sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

O NOVO DISCO DE JOSÉ CID





















Camaleónico, controverso, sempre inspirado e sem idade, José Cid regressa aos discos com “Clube dos Corações Solitários do Capitão Cid”. Um álbum eclético, que reúne 16 canções díspares na poesia e construção melódica, mas que são peças de um puzzle que se completa numa panóplia de sentimentos e lugares comuns.

Em “Clube dos Corações Solitários do Capitão Cid”, encontramos o amor de amigo, presente nas canções de homenagem a Natália Correia, com quem partilhou tantos e bons momentos no Botequim do bairro da Graça, em Lisboa. A amizade e o respeito pelo músico e compositor Tozé Brito, com quem canta o tema “João Gilberto e Astor Piazzolla”; a paixão platónica por Marilyn Monroe a quem dedica “O charme de Marilyn”. A reconquista em “Sigo cantando” da autoria e composição de Helena Walsh ou a poesia interventiva de Gabriela Mistral em “Andorinhas da paz”.

Como não poderia deixar de ser, neste novo trabalho de José Cid destaca-se, também, a celebração dos 50 anos do disco mais icónico dos Beatles, com uma nova versão do tema “Ode to the Beatls” do Quarteto 1111 (1970), intitulada “The Fab 4”, e cuja capa deste álbum lhe faz devido jus.

As relações, as amizades, o amor de amigo, as lições de vida, os desejos, as marcas, a solidariedade, as paixões, as homenagens a pessoas que admira. Uma “paleta” de sentimentos personificados na figura idealizada, e sempre presente do Capitão Cid.

A capa de “Clube dos Corações Solitários do Capitã Cid” reflete, precisamente, esta comunhão e reúne figuras das mais variadas áreas do panorama nacional, entre amigos, familiares, jornalistas, políticos, poetas, cantores e músicos. Aqui cabe toda a gente, como cabe, indubitavelmente, no coração de José Cid, o nosso Capitão Cid!

O INCRIVEL HOMEM BOMBA COM NOVIDADES

O Incrível Homem Bomba tem o prazer de anunciar o tema "El Sindicato" que além de fazer parte da banda sonora de Bad Investigate um filme de Luis Ismael e da produtora Lightbox Film & Advertising vai também estar presente no álbum de estreia, muito em breve!
 

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

PROGRAMA DE 18/01/18

1 - Senhor Vulcão - Ave do paraíso
entrevista Bruno Pereira (Senhor Vulcão)
2 - Senhor Vulcão - No teu cabelo
3 - O Gajo - A carteirista
4 - Miguel Calhaz - Desligado do mundo
5 - Wraygunn - I'm for real
6 - The Twist Connection - Who are these people?
7 - Helder Bruno - Balada das fadas (com Nuno Guerreiro)
8 - Cavalheiro - Remocei (com Graciela Coelho)
9 - Lince - Puzzles
10 - Dragão Inkomodo - Ano novo vida nova
11 - Minus & MRDolly - Fishing boots | camping
12 - Palankalama - Zero passos

ROBERTO CARLOS POR RAQUEL TAVARES




















Raquel Tavares regressou aos discos com um dos maiores projetos discográficos do ano: Roberto Carlos Por Raquel Tavares, este foi o álbum mais vendido nas últimas semanas em Portugal tendo atingido em duas semanas o Galardão de Ouro.

O disco “Roberto Carlos Por Raquel Tavares” será editado esta 6ªfeira, dia 19 de Janeiro no Brasil, uma edição da Sony Music Brasil.

Este álbum baseia-se em reportório da autoria de um dos maiores artistas de expressão portuguesa – o “Rei” Roberto Carlos, e estará disponível a partir de 24 de Novembro. Do alinhamento fazem parte algumas das canções mais populares do artista brasileiro tais como: “COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCÊ”, “DETALHES”, “FERA FERIDA”, “OLHA” e “EMOÇÕES” ENTRE OUTROS.

Caetano Veloso colabora com Raquel Tavares no tema “DEBAIXO DOS CARACÓIS DOS SEUS CABELOS”, e o tema “DE TANTO AMOR” conta com a participação de Ana Carolina.

Este disco foi criado e produzido por Max Pierre (Produtor, Director de A&R, trabalhou com artistas como Maria Bethânia, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, entre muitos outros) que propôs concretizar uma homenagem com temas clássicos de “Roberto Carlos” cantados em Português. Eis que surge naturalmente Raquel Tavares, fã incondicional do “Rei” e com uma vivência única das grandes canções de Roberto Carlos.

Nas palavras de Max Pierre que acompanhou de perto as gravações deste álbum tão especial, que decorreu entre os dois lados do Atlântico: “Na ida a Portugal, foram seguidas e maravilhosas as surpresas na gravação das vozes de Raquel Tavares (…). No charmoso estúdio Vale de Lobos, Raquel, com seu timbre único, esbanjou talento cantando maravilhosamente as músicas e imprimindo diferentes emoções em cada uma delas.”
 
ROBERTO CARLOS POR RAQUEL TAVARES
VOCÊ
COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCE
SUA ESTUPIDEZ
DE TANTO AMOR (Ana Carolina)
A DISTANCIA
DEBAIXO DOS CARACÓIS DOS SEUS CABELOS (Caetano Veloso)
PALAVRAS
FERA FERIDAS
DETALHES
CAVALGADA
NÃO SE ESQUEÇA DE MIM
OLHA
DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO
EMOÇÕES

LINKS DIGITAIS: https://RaquelTavaresRobertoCarlosPorRaquelTavares.lnk.to/n6uLKPR
FACEBOOK: www.facebook.com/raqueltavaresfado/
INSTAGRAM: www.instagram.com/raqueltavaresfado/
VEVO: www.vevo.com/artist/raquel-tavares

A CERTEZA DA MÚSICA FAZ ANOS

NOO CLIP DE RODRIGO SERRÃO

Voltando a visitar a herança musical europeia, Rodrigo Serrão reinterpreta com o seu Chapman Stick uma Giga (Dança Tradicional Barroca), género que se manteve bastante presente e é ainda facilmente reconhecido na chamada Música Irlandesa ou de Raiz Celta.

Temas alegres por natureza, quase sempre em compassos ternários, as Gigas caracterizavam-se por uma estrutura simples e convidativa à dança, onde se pudesse avaliar em simultâneo o virtuosismo e a capacidade dos executantes.

OWAN COM NOVO SINGLE




















“Scream Your Name” é o novo single dos OWAN; integra o álbum "Sweet Symphony”, editado em formato digital, o segundo álbum de originais dos OWAN, sucessor de "And Now You". Ambos produzidos por Quico Serrano.

A banda de Danniel Boone trouxe-nos uma vez mais um álbum pop rock. “Sweet Symphony” assinalou o regresso da formação original dos OWAN.

MEU GENERAL AO VIVO


CORDAS NO B.LEZA



O ciclo cordas, nova programação do B.Leza no Cais do Sodré, é uma homenagem aos instrumentos de cordas. Bau, músico de Cabo Verde, convida Rui Veloso para subir ao palco dia 25 de janeiro. No dia 8 de fevereiro, o tributo é de Júlio Pereira, que convida Jon Luz.

Rui Veloso, pai do rock português, foi desafiado por Bau, multi-instrumentista de Cabo Verde, a prestar um tributo ao que sustem o instrumento dos dois: as cordas. O esperado encontro é no B.Leza, casa da música africana em Lisboa, no Cais do Sodré, no dia 25 de janeiro, às 22h.

Uma vibração responde à tensão do movimento e nasce o som. A corda, presente desde a guitarra portuguesa ao cavaquinho, violino, alaúde ou berimbau, vai ser o principal artista no palco do B.Leza. Os instrumentos de cordas são um meio de comunicação que une Portugal a Cabo Verde, emblemáticos na cultura dos dois países, que tal como na língua portuguesa, têm os seus trejeitos e sotaques, mas no fim todos se entendem, a cantar e dançar.

A corda acompanha a humanidade desde a Mesopotâmia e floresceu na figura do trovador, músico de amores e quotidiano, como o nosso Rui Veloso, cantor de anéis de rubi, estrelas no céu e uma certa camponesa, sem campo e sem quintal. Porém, antes de ser o pai do rock português, Rui dava nas vistas a dedilhar a guitarra, assim como Bau, que aos sete anos já brincava com a viola, violino e cavaquinho, aluno autodidata que acabou em palco ao lado de Cesária Évora e Tito Paris. Bau é um multi-instrumentista e virtuoso das cordas, compositor de “Raquel”, canção do filme “Hable con Ella”, de Pedro Almodóvar, e foi diretor musical de Cesária Évora.

O ciclo de cordas tem segunda data dia 8 de fevereiro, com Júlio Pereira, o vencedor do Prémio Osório 2018 da SPA, que convida o cabo-verdiano Jon Luz.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

PROGRAMA DE 17/01/18

1 – Nial – Amber
2 – Daily Misconceptions – End of summer
3 – The Black Archer – Deep fear
6 - Circuit Of Time – Virtual drugs
5 – Mikroben Krieg – Zero day
6 – The Dreams Never End – Shadows
7 - The Twist Connection - Who are these people?
8 – Wraygunn – Kerosene honey

9 – Tomara – Coffee and toasts
10 – Alexander Search – A day of sun
11 – Mazgani – The poet’s death
12 – Antony Left – Petals
13 – de Turquoise – No doubt
14 – L Mantra – Stop all the clocks
15 - Vaarwell - I never leave, i never go
 

EM LISBOA









Dia 25 de Janeiro, o mítico Titanic Sur Mer em Lisboa recebe o Blues dos The Ramblers e o Folk dos The Town Bar, numa noite que promete um embate amigável entre Piratas e Cowboys.

Os Cowboys serão defendidos pelos The Town Bar – uma banda Folk/Rock do Cartaxo que apresentará ao vivo o álbum «At the Bar», já nas lojas e com distribuição Universal Music Portugal. O single com o mesmo nome (um esclusivo Antena 3 e parte da compilação Novos Talentos Fnac 2017) roda já nas rádios de todo o país.

Quanto aos Piratas do Blues Rock – The Ramblers – A abertura dos concertos de B.B King (Rock 'n' Roll Hall Of Fame), Ian Siegal (UK Blues Hall Of Fame) e Carvin Jones (Guitarrist Magazine 50 Greatest Blues Guitarrists of All-Time) são apenas alguns dos palcos já pisados pela banda lisboeta que, na próxima quinta-feira, apresentarão ao público alguns clássicos do estilo a par dos temas originais que os têm acompanhado ao longo de mais de uma década.
 
Evento
 

MOONSPELL PELA EUROPA




















Depois dos concertos de lançamento do novo álbum em Portugal, os MOONSPELL apresentam "1755" em inúmeras salas europeias numa digressão conjunta com a reconhecida banda internacional Cradle of Filth.

A digressão dos MOONSPELL com Cradle of Filth passa um pouco por toda a Europa, entre 18 de janeiro e 5 de março, e inclui mais de 37 espetáculos de Espanha à Noruega.
Toda a informação sobre esta digressão está disponível abaixo.

O regresso da banda aos palcos nacionais acontece a partir de 9 de março com um concerto no Cine-Oriental em Aljustrel. Para o verão de 2018, os MOONSPELL já têm presença confirmada na V Concentração Motard do Douro a 14 de JUL no Peso da Régua, no Gerês Rock Fest a 27 de julho e no Vagos Metal Fest em agosto.

SOBRE O DISCO...
1755 marca o ano do horror quando um gigantesco terramoto destruiu a cidade de Lisboa.
Quase 100.000 almas perderam a vida e esse trágico acontecimento ainda pertence a uma das mais desastrosas catástrofes da história e da natureza europeias.

2017, no entanto, assinala o lançamento do novo álbum de originais dos MOONSPELL, totalmente cantado em português, pela primeira vez na história da banda, e inspirado neste momento marcante da história de Portugal. Um ano que ficará marcado pela divulgação da língua, cultura e história portuguesas junto de públicos de todo o mundo através deste novo disco.

São 10 temas que apresentam, sobretudo, uns MOONSPELL como nunca os ouviram a cantar um Portugal e uma Lisboa que não é solarenga, nem turística, nem luminosa.

É um disco de raiz Metal, com riffs vibrantes, orquestrações épicas e vozes e letras que testemunham a agonia daquele dia. A banda preocupou-se também em recriar a época, existindo uma fusão com elementos percussivos e melódicos que remete para os fins do século e para a atmosfera que se vivia na capital portuguesa na altura. Tudo isto é replicado nos espetáculos que a banda tem apresentado ao vivo.
 
DATAS INTERNACIONAIS
 
18.01.18 CZ Praga, Roxy
19.01.18 CZ Ostrava, Garage
20.01.18 SK Bratislava, MMC
21.01.18 HU Budapeste, A38
23.01.18 PL Cracóvia, Kwadrat
24.01.18 PL Varsóvia, Progresja
25.01.18 PL Gdansk, B90
27.01.18 DE Leipzig, Hellraiser
28.01.18 DE Berlim, C-Club
29.01.18 DE Hamburgo, Grünspan
30.01.18 DE Brémen, Schlachthof
01.02.18 NL Tilburg, 013
02.02.18 NL Haarlem, Patronaat
03.02.18 DE Osnabrück, Hyde Park
04.02.18 DE Colónia, Essigfabrik
06.02.18 DE Bochum, Zeche
07.02.18 DE Frankfurt, Batschkapp
08.02.18 DE Nürnberg, Hirsch
09.02.18 DE Saarbrücken, Garage
10.02.18 CH Pratteln, Z7
12.02.18 IT Milão, Live Club
13.02.18 IT Bolonha, Zona Roveri
14.02.18 FR St. Etienne, Le Fil
15.02.18 ES Barcelona, Salamandra 1
16.02.18 ES Madrid, Mon Live (former Penelope)
18.02.18 FR Limoges, CC John Lennon
19.02.18 FR Paris, La Machine Du Moulin Rouge
20.02.18 FR Lille, Le Metaphone
21.02.18 FR Besancon, La Rodia
23.02.18 DE Stuttgart, LKA Longhorn
24.02.18 DE Mannheim, MS Connexion Complex
25.02.18 AT Dornbirn, Conrad Sohms
26.02.18 AT Viena, Simm City
27.02.18 DE München, Backstage Werk
01.03.18 BE Antuérpia,Trix
02.03.18 DE Flensburg, Roxy
03.03.18 DK Odense, Posten
04.03.18 NO Oslo, Vulkan Arena
05.03.18 SE Estocolmo, Fryshuset Klubben

DATAS NACIONAIS

09.03.18 PT Aljustrel, Cine Oriental
14.07.18 PT Peso da Régua, V Concentração Motard do Douro
27.07.18 PT Terras de Bouro, Campo do Gerês, Gerês Rock Fest 2018
09-12.08.18 PT Vagos, Vagos Metal Fest 2018

NOVO LANÇAMENTO NA FAVELA DISCOS




















ASPHALTO - ASPHALTO
Download Grátis
 
Asphalto é o alter-ego musical de Bor, um coleccionador de beats da deepweb, apaixonado por desconstrução estrutural e desnorte sonoro. Através da sua guitarra desfigurada e as suas batidas sobrepostas, passeia por entulhos onde ecoam discursos de um Obama bêbado ou de um GG Allin demasiado sóbrio.

Após um percurso errático que começou no núcleo duro da Favela Discos, apresenta-nos a sua quimera de betume através dos sons do seu disco de estreia, um conjunto de faixas que nunca mais será tocada ao vivo, visto que o computador que as continha foi roubado.

Caso haja mais interesse em receber mais informação por favor contacte-nos através deste mail.
 

NA ZARATAN




















GOLFO MÍSTICO | Celebração

18 de Janeiro às 19h00 | January 18 at 7:00 pm
Entrada 3 euros | Entry 3 euros

INTERPRETAÇÃO | INTERPRETATION:João Branco
ORQUESTRA | ORCHESTRA: Anna Piosik (trompete/trumpet), Bruno Gonçalves (guitarra eléctrica/electric guitar), João Madeira (contrabaixo elétrico/electric double bass), João Valinho (bateria/drum kit), Paulo Galão (saxofone/saxophone), Noel Taylor (clarinete/clarinet)
VÍDEO | VIDEO: Lise Bardou

No dia 18 de Janeiro, a Zaratan tem o prazer de convidar para a primeira sessão de Golfo Místico, titulada “Celebração”.

Com curadoria de João Madeira, Golfo Místico é um ciclo de improvisação, a acontecer uma vez por mês na Zaratan,que tenciona criar uma colaboração entre a música e as artes visuais ou performativas.

 O ciclo envolve dois convites paralelos e subsequentes. Por um lado a Zaratan irá convidar um artista diferente a cada sessão– ligado às artes performativas, à dança, às artes visuais, entre outros – para elaborar uma lista de 5 sons/temas musicais/melodias; por outro lado o João Madeira irá reunir e dirigir uma pequena orquestra, com formações diferentes, a fim de traduzir e interpretar uma ou todas as 5 músicas sugeridas pelo artista, que à sua volta é desafiado para improvisar ao vivo durante o concerto.

 O input são portanto os temas musicais (de entre todo o universo de som e música possíveis, conhecid@s ou desconhecid@s, tradicionais ou erudit@s, vocais ou instrumentais, provenientes de fontes eléctricas ou acústicas), que tenham ficado associados a momentos, imagens, recordações, sonhos, pesadelos, estados de espírito ou emoções importantes para o artista convidado. O output do ciclo Golfo Místico é um vídeo de artista, posteriormente editado numa edição limitada em DVD.
Com esta série de encontros entre músicos e artistas plásticos, esperamos gerar processos criativos valiosos e incentivar as práticas colaborativas e interdisciplinares, ao apresentar trabalhos ainda em construção, com uma atitude improvisativa. Cada actuação, concerto, performance, tenta ser conceptualmente diferente da anterior, quer a nível técnico, formal e performativo, quer nos média e as metodologias utilizadas.

 Foi Wagner quem inventou o conceito de “Golfo Místico” (“Mystischer Abgrund”), aquele espaço do teatro que fica sob o chão, uma espécie de fosso no qual a orquestra é colocada. Aproveitando a estrutura arquitectónica do recém-inaugurado fosso escavado na sala de concertos da Zaratan, no golfo místico, os músicos tornam-se praticamente invisíveis e, portanto, o público, nesse belo estado de tensão que precede o espectáculo, colocado numa condição em que o som o envolve sem uma referência precisa da sua origem, está pronto para se concentrar no evento em palco.
 
Perfussom #5 | Gustavo Lourenço + Walt Thisney

20 de Janeiro às 19h | January 20 at 7pm
Entrada 3€ | Entrance 3€

PERFUSSOM é um novo ciclo de de acontecimentos ao vivo entre performance, música e poesia. Segue um caminho nómada e indisciplinado, propondo a mistura de várias linguagens expressivas. Com curadoria de Filipe Leote, acontece uma vez por mês na Zaratan.
Nesta quinta sessão haverá actuações de Gustavo Lourenço (Indie rock flamenco) e Walt Thisney (música electrónica, experimental)

BAZUUCA INVADE SABOTAGE




















Próximo Sábado, 20 de Janeiro, a Bazuuca traz a Lisboa o rock instrumental dos This Penguin Can Fly e a electrónica experimental dos Máquina Del Amor. Os concertos acontecem no Sabotage, pelas 22h30, e os bilhetes custam €6.

This Penguin Can Fly é um pinguim formado por três membros que se mostram em formato música instrumental descomprometida. As ambiências cruzam-se algures entre o imaginário do post-rock e a agressividade de riffs de guitarra melódicas e agressivas, embutidas em ritmos dançáveis, que dão corpo à identidade musical que os caracteriza. Chegam ao Sabotage para apresentar “Caged Birds Think Flying is a Disease”, o primeiro longa-duração editado em 2017.

SAMUEL ÚRIA COM CAMANÉ & TIAGO BETTENCOURT EM SINTRA









Samuel Úria iniciou o ano em palco num concerto realizado no Terreiro do Paço, em Lisboa, mas a verdadeira abertura da sua temporada de concertos terá lugar no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, no próximo dia 9 de Fevereiro, altura em que vestirá o seu melhor fato para receber Camané e Tiago Bettencourt.

Será uma “noite de gala”, esta em que terá a oportunidade pela primeira vez de partilhar o palco com, como referia na sua página de facebook, “uma lenda-viva”, uma figura (ou deveríamos dizer, um figurão) por quem Samuel nutre uma enorme admiração e respeito, Camané. A passadeira vermelha estará estendida e os que se deslocarem a Sintra viverão um momento inédito em que a emoção seguramente imperará. Os temas que partilharão não serão aqui revelados mas escutar palavras com a dimensão com as que Samuel escreve na voz de um mestre da interpretação como Camané, será inolvidável não só para o público mas também para os próprios.

Já Tiago Bettencourt, ou “o mais iluminado dos devaneadores” como Samuel graciosamente o intitula, retoma uma parceria que terá começado no início da década. Reza a história que à época, os nomes de combate seriam “Juca Pavico” e “Enrique Mita” e que se digladiariam por uma tal de “Maria Clementina” mas tal nunca foi confirmado pelos próprios… mas é um facto que de lá até agora já tiveram oportunidade de se cruzar um par de vez em palco e de desenvolver uma amizade mútua fixada por exemplo neste momento musical – LINK

Se a noite não fosse já justificadora de celebração, junta-se ainda à presença de tão ilustres convidados o núcleo coral que com frequência se apresenta com Samuel Úria e que teve em Sintra, no mesmo centro cultural, mas no auditório 2, a sua estreia em palco com o cantautor há 5 anos.

A unir todas estas personalidades, um dos repertórios mais entusiasmantes da música portuguesa, um conjunto de canções de incomparável riqueza musical amparado por textos que ocupam lugar único no futuro cancioneiro da música popular – “Carga de Ombro”, “Tapete”, “Lenço Enxuto”, “Teimoso”, “Império”… alguns dos temas que Samuel Úria levará ao Olga Cadaval.

No dia seguinte, a 10 de Fevereiro, a paragem será em Castelo Branco, no Cine-Teatro Avenida.

Espectáculos a não perder!

AGENDA:
09 FEV / CC OLGA CADAVAL / SINTRA – CONVIDA CAMANÉ & TIAGO BETTENCOURT
10 FEV / CINE-TEATRO AVENIDA / CASTELO BRANCO
02 MAR / TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE / ALMADA
14 MAR / COLISEU / LISBOA (PARTICIPAÇÃO EM “AS CANÇÕES DE LEONARD COHEN”)
16 MAR / COLISEU / PORTO (PARTICIPAÇÃO EM “AS CANÇÕES DE LEONARD COHEN”)
06 ABR / TEATRO MUNICIPAL BALTAZAR DIAS / FUNCHAL

MURMÜRIO APRESENTA













Apresentação do novo disco "Mãos Pincel", em Lisboa!
20 Janeiro | LISBOA @ Teatro do Bairro > 23:30
evento de Facebook

RESERVAS
(apenas por telefone, das 15h às 19h)
213 473 358 // 913 211 263

NOVO SINGLE DE CAVALHEIRO















O novo disco de Cavalheiro, intitulado "Falsa Fé", será editado no dia 7 de Fevereiro. Em jeito de antecipação, lançamos hoje o segundo single deste registo, o tema "Remocei". Cujo videoclip, idealizado pelo Tiago Ferreira (a.k.a. Cavalheiro) e realizado pelo João Freitas, já está disponível .

Remocei" poderá ser uma canção fora do seu tempo e até do seu espaço. Aludindo ao ato de remoçar, ou seja, rejuvenescer, é um tema vincadamente romântico, num dueto com Graciela Coelho (Dear Telephone, White Haus).

Tal como referido, Cavalheiro prepara-se para editar um novo disco e os primeiros concertos de apresentação são já conhecidos:

15 de Fevereiro, Cinema Passos Manuel (Porto)
10 de Março, Theatro Circo (Braga)
23 de Março, Musicbox (Lisboa)
30 de Março, Museu do Abade de Baçal (Bragança)
12 de Abril, Teatrão (Coimbra)

Ao vivo, Cavalheiro tem como seus cúmplices Ricardo Cibrão (baixo), João Freitas (bateria), João Coutada (teclados) e João Oliveira (guitarra). Mais informações podem ser encontradas no Facebook do artista.

1. Remocei
2. Rendez-Vous
3. Midas
4. Bundy
5. Tiroteio
6. Falsa Fé
7. Dançar Também
8. Cadafalso

Produção: Ricardo Cibrão e Tiago Ferreira
Gravação, Mistura e Masterização: José Arantes
Fotografia: Carlos Lobo
Grafismo: Raquel Koch

Data de edição: 07.02.18

EM BEJA




















Na sexta-feira, dia 19, celebramos no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Beja, o 7º Aniversário da Música Portuguesa A Gostar Dela Própria, um projeto que verdadeiramente colocou um país, ou grande parte dele, a gostar de si próprio tendo hoje um grande reconhecimento nacional e internacional. No âmbito desta celebração, será apresentado um projeto de instalação de um Centro Interpretativo neste espaço a inaugurar no Centro UNESCO em Beja em abril.

Há 7 anos atrás Portugal via nascer um projeto que verdadeiramente colocou um país, ou grande parte dele, a gostar de si próprio. Não se travava de futebol mas de acordes musicais, de vozes que chegavam ao céu e histórias simples de quem através da música encontrava um lugar no mundo. Tiago Pereira e a sua equipa tem filmado desde aí um pouco por todo o lado mostrando ao país e ao mundo sonoridades musicais pouco conhecidas, dentro de um uma estética própria que procura gravar as pessoais reais, sem artifícios ou maquilhagens, olhando para os rostos de quem canta e para as paisagens como pequenos mundos em contínua transformação.

É, por isso, com muito gosto que celebraremos no dia 19 de janeiro, no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Beja, o 7º Aniversário da MPGDP e apresentaremos um projeto de instalação de um Centro Interpretativo do projeto neste espaço a inaugurar em abril. Este Centro, para além de um espaço físico onde será possível consultar uma biblioteca audio-visual da MPGDP, contemplará ainda a realização regular de conferências e encontros em torno da música portuguesa de raiz popular.

O encontro terá lugar às 21h30 e para além da apresentação do projeto teremos ainda uma conferência de Tiago Pereira onde se fará um balanço dos 7 anos de gravações da MPGDP e que culminará num concerto com Paulo Colaço, Douradas Espigas de Albernoa e grupo de música popular Beira Serra.

DAPUNKSPORTIF COM NOVO DISCO












Prestes a celebrarem 14 anos de existência e depois de três álbuns editados, os DAPUNKSPORTIF continuam a dar cartas e prometem conduzir-nos numa viagem de rock frenético, cheio de riffs de guitarras eléctricas sem limite de velocidade e à boleia de uma secção rítmica desenfreada.
 
Os DAPUNKSPORTIF lançam já no próximo dia 9 de Fevereiro, o seu novo álbum de originais “Soundz of Squeeze’o’phrenia”. A banda juntou-se a Fred Ferreira (bateria) e Ricardo Riquier (engenheiro de som) para produzirem o quarto disco de longa duração que foi gravado nos Estúdios “Meiofumado/Kambas” em Lisboa e que conta com edição e distribuição pela Rastilho Records, num regresso à casa-mãe, onde o grupo editou o seu disco de estreia.

Em “Soundz of Squeeze’o’phrenia” a identidade da banda de Peniche mantém-se. "SOS" é um disco de canções rock, não fosse o Rock a forma de estar na vida dos DAPUNKSPORTIF, por vezes musculado e com uma batida rápida mas, explorando também ambientes densos, numa toada mais introspectiva. Mas todas as faixas estão embebidas de riffs amplificados e explosivos capazes de despolarizar o cérebro mais inerte.
 
“Trouble” é o primeiro tema de avanço para este álbum e o videoclip de live footage, realizado por Luís Rafa Matos, apresenta sequências de imagens ao vivo retiradas de vários concertos da banda ao longo do Verão de 2017.
 
O concerto de lançamento do álbum terá lugar no Sabotage Rock Club em Lisboa, no dia 17 de Fevereiro, seguindo-se um périplo por vários clubes e festivais de Portugal. Estes são os concertos já confirmados da digressão “Soundz of Squeeze’o’phrenia”:

17 Fev: Lançamento Sabotage Rock Club (Lisboa)
24 Fev: Bar Danau (Baleal-Peniche)
03 Mar: Bang Venue (Torres Vedras)
10 Mar: Texas Bar (Leiria)
17 Mar: Ceira Rock Fest (Coimbra)
07 Abr: Associação AO62 (Caldas da Rainha)
14 Abr: Bafo de Baco (Loulé)
20 Abr: Uncle Joe's (Esmoriz)
21 Abr: Vadia Brew Pub (Oliveira de Azeméis)
28 Abr: Marginália (Portimão)

A formação dos DPS ao vivo é: Paulo Franco (voz e guitarra), João Guincho (guitarra), Fred Ferreira (bateria) e João Leitão (baixo).
 

AS CANÇÕES DE LEONARD COHEN










Aos concertos já anunciados para 14 de Março no Coliseu de Lisboa e 16 no Coliseu do Porto junta-se agora uma nova data d' “As Canções de Leonard Cohen” na sala nortenha, a 15 de Março. Em palco, David Fonseca, Jorge Palma, Márcia, Mazgani, Miguel Guedes e Samuel Úria vão interpretar as suas músicas de eleição do vasto e rico repertório do cantor, compositor e poeta canadiano.

Depois do sucesso dos quatro concertos de homenagem a Leonard Cohen realizados em Setembro e Outubro passados – que esgotaram com antecedência – tornou-se imperativo que “As Canções de Leonard Cohen” chegassem às maiores salas do país e a procura de bilhete tem sido reveladora disso mesmo, daí o anúncio de uma nova data no Coliseu do Porto.
Aclamado em Sintra, Porto, Figueira da Foz e Loulé, este espectáculo é uma justa, merecida e sentida homenagem a Leonard Cohen que faleceu dia 7 de Novembro de 2016, aos 82 anos.

Ao vivo, são recordadas algumas das mais emblemáticas canções do compositor canadiano como "Dance Me To The End Of Love", "Bird on The Wire", "Hallelujah", "I'm Your Man", "Lover, Lover, Lover" e "So Long, Marianne".
A acompanhar David Fonseca, Jorge Palma, Márcia, Mazgani, Miguel Guedes e Samuel Úria está o colectivo de músicos formado por Pedro Vidal, na direcção musical e nas guitarras; João Correia, na bateria; Nuno Lucas, no baixo; João Cardoso, nas teclas; e Paulo Ramos e Orlanda Guilande, nos coros.

Os bilhetes para os concertos já estão à venda e os preços variam entre os 15€ e os 45€, para o Coliseu de Lisboa (dia 14 de Março); e os 15€ e os 40€, para o Coliseu do Porto (dias 15 e 16).

ALINE FRAZÃO A GRAVAR NO BRASIL















«Escolhi o Brasil e em especial o Rio porque é daqui que vêm as minhas mais importantes referências de discos neste formato intimista de canção, voz e violão. Também escolhi gravar no Rio porque é uma cidade que me inspira e me comove, de certa forma sendo parte da minha própria história. Desde o "Insular" [gravado na ilha escocesa de Jura] que mantenho a máxima de que o contexto afecta muito o resultado da gravação de um disco. Desta vez a minha ilha é o Rio e este estúdio no Jardim Botânico, onde me sinto mais perto das minhas influências musicais brasileiras mais solenes. Também tinha a necessidade de, desta vez, por fim, gravar um disco ao sul do mundo.»

Aline Frazão

É no Rio de Janeiro que estão a decorrer as sessões de gravação do quarto álbum de originais de Aline Frazão, onde a voz e as letras - acompanhados pelo violão, pela guitarra eléctrica ou pelo tradicional kissanje - têm ainda mais espaço do que é habitual. Com edição Norte-Sul / Valentim de Carvalho prevista para Setembro, o novo disco da cantora, compositora e instrumentista angolana conta com vários músicos convidados, cujos nomes serão revelados esta semana, nas redes sociais da artista, à medida que as gravações decorrem.

Ainda antes da saída do novo álbum, Aline Frazão regressa aos palcos portugueses para seis concertos a solo. Sem banda, só voz e violão, num espectáculo que oferece várias geografias musicais, à semelhança dos discos e dos locais sempre distintos onde foram gravados: “Clave Bantu” (na Galiza), “Movimento” (em Lisboa) e “Insular” (Ilha de Jura, Escócia). Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais.

Esta semana será ainda conhecido o nome do intérprete que Aline Frazão escolheu para dar voz à letra e música do tema que compôs para o Festival da Canção, a convite da RTP.

AGENDA
01.Março | Lisboa | B. Leza (Festival “Solo Fest”)
03.Março | Ovar | Museu Júlio Dinis (“Concertos (in)comuns em lugares (in)comuns”)
09.Março | Torres Vedras | Teatro – Cine
10.Março | Castelo Branco | Teatro Avenida
16.Março | Tondela | Auditório ACERT
17.Março | Ponte de Lima | Teatro Diogo Bernardes

DRAGÃO INKOMODO LANÇA EP




















A tradição ainda é o que era. Pelo menos para Dragão Inkomodo, produtor já-não-tão-benjamim-assim que no virar de página para 2018 desvenda novo volume do EP “Ano Novo Vida Nova”.

Marco habitual no pontapé de saída de cada ano desde 2016, esta coleção de cinco canções assinala ainda o regresso de Dragão às edições, depois de um ano em que se assumiu como designer sonoro residente das Terças de Poesia Clandestina (Desterro, Lisboa).

Um fértil período de actividade que haveria de verter para as aspirações e inspirações do produtor. Ainda que se mantenha assente nos mesmos trilhos que abriu há um bom par de anos – com a big-beat, o hip-hop e uma estética vaporizada a servirem de mote para aquela esquizofrenia lo-fi que lhe é única -, este Dragão Inkomodo move-se agora com mais ponderação, ciente de tudo o que o rodeia, com uma atenção aos detalhes e às dinâmicas que denunciam uma inclinação para o ambient que há muito se lhe adivinhava.

Pese embora “Ano Novo Vida Nova” ser um exercício descomprometido, não é descabido dizer que este EP deixa bem à vista os caminhos passíveis de Dragão Inkomodo seguir em 2018 – e se tudo correr bem, o próximo LP não tardará a ouvir-se em todo o seu esplendor.

PROGRAMA DE 16/01/18

1 – Skypho – Contra relógio
2 – Quinta Feira 12 – Cabra cega
3 – Bitoque – Tá calado
4 – Lustro – O meu nome é ninguém
5 – Botequim Fantasma – Pecado
6 – oLUDO – Abraço
7 – Wraygunn – Don’t you wana dance?
8 – The Twist Connection - Who are these people?

9 – Duquesa – Norte litoral
10 – Homem em Catarse – Monchique
11 – S. Pedro – Joaquim
12 – Não Simão – Se houvesse vida aqui
13 – Luís Severo – Meu amor
14 – Astrolábio – Viver de lobo
15 – Cassete Pirata – Sem norte
16 - Janeiro - Canção para ti

NO SALÃO BRAZIL














:PAPERCUTZ
Sáb, 20 Jan, 22h

Catarina Miranda conhecida pelo seu trabalho como Emmy Curl é a nova vocalista de :PAPERCUTZ e uma das principais responsáveis por uma nova abordagem sonora do projeto do produtor Bruno Miguel, evocando harmonias pop e motivos corais encontrados em geografias não ocidentais.

Vindos de experiências internacionais como as que os levaram à Ásia (festival Wonderfruit, na Tailândia), aos EUA (festivais Further Future e SWSX) e à Eurosonic, apresentam temas do seu próximo disco “King Ruiner”.

Entrada: 7€ (próprio dia) / 5€ (compra antecipada nas lojas parceiras a partir de 17 de Janeiro)

O SALGADO FAZ ANOS FEST




















Uma festa de anos que é um festival?
Um festival que é uma festa de anos?

Nunca ninguém percebeu muito bem. No entanto já vai com cinco edições, sempre esgotadas, e tem juntado todos os anos mais de 1000 pessoas para a celebração.

Este ano, acontece dia 27 de Janeiro, no sitio que sempre conheceu: o emblemático Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural no Porto. As portas abrem as 21h30 e nunca ninguém sabe quando encerram; pelo meio, há mais de duas dezenas de concertos, DJsets, instalações e exposições espalhadas pelos 3 palcos e pelo espaço.

Abertura de portas 21h30
PALCO O SALGADO
CONCERTOS:
22h30 - Surma
23h30 - Ermo
00h30 - First Breath After Coma
01h30 - KILLIMANJARO
DJsets
02h30 - Lovers & Lollypops Soundsystem
03h30 - Cumbadélica (Igor Ribeiro e Marie Lopes + VJ Pudeur)
04h30 - Nuno Dias
05h30 - BENT

PALCO SUPER BOCK
CONCERTOS:
22h00 - Peltzer
22h45 - Galo Cant'Às Duas
23h30 - Putas Bêbadas
00h15 - Scúru Fitchádu
01h00 - Stone Dead
02h00 - The Twist Connection
DJsets
21h30 - Paulo Cunha Martins
03h00 - Sérgio Hydalgo (ZDB)
04h00 - Alfredo (RUC, Sensible Soccers)
05h00 - DJ Lynce (Pedro Salvado Santos)

Mupi Gallery:
22H00 – OTROTORTO

PALCO STOCKHAUSEN
CONCERTOS:
22h00 - Well (João Sarnadas e Inês Castanheira)
22h45 - Violeta Azevedo
23h30 - Gustavo Costa
00h15 - Krake
01h00 – Um gajo que não posso dizer o nome
01h45 – Paisiel
02h30 – @C (Pedro Tudela e Miguel Carvalhais)
DJset
03h15 - Tanz Arbeiter (José Alberto Gomes e André Covas)

Instalações:
±MAISMENOS±
Joana Couto
Pedro Mkk

Os bilhetes para esta 6.ª edição podem ser adquiridos no Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, a partir do dia 17 de Janeiro, entre as 12h00 e as 20h00, sendo que custam:

- 8€ em pré-venda limitados a 200 bilhetes
- 12€

CAPTAIN BOY EM MADRID




















Em 2017 Captain Boy lançou o seu álbum de estreia "1" com a distribuição digital da Moon Records. No ano de lançamento do seu primeiro disco o Puto Capitão visitou Espanha por duas vezes, onde teve oportunidade de apresentar o seu trabalho em Santiago de Compostela, Vigo, Ourense, León e Vilagarcia. Em Portugal foram várias as cidades que o receberam. O Puto da voz rouca passou pelos Festivais Paredes de Coura, Festival Bons Sons, Mêda +, Festival Confluências, Casa da Música, e também pelas cidades de Guimarães, Lisboa, Porto, Braga, Sever do Vouga, Santa Maria da Feira, Vila Franca de Xira, entre outras.
Foi um ano cheio de viagens!

Em 2018 o Puto Capitão começa o ano com uma visita a Espanha e uma estreia em Madrid. Segue-se a passagem pelo Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda a 16 de Fevereiro, o Festival Saídos da Caixa no centro Cultural das Caldas da Rainha ainda em Fevereiro, no dia 24. O Puto da Voz rouca continua a sua travessia enquanto prepara novidades.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

BIG PORTE LANÇA DISCO




















O Rapper português Big Porte, reconhecidamente um dos mais prolíficos da cidade do Porto sendo natural do Centro e ávido representante da Lapa, lança no próximo dia 19 de Janeiro o seu novo single "Pulso" com participação de Mantorras e com o produtor do momento Lhast.

Big Porte tornou-se pioneiro ao criar a sua própria Marca de Roupa tendo sido o primeiro no País e na História do Hip-Hop Português a consegui-lo, seguindo o exemplo do Rap Americano e de grandes nomes.

Recorde-se que Big Porte tem já editadas vários singles como "Falsa Fama","Vem Comigo" com participação de Ace, entre outras

Actualmente encontra-se a trabalhar no seu Álbum de Estreia, anos depois de ter participado em inúmeros projectos, ter Lançado dois EP's a Solo, uma Mixtape, e um Álbum com o Seu Colectivo Gatos do Beko.
 
Seguir BIG PORTE:

NOVO DISCO DE CIRU CRUZ




















“Fénix”, o quarto álbum do baixista Ciro Cruz editado em formato digital em Outubro de 2017, conta mais uma vez com convidados ilustres, como o grande acordeonista João Barradas, o génio do Hip Hop brasileiro MC Big Papo Reto e o super talentoso Raphael Lopes, com a sua voz inconfundível.

O tema que dá nome ao álbum “Fénix” expressa a força do renascer para a vida, interpretado pela força do baixo elétrico de Ciro Cruz.

“Rio de Janeiro” é o novo single. O tema relembra a cidade maravilhosa e o movimento funk vivido pelo músico, que é contemporâneo, e onde tocou com artistas como a Banda Black Rio, Ed Motta e Tim Maia.

MATCH ATTACK NA HOLANDA











A Match Attack volta ao Eurosonic pela quarta vez com Diron Animal e Xinobi

É a quarta vez consecutiva que a agência leva artistas ao festival holandês, desta vez para apresentar as novas bandas ao vivo de Xinobi e Diron Animal.

Começa esta quarta-feira a edição de 2018 do Eurosonic Noorderslag onde mais uma vez, pelo quarto ano consecutivo a Match Attack irá estar presente, desta vez com as atuações ao vivo de Xinobi que irá apresentar o seu "On The Quiet" e Diron Animal que irá estrear o seu novissimo "Alone".

O primeiro a entrar em campo, já no dia 17 de janeiro, é Xinobi. Bruno Cardoso faz parte de uma geração que cresceu dentro da erupção dos blogs de música alimentada pela ética Do It Yourself. O seu mais recente albúm "On The Quiet", lançado em 2017 e avançado pelo single "Far Away Place", conta uma história baseada nas pistas de dança sobre a transição de muitos músicos do Punk Tock e Skateboarding para House music, e a forma como a música de dança pode despertar e fazer prosperar a consciência social.

No dia seguinte, 18 de janeiro, é a vez de Diron Animal nos contagiar com a sua música de dança rítmica hiper infecciosa dos guetos angolanos, que alia a música eletrónica à tradiconal. Nascido e criado em Cazenga, o cantor e instrumentista, traz-nos uma mistura de Afrobeat, Kuduro, eletrónica e música tribal, entre outros estilos e culturas. "Alone" é o seu álbum de estreia que tem sido aclamado a nível nacional e internacional e é uma das mais esperadas atuações do certame holandês.

WARM UP LAURUS NOBILIS EM LORDELO




















O primeiro warm up para o Laurus Nobilis é já dia 20 de Janeiro com Final Mercy e Reptile Portugal no Roque Bar em Lordelo.

Últimos passes de edição limitada disponíveis no Warm Up por apenas 22€.

O Laurus Nobilis será sempre uma grande festa e uma digna homenagem à Música, não só na vertente profissional, mas sendo também uma montra para projetos emergentes, como também o festival está e estará sempre aberto a parcerias com associações e eventuais parceiros estratégicos.

 A edição de 2018, que decorrerá ente 26 a 28 de julho, será mais uma vez direcionada para o Heavy Metal/Rock Alternativo (os estilos musicais que mais se notabilizaram e rentabilizaram nas edições anteriores).
Teremos dois palcos, um de entrada gratuita que funcionará os três dias do evento (mais direcionado a projetos emergentes, como também as bandas conceituadas nacionais e internacionais) e um outro de entrada com o respetivo bilhete, este só funcionará dois dias, 27 e 28, e será o palco onde irão passar os cabeças de cartaz desta edição de 2018 do LNMF. Teremos também um terceiro palco de entrada gratuita na zona do campismo (Palco faz a tua cena) este mais dedicado a djs e projetos alternativos (Musica, literatura, teatro, etc...) apresentados na hora, como também sobre a alçada de uma inscrição (mais à frente apresentaremos os moldes para que os artistas se possam inscrever para este palco).

Desta forma o LNMF 2018 apresenta-se, nas datas de 26 a 28 de julho e nos seguintes moldes:

Dia 26, Quinta-Feira
- 16h00 - Receção ao campista.
- 20h00 - Abertura do palco de entrada gratuita até cerca das 2h da manhã, neste dia passarão pelo palco 4 bandas e encerrará com DJ’s.
- Funcionamento do Palco (Faz a tua cena)

Dia 27, Sexta-feira
- 17h00 às 20h00 - 3 bandas no palco de entrada livre.
- 20h30 às 2h00 - 4 bandas no palco de entrada com bilhete.
- 2h00 às 4h00 - 1 Banda e DJ’s no palco gratuito.
- Funcionamento do Palco (Faz a tua cena)

Dia 28, Sábado
- 17h00 às 20h00 - 3 bandas no palco de entrada livre.
- 20h30 às 2h00 - 4 bandas no palco de entrada com bilhete.
- 2h00 às 4h00 - 1 Banda e DJ’s no palco gratuito.
- Funcionamento do Palco (Faz a tua cena)

Nota: Indo ao encontro do que já aconteceu na edição anterior, iremos promover iniciativas para fixar os festivaleiros no recinto a tempo inteiro durantes os três dias do festival, oferecendo campismo gratuito com qualidade, uma boa praça de restauração, eventos e os desportos radicais cuja requisição foi bastante aceitável nesta última edição, como também o funcionamento do Palco (Faz a tua cena) sempre que haja motivo para tal.

Confirmados estão os cabeças de cartaz Septicflesh e Dark Tranquillity, os espanhóis Crisix, e os nacionais Tarantula, Mata Ratos, Web, Hills Have Eyes, Equaleft, In Vein, Revolution Within e Legacy Of Cynthia.

Mais informações do festival em www.laurusnobilis.pt

Brevemente mais bandas e novidades do LNMF 2018

HELDER BRUNO APRESENTA BALADA DAS FADAS



















O single "Balada das Fadas" (DESCARREGAR AQUI), baseado no poema "Hiemal" de Fernando Pessoa, composto e orquestrado por Helder Bruno para voz, quarteto de cordas e piano, é o primeiro single retirado de "A Presença Serena e Terna" àlbum que estará disponivel em Março.
 
A "Balada das fadas" está à venda:
Itunes
SpotifyGooglePlayAmazon

Hélder Bruno nasceu a 15 de dezembro de 1976, na cidade de Coimbra, Portugal.

Dificilmente se encontrará alguém com tantas histórias dentro da sua própria história e com experiência em áreas tão diversas. Ouvi-lo falar sobre as coisas da vida é cativante e apaixonante. Foi vereador de vários pelouros na Lousã durante 7 anos. É musicólogo, investigador científico do INETmd - pólo da Universidade de Aveiro; é co-coordenador da pós graduação em Gestão nas Indústrias da Música e da pós-graduação em Gestão das Indústrias da Cultura e do Turismo na Coimbra Business School/ISCAC.

Em 2006 publicou o seu primeiro livro «Jazz em Portugal, 1920-1956» (Almedina, 2006). Trabalhou ainda em Moçambique durante 2 anos (entre 2003 e 2005) e desenvolveu uma metodologia de apoio à decisão à qual chamou «Ecocracia». Até ter enveredado pela carreira académica desenvolveu uma atividade performativa (enquanto músico) bastante intensa, tendo-se apresentado com vários projetos (da música improvisada, à música tradicional; do Jazz à música erudita). Nunca deixou de compor em várias estéticas, formas e géneros musicais.

Em abril de 2016, renunciou ao mandato de vereador e decidiu seguir o apelo da sua atividade artística: atualmente assume-se como compositor, pianista e musicólogo.

Para além dos vários espetáculos realizados no país, Helder Bruno lançará em março (de 2018) o seu álbum sob o título «A Presença, serena e terna», que conta com a participação especial de Nuno Guerreiro, Mafalda Camilo, Marito Marques e Blossom Quartet.

“Sempre senti uma profunda ligação com Música. Não me lembro de mim sem Música. Sempre foi assim e sempre será…”

MIGUEL GAMEIRO COM NOVIDADES




















Miguel Gameiro - "Maria" é editado a 8 de Março, Dia da Mulher, e apresentado no Casino Estoril na mesma data

A 8 de Março de 2017, Miguel Gameiro lançou o primeiro capítulo do seu novo álbum a solo, "Maria", com a divulgação do dueto e vídeo "Aquela Canção", com Cuca Roseta. Posteriormente, foi também apresentado o tema "Ficas-me Bem", com Ella Nor.

Um ano depois, celebrando igualmente o Dia da Mulher, a 8 de Março de 2018 decorre o lançamento oficial de "Maria". Um disco em que se celebra a Mulher e em que, ao lado do cantor e compositor Miguel Gameiro, são também elas as protagonistas. Em "Maria", para além das duas vozes referidas, estão também presentes outras seis Mulheres portuguesas bem conhecidas, que a seu tempo serão reveladas.

Nesse mesmo dia, "Maria" é apresentado ao vivo no Casino Estoril, num concerto em que irão participar algumas dessas Mulheres que contribuíram decisivamente para este disco.

Parte das vendas deste álbum vão reverter a favor da Evita - Associação de Apoio a Alterações nos Genes Relacionados com Cancro Hereditário.

 

BONS SONS 2018 JÁ TEM DATA MARCADA


















A 9.ª edição do BONS SONS realiza-se de 9 a 12 de agosto na aldeia de Cem Soldos, no concelho de Tomar. São quatro dias antecedidos de contrações rotineiras que se transformam em suspiros descontraídos a partir do momento em que se fecha a porta do carro, se carrega a mochila às costas, se ouve o encerrar das portas do comboio, se diz até já à rotina, tudo em direção a Cem Soldos.

Em 2018, o amor de verão de milhares de apaixonados pela aldeia e pela música vai ter muitas novidades que prometem surpreender. Mas, mude o que mudar, não muda o céu estrelado, as ruas enfeitadas por sorrisos, a diferença da igualdade e recantos de memórias pintados. Nem o melhor da música portuguesa, banda sonora perfeita para quatro dias de calor e paixões com a qualidade que só o BONS SONS promete e cumpre.

FILHO ÚNICO APRESENTA




















B Fachada
11 de Fevereiro - Teatro Vista Alegre, Ílhavo

DJ Firmeza
19 de Janeiro - Galeria Zé dos Bois, Lisboa
25 de Janeiro - Dada, Pequim
26 de Janeiro - Cakeshop, Seul
27 de Janeiro - Oil Club, Shenzhen

DJ Lycox
18 de Janeiro - Club Silencio, Paris
27 de Janeiro - Grand Central Festival Antigel, Genève
DJ Maboku
26 de Janeiro - BAR, Roterdão

DJ Marfox
27 de Janeiro - The Island, Bristol
2 de Fevereiro - Africa Nouveau, Nairobi
8 de Fevereiro - Mercati di Rialto, Veneza
DJ Nervoso
26 de Janeiro - BAR, Roterdão

DJ Nigga Fox
20 de Janeiro - MONA FOMA Festival, Hobart, Tasmânia
26 de Janeiro - WWWβ, Tóquio
2 de Fevereiro - Cakeshop, Seul
3 de Fevereiro - ALL, Xangai

Gala Drop
19 de Janeiro - Galeria Zé dos Bois, Lisboa
20 de Janeiro - Teatro Rivoli, Porto

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

PROGRAMA DE 15/01/18

1 - The Legendary Tigerman - Fix of rock'n'roll
entrevista Paulo Furtado (The Legendary Tigerman)
2 - The Legendary Tigerman - Motorcycle boy
3 - Wraygunn - Strolling around my hometown
4 - The Twist Connection - Who are these people?
5 - Mr. Gallini - Fink the alien
entrevista Bruno Monteiro (Mr. Gallini)
6 - Mr. Gallini - Bad mood
7 - Mr. Gallini - Rainbow cow
8 - Lola Lola - Voodoo man
9 - Dory & The Big Fish - First song
10 - Dan Riverman - Singing king

GEO COM CONCERTO DE APRESENTAÇÃO ENTRESSONHAR

No próximo dia 27 de Janeiro, pelas 21.30H, no Auditório Camões (Lisboa), o projecto GEO irá realizar o concerto de apresentação do seu novo cd: ENTRESSONHAR.

ENTRESSONHAR apresenta temas inspirados no espírito de viver intensamente: momentos de alegria e de êxtase, de devastação e de adeus, de esperança e de respirar…de sentir intensamente este tempo que é nosso e que é eterno.

O projecto GEO é já conhecido pelos seus temas instrumentais que resultam como bandas sonoras que remetem para um imaginário inspirado pelas emoções e pelo espírito de viagem. Os instrumentos dos quatro cantos do mundo apresentam-se como os guias deste concerto, numa interação inquietante de sons e de ambiências.

O projecto GEO é um grupo de música instrumental que alia o amor à música, ao prazer de tocar ao vivo. Apresentou-se pela primeira vez ao público em 2010, tendo dado nos últimos anos concertos de norte a sul do país. A sua sonoridade inspira-se na música do mundo de raiz tradicional e na música clássica, criando uma viagem através dos sons e das emoções de forma intensa e original.

Cinco músicos e muitos instrumentos vão estar em palco: guitarras clássicas, violoncelo, concertina, cajon, djambés, metalofones, tambores xamânicos, guitarra portuguesa, oud árabe, bansuri, low whistle, xamphoon, melódica, udus, e muitos outros.

MAIS INFORMAÇÕES:

www.projecto-geo.com
bilhetes: https://ticketline.sapo.pt/evento/geo-entressonhar-23505
 

FESