bússola 
01 (03) 09 FRESCOBOL - D'Alva  
Os a Jigsaw perderam a liderança após duas semanas e voltam ao topo os D'Alva

Entre todos os votantes temos dois premiados
JOÃO RAMOS
MARCOS OLIVEIRA
que serão contactados para o email de onde enviaram as votações

Votem, enviando 5 temas de bandas/artistas diferentes 
para
santosdacasa(a)ruc.pt
e podem ganhar prémios
Nova tabela (44/2014) a 03NOV

(no domingo a esta hora a RUC acompanha o ACADÉMICA - Braga)

Azevedo Silva - Salão Brazil (Coimbra) - 25/10/14

0 comentários













Noite serena.
A música de Azevedo Silva aconchega a alma.
Som intimista que passa junto ao nosso corpo.
A meio caminho entre a pop e a folk.
Esta noite, essencialmente acústico este som. Aqui ali uma guitarra elétrica a aconchegar o ambiente. Outras um teclado, coisa que não se costumava ver por estes lados. Por fim um piano de cauda.
Azevedo Silva a distribuir simpatia.
Revisão da matéria dada e tempo para nos dar a conhecer alguns dos temas de um novo trabalho que está para chegar.
No  inicio,  eramos poucos mas bons. Depois fomos mais alguns. 
Quem estava pelo concerto deliciou-se com a arte de Azevedo Silva.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Texto  & Fotos Nuno Ávila

ESTA SEMANA NO SANTOS DA CASA

0 comentários



















Entrevistas:

14.10.28 19h00 - SÉRGIO GODINHO
14.10.29 19h00 - B4
14.10.31 19h30 - ROGÉRIO CHARRAZ (com atuação ao vivo)

Para ouvir nos 107.9fm da Rádio Universidade de Coimbra ou em http://www.ruc.pt

GOBI BEAR COM NOVO LANÇAMENTO

0 comentários



















Link para escuta [link]
Facebook [link] Bandcamp [link]

"Dusty Blues" é o segundo avanço do EP "Bare", depois de "Footsteps in Gold", lançada em Junho.

Mais do que um regresso às origens, Bare é a confirmação do Urso enquanto compositor e instrumentista. Bare é despir as músicas e mostrá-las ao mundo na sua forma mais pura. Bare é mostrar-se sem disfarce. Bare é não recear o vazio. Bare é frágil.

Este lançamento representa o seu sexto disco num espaço de 3 anos e marca a transição para o segundo LP. É um EP focado na guitarra e na voz, proporcionado pela experimentação à qual se submeteu nos últimos álbuns.
 
CRÉDITOS:
Gravado e misturado em casa
Fotografia do Diogo Louro
Artwork da Vanessa Costa
Conceito do Diogo Pinto e da Vanessa Costa
Todas as canções compostas pelo Diogo Pinto
Todos os instrumentos tocados pelo Diogo Pinto, excepto o baixo na Poughkeepsie, que foi tocado pelo André Abrantes.

sábado, Outubro 25, 2014

PROGRAMA DRE 25/10/14

0 comentários
1 - Brass Wires Orchestra - Tears of liberty
2 - The Loafing Heroes - Into the nothing
3 - Fellow Man - Here for you
4 - Tio Rex - Judas (com Fast Eddie Nelson)
5 - a Jigsaw - Black juwelled moon (com Carla Torgerson)
6 - Nobody’s Bizness - People i wish for
7 - So.ma - Mr Miyagi
8 - Azevedo Silva - Idiotas
entrevista Azevedo Silva
9 - Azevedo silva - Instante (tocada em estúdio)
10 - Macaco Egoísta - Respirar´
11 Gonçalo - O tuga



NOITE DOS MORTOS VIVOS EM SESIMBRA

0 comentários

RESISTENCE FEST

0 comentários

sexta-feira, Outubro 24, 2014

PROGRAMA DE 24/10/14

0 comentários
1 - António Zambujo - Pica do 7
2 - O Martim - Razão da distração (com Cut Slack)
3 - Marvel Lima - Mi vida
4 - Corona - Já não és o meu dealer (com Kron Silva)
5 - Sérgio Godinho - Liberdade
6 - Diabo na Cruz - Ganhar o dia
7 - Pedro e os Lobos - Volta a morte ( com João Rui)
8 - Azevedo Silva - Idiotas
9 - So.ma - Colosso
10 - Moe's Implosion - Savage
11 - Murdering Tripping Blues - Stumblin' blues
12 - Keep Razors Sharp - Sure thing
13 - Stereossauro - Serrotes e guilhotinas (com Xeg)
14 - Expeão - Pirâmides do bairro

NO CINE-TEATRO DE ESTARREJA

0 comentários









A voz robusta de Ricardo Ribeiro vai preencher o auditório do Cine-Teatro de Estarreja. O fadista regressa ao espaço cultural no próximo dia 1 de novembro, para apresentar o segundo trabalho discográfico: “Largo da Memória”.

Os bilhetes para o concerto no Cine-Teatro de Estarreja, dia 1 de novembro, às 21h30, encontram-se à venda na Bilheteira local, nosite da Bilheteira Onlinee nas lojas Fnac, CTT e El Corte Inglés. Descontos com Cartão Amigo, Cartão Sénior Municipal e Cartão Jovem Municipal.

THE CASINO ROYALE COM NOVO REGISTO

0 comentários


















“Life is waiting for you” é o terceiro álbum de uma das mais reconhecidas bandas nacionais, além-fronteiras - “The Casino Royal”.
 
Imagine-se nos jardins de um qualquer casino no mundo, em plena noite quente de Verão, onde a luz da lua e do jogo se misturam… um personagem num guião semelhante ao de um dos vários filmes de James Bond… ao fundo, ouve-se uma orquestra e o groove de sons combinados, com uma clara e extraordinária voz feminina… irreverente, sexy ou melancólica a verdade é que se sente transportado para Hollywood nos anos 50s e 60s. Essa requintada e perfeita banda sonora tem um nome – “The Casino Royal”.
 
A música de "The Casino Royal", é uma mistura de fado, ritmos electrónicos e humores, servidos “à la James Bond”.
 
“Life is waiting for you” o primeiro single deste álbum, começa com um riff de piano. A convidada especial é Sílvia Rizzo, à qual se junta o Coimbra Gospel Choir no refrão, enfatizando o caracter festivo de um tema cuja missão é a celebração da vida!! A bridge enfatiza o lado mais cinematográfico e faz a ponte com a matriz dos TCR - Spy Sound à lá John Barry…
 
Segue-se “My Guys You And I” com o seu refrão onde os ditongos Bum Bum Bum... nos remetem para os balões de banda desenhada quando alguma personagem resolve usar uma pistola…
 
A banda composta por Pedro Janela (composição, produção, teclado), Mafalda Portela (voz), Mauro Ribeiro (guitarra),Ricardo Ribeiro (percussão) e Miguel Duarte (baixo), é influenciada fortemente pelo " Easy-Listening .
 

O MARTIM COM NOVO SINGLE

0 comentários
















 
«Razão da Distração» é o novo "single" de O Martim, confessionário-pop de Martim Torres. Conta com a participação e produção de Fred Campos Costa (também na foto), aka Cut Slack, e com a já habitual presença de David Pires na bateria.
 
Trata-se de um tema de avanço de «Horas para gastar Vol. I», segundo disco de longa duração de O Martim, com lançamento agendado para Janeiro de 2015. Este disco, que contará com diversos convidados especiais, para além dos anteriores mencionados, sucederá ao disco de estreia, «em banho Maria» (Azáfama, 2013).

ENOUGH RECORDS APRESENTA

0 comentários

















Album de 8bits pelas mãos do projecto Português Azureflux. Grafismo por iloveu.

http://www.archive.org/details/enrmp360_azureflux_-_piko_piko_stereo
http://freemusicarchive.org/music/Azureflux/Piko_Piko_Stereo/
https://soundcloud.com/azureflux/sets/piko-piko-stereo
https://azuresound.bandcamp.com/album/piko-piko-stereo
http://www.iloveui.com
http://enoughrecords.scene.org

VITORINO NA WOMEX 2014

0 comentários









O cantor Vitorino apresenta uma conferência subordinada ao tema “A Canção como uma arma na Revolução Portuguesa de 1974”, na WOMEX 2014, a maior feira mundial de Música do Mundo.
 
Vitorino é o primeiro artista português a conferenciar neste importante certame que, este ano se realiza em Santiago de Compustela.
 
A conferência acontecerá já amanhã sexta feira, dia 24 de Outubro, às 12h00, na Cidade da Cultura, em Santiago de Compustela, onde Vitorino tem agendadas entrevistas com vários órgãos de comunicação internacionais.
 

quinta-feira, Outubro 23, 2014

PROGRAMA DE 23/10/14

0 comentários
1 – Mário Laginha Novo Trio – Dança
2 – Lisboa String Trio – Fado ao lado
3 – Ricardo Dias Ensemble – Sede e morte
4 - Mano Quarteto – O que vai cá dentro
5 – Filho da Mãe – Não te mexas
6 – Grutera – Choraste por não sentir
7 – So.ma – Mr Miyagi
8 – Azevedo Silva -  Idiotas
9 – Bruno Pernadas – Huzoor
10 – Juba – Bloodvessels
11 – You Ca’t Win, Charlie Brown – After december
12 – Exploding Cities – The strangeness of his mind
13 - Rosemary Baby – Pressure on

BLIND CHARGE - "THE BUZZER"

0 comentários

RESISTÊNCIA COM NOVO DISCO

0 comentários














Após vinte e dois anos de intervalo, os Resistência apresentam um novo álbum de canções resgatadas ao tempo e às obras de outros grupos: a importância das palavras e das guitarras no som de uma orquestra acústica de onze músicos.
 
As canções

1 - Vai Sem Medo (do álbum «A Nova Aurora», de Madredeus e A Banda Cósmica, 2009) – cantado por Tim.
2 - Cidade Fantasma (do álbum «O Elevador da Glória», dos Rádio Macau, 1987) – cantado por Miguel Ângelo.
3 - Ser Maior (do álbum «Ser Maior, Uma História Natural», dos Delfins, 1993) – cantado por Olavo Bilac.
4 - Deitar a Perder (do álbum «XIII», dos Xutos e Pontapés», 2001) – cantado por Fernando Cunha.
5 - Balada do Bloqueio (do álbum «Delfins», dos Delfins, 2007) – cantado por Tim.
6 - Perfeito Vazio (do álbum «Xutos e Pontapés», dos Xutos e Pontapés, 2009) – cantado por Pedro Ayres Magalhães.
7 - Melhor Amigo (do álbum «Companheiros de Aventura», de Tim, 2010) – cantado por Tim.
8 - Baloiçando nas Estrelas (do álbum «A Nova Aurora», de Madredeus e A Banda Cósmica, 2009) – cantado por Tim, Olavo Bilac e Miguel Ângelo.
9 - Estrela da Vida (do álbum «Ser Maior, Uma História Natural», dos Delfins, 1993) – cantado por Tim.
10 - Cantiga de Amor (do álbum «8», dos Rádio Macau, 2008) – cantado por Olavo Bilac.
11 - Gota a Gota (do álbum «Mundo ao Contrário», dos Xutos e Pontapés, 2004) – cantado por Miguel Ângelo.
 
O contexto

1. Foi tudo muito rápido.

Em Junho de 1990, Pedro Ayres Magalhães apresentara na Feira do Livro de Lisboa um recital intitulado «Resistência – As Primeiras Páginas (Canções Ilustradas)», em que a primazia era dada aos poemas, musicados, e interpretados por três cantoras. Em Outubro de 1991, Miguel Ângelo e Fernando Cunha participam num concerto atípico, e convidam Pedro Ayres e Tim para os acompanharem; sob a designação de All-Stars interpretam versões acústicas de canções das suas bandas: os Delfins, os Heróis do Mar, os Xutos e Pontapés. Ficam agradavelmente surpreendidos com o resultado, e decidem adoptar o nome que Pedro criara anteriormente. O projecto desperta igualmente o entusiasmo de António Cunha responsável pela recém-criada agência União Lisboa. No início de Novembro de 1991 já estão a gravar os primeiros temas no Êxito Estúdio, em Lisboa, acompanhados pelo núcleo do grupo Ficções, de Rui Luís Pereira: o próprio Rui («Dudas») na guitarra, Yuri Daniel no baixo e Alexandre Frazão na bateria. Yuri gravará somente dois temas, sendo depois substituído por Fernando Júdice (ex-Trovante); e a entrada do guitarrista Fredo Mergner e do cantor Olavo Bilac completam o elenco inicial do grupo, que se apresentou ao vivo pela primeira vez no Teatro São Luiz, em Lisboa, a 29 e 30 de Novembro. O álbum «Palavras ao Vento» foi publicado no início de Dezembro e tornou-se um enorme sucesso nesse Natal. Desde os primeiros meses de 1992 acumularam uma enorme agenda de concertos – e esse foi um ano de tumultuosa digressão, ao longo da qual foram testando novo repertório. Entre Agosto e Outubro de 1992 (e já com a presença do percussionista José Salgueiro) gravaram nos Estúdios Valentim de Carvalho, em Paço de Arcos, o segundo álbum,«Mano a Mano» – que a 4 de Dezembro foi apresentado ao vivo triunfalmente perante oito mil pessoas no célebre concerto efectuado num armazém do Porto de Lisboa, cujo registo sonoro constitui o terceiro e último álbum dos Resistência:«Ao Vivo no Armazém 22».

2. Foi tudo muito breve.

A digressão ainda se prolongou por 1993, já com a inclusão do guitarrista Mário Delgado, e teve momentos memoráveis – como a participação no Festival Portugal ao Vivo, a 26 de Junho de 1993 – e incursões internacionais. O grupo ainda participou em duas compilações publicadas nos primeiros meses de 1994,«Variações: As Canções de António» e «Filhos da Madrugada Cantam José Afonso». Mas, como era inevitável, esta improvável junção de músicos voltou a cindir-se nas suas diferentes carreiras e projectos. Durou pouco mais de dois anos a fulgurante vida do super-grupo que deu novo alento às canções do nosso folclore urbano com um espantoso trabalho instrumental e um esmero na importância atribuída à palavra, ao tom, à dicção, à prosódia.

3. Reencontro

No outono de 2012 houve um reagrupamento, e a grata surpresa de se verificar que todos continuavam a cantar e a tocar, porventura até melhor – incorporando agora também os guitarristas Mário Delgado e Pedro Jóia. O motivo imediato desses ensaios era um concerto marcado para 19 de Dezembro no Campo Pequeno, em Lisboa. Mas a esse logo se seguiu um outro, dez dias mais tarde, em Guimarães, e depois sucessivas confirmações numa breve digressão ao longo de 2013, que incluiu duas noites no Coliseu do Porto (26 e 27 de Abril), e as actuações no Festival Portugal ao Vivo, no estádio do Belenenses, em Lisboa (22 de Junho), na Expofacic em Cantanhede (31 de Julho), nas Festas do Mar em Cascais (19 de Agosto), nas Festas da Cidade de Bragança (21 de Agosto) e em Montemor-o-Velho (9 de Setembro). Durante o Inverno e a Primavera de 2014, começaram a testar e a ensaiar novo repertório no estúdio dos Xutos e Pontapés, construindo uma lista de temas bastante extensa, que posteriormente foi sendo reduzida; e durante o mês de Abril levaram a sua música aos auditórios de Caldas da Rainha (CCCC, dia 12), Porto (Casa da Música, 15), Lisboa (CCB, 16), Braga (Theatro Circo, 19) e Figueira da Foz (CAEFF, 26). Em Junho, na companhia de António Pinheiro da Silva e Carlos Jorge Vales, iniciaram no estúdio Atlântico Blue, em Paço de Arcos, as sessões de gravação do álbum «Horizonte» – das quais, após mistura e finalização, resultaram as onze novas canções desta orquestra de onze músicos. O repertório prossegue a orientação inicial: canções da música popular portuguesa que merecem uma releitura, que merecem ser ditas e tocadas em versão acústica. Verifica-se um episódico regresso a 1987 com «Cidade Fantasma», dos Rádio Macau, mas todos os outros temas datam destes últimos vinte anos em que os Resistência estiveram longe dos palcos e dos estúdios, e provêm da obra dos Delfins, dos Rádio Macau, de Tim, dos Xutos e Pontapés e dos Madredeus e a Banda Cósmica. As tessituras das guitarras – urdidas com uma precisão de relojoeiro – fornecem uma malha melódica, harmónica e rítmica (com os imprescindíveis Alexandre Frazão e José Salgueiro), da qual se destacam alternadamente os instrumentos de cada um, com seus diversos timbres. As vozes são de Miguel Ângelo, Olavo Bilac, Fernando Cunha, Tim e Pedro Ayres Magalhães, por vezes a solo, sempre unidas nos coros. E o som, é o melhor que jamais tiveram...


NOVIDADES DOS LA CHANSON NOIRE

0 comentários


















O fim esteve marcado, mas a canção negra recusa-se a morrer: depois de um período de pausa e reflexão, a canção negra volta ao ataque - dia 1 de Novembro, o dia de todos os santos, volta a ver uma nova edição de La Chanson Noire. Exactamente quatro anos após o lançamento de 'Música para os Mortos', disco de estreia do projecto, é lançado o single 'Marinheiro de Aguardente', que conta com a participação de M-PeX e abre o apetite para o 4º álbum de La Chanson Noire, intitulado 'Evergloom', a lançar em 2015.
 
O tema estará disponível para download no site da necro ( www.necrosymphonic.com ) a partir de 1 de Novembro - a partir de 5 de Novembro em 300 lojas digitais, incluindo itunes, spotify e amazon. La Chanson Noire celebra o seu regresso com uma tour de 8 datas (cujo cartaz enviamos em anexo) e estamos neste momento a agendar entrevistas, assim como datas de promoção adicionais, portanto esperem novidades em breve!

CERCAL ROCK

0 comentários

GRANDFATHER'S HOUSE APRESENTAM EP

0 comentários



















GrandFather’s House, surge em 2012 como projecto a solo pelas mãos de Tiago Sampaio. Tomando lugar na voz, na guitarra, no bombo e na tarola. Entretanto, a estrutura do grupo é abalada pelo que passa a poder contar com um novo elemento. É no início do ano de 2013 que, Rita Sampaio, irmã de Tiago, passa a dar voz ao projecto. Influenciados pelo rock, soul, blues e também pelo folk, o grupo apresenta um som muito próprio e cru, igualmente influênciado pela estrutura e aspeto minimalista que escolheram.
 
Com esta formação e sem trabalho discográfico disponível até à data, que GrandFather’s House têm seguido nesta aventura que dura já à quase dois anos. Com 80 concertos contabilizados em Portugal. Conferindo-lhes passagem por cartazes como Vodafone Paredes de Coura 2013, Festa do Avante 2013, Sabotage Club, Hard Club, Stairway Club, FunPark Paredes, Indie Music Fest 2014 entre outros.

Em Novembro deste ano, a dupla de irmãos lança o EP de estreia “Skeleton”. Com ele apresentam um novo set em palco, com mais instrumentos e com um novo conceito implementado.


quarta-feira, Outubro 22, 2014

PROGRAMA DE 22/10/14

0 comentários
1 – Viralata – Estamos juntos
entrevista Viralata
2 – Viralata – Assalto
3 - Azevedo Silva – Idiotas
4 – So.ma – O fim

5 – Frankie Chavez – Fight
6 – The Legendary Tigerman – Gone
7 – d3ö - Too late
8 – Thee Eviltones – Devil son
9 – Thee Magnetics - Going out
10 – The Walks – Backfire
11 – Kilimanjaro – Drowned
12 - Souq – Desert snake catcher
13 - The Underdogs - Song for the few

RAZIA APRESENTAM CD

0 comentários



















Link para audição completa do álbum: https://soundcloud.com/david-barroso-12/sets/rebaldaria

Do local onde os Razia nasceram, uma terra de ninguém entre o Cemitério do Alto São João e Xabregas, ouvem-se os segredos do Tejo, o esforço das gruas portuárias, os soluços dos comboios, as queixas da classe média e as farras alfacinhas. Todos esses sons refletem-se nos acordes e nas letras da banda, misturados com a duradoura amizade que une a formação inicial.

Mais de 20 anos antes de partilharem estúdios e palcos, a voz, a bateria, a guitarra, as letras e muitas das composições desta banda frequentavam a mesma praceta: anfiteatro de jogos e brincadeiras, guerras com pedras e balões de água, primeiros contactos com o punk, com o rock e com o metal. A mesma praceta que, em "Rebaldaria", assume o nome de "porto de abrigo". Durante muitos anos, ninguém tomou a iniciativa de formar uma banda, até que em 2010 esse plano foi para ensaio, no Chapim, em Odivelas. Nos primeiros tempos, sobrava em cerveja e fumo o que escasseava em talento. Mas havia feeling. E Portugal estava em crise, a precisar de quem soltasse gritos de revolta.

O álbum “Rebaldaria” nasce precisamente da fusão entre a revolta de uma geração e a celebração da amizade. As suas faixas, com letras do jornalista Tiago Carrasco, versam sobre o desemprego, a emigração, a procura de esperança e de ilusões, mas também sobre o êxtase que é viver, festejar, ter amigos. Tem o niilismo e a rebeldia do punk aliado à pujança do rock and roll. É um apelo ao regresso às ruas, um pedido de mudança, uma homenagem às tascas e às mulheres que sobem as calçadas carregadas com sacos de supermercado. Um espelho colocado diante da alma lisboeta.

Tendo em conta o imaginário da banda, a apresentação oficial do álbum só poderia acontecer no Cais do Sodré, mais precisamente no Sabotage Club que tem recebido muitas bandas de punk rock nacionais.

Os Razia são David Barroso (guitarra), Gonçalo Taborda (voz), Hugo Carvalho (bateria), João Gregório (guitarra) e Pedro Costa (baixo).

Mais informações:
https://www.facebook.com/raziapt

Ficha técnica
Gravado e Produzido por Alex VanTrue e Razia
Mixado e Masterizado por Alex VanTrue nos Estudios VanTrue
Todas as músicas são da autoria dos Razia e letras de Tiago Carrasco

LIVE FREEDOM III

0 comentários












Apresentação de Ricardo Araújo Pereira
10 de dezembro  - Teatro Tivoli  BBVA
21h30 Lisboa
PREÇO: 10 €/ 8€ para membros e apoiantes da Amnistia Portugal

Aproxima-se a terceira edição do “Live Freedom”, o evento em que a música, o humor e os direitos humanos se juntam numa noite de homenagem às vítimas de violações dos direitos humanos de vários países em todo o mundo.

O “Live Freedom III” vai decorrer mais uma vez no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, no Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa. Nesta 3a edição, pretende-se novamente promover a “Maratona de Cartas” da Amnistia Internacional. Duas reconhecidas bandas nacionais vão dar voz a casos de vítimas e de defensores de direitos humanos integrados na Maratona de Cartas, o maior evento mundial da Amnistia Internacional. Em 2013, a Maratona contou com a participação de cerca de 2,3 milhões de apelos de centenas de milhares de pessoas de 143 países.
 
Portugal foi o sexto país com mais participações – ao todo, foram enviados mais de 96 mil apelos!
 
Para ultrapassarmos estes números, contamos este ano com apresentação de Ricardo Araújo Pereira e o apoio da Rádio Comercial, e com as bandas Xutos & Pontapés e Linda Martini.

MEIFUMADO COM NOVA EDIÇÃO

0 comentários








Corona são dB e Logos, duas distintas personagens do HipHop nacional que uniram ideias em comum.
 
dB é o produtor de serviço e muito provavelmente o maior cleptomaníaco de samples em Portugal, tudo tem potencial para ser reutilizado nos seus beats. A sua discografia conta com três álbuns em nome próprio: terapia (2012), activo (2012) e Black Cobra (2014). Esteve também presente na compilação Novos Talentos da Fnac em 2012 e produziu recentemente a viral música de PZ “Cara de Chewbacca”. Logos é o rapper de serviço e muito provavelmente aquele com mais facetas em Portugal, quase camaleónica a forma como aborda cada música. A sua discografia é composta por três álbuns no grupo Raiz Urbana:
 
Renasce o Underground (2006), Esfera em Guerra (2008) e Tempo de Vida (2013); os trabalhos a solo Subúrbio Envolve (2007) e L’s Kitchen (2010); Roulote Rockers e o EP Projecto de Sábado à Tarde (2009), assim como Ollgoody’s e o álbum Passeio (2014) Corona é a maturação non-sense de dois artistas sem limites.

meifumado.com/corona
facebook.com/coronalofi
 
Corona faz a sua estreia na Meifumado com uma edição em K7 de seu nome "Lo-Fi Hipster Sheat"
 
Corona é um Low-Life Scumbag da baixa portuense que anda sempre em cenas, insatisfeito mas com ideias, inadaptado mas resistente. Não o queres ter à porta do teu estabelecimento com hálito a hidromel gabando-se das suas proezas porque o resto é uma treta.
 
Lo-Fi Hipster Sheat é o nome do primeiro trabalho de Corona, um estilo musical per si, baseado no Rock Psicadélico/Progressivo dos anos 60 e 70. São onze faixas de... ninguém sabe bem, depende dos efeitos sob os quais Corona esteja. Juntaram-se ao seu psicadelismo nomes como: Thundercuts, Minus, Mike El Nite, Kron Silva e RealPunch. A questão que se coloca é: Trazes cogumelos contigo?
 
O álbum já se encontra à venda na Meifushop no formato K7 e no formato digital Mp3. Na compra da K7 oferecemos o álbum em Mp3 (como fazemos com todas as nossas edições com suporte físico). A K7 chegará às lojas da especialidade em Portugal esta semana com um código incluído para download do álbum em Mp3. O álbum em Mp3 já se encontra disponível em lojas online como o iTunes e em serviços de streaming como o Spotify.

Entretanto podem ouvir o álbum na íntegra aqui:
Corona "Lo-Fi Hipster Sheat" (Full Album)
 
Copyright © Santos da Casa | Radio Universidade de Coimbra | 107.9 FM (Portugal Central) | Emissão Online/Online Broadcast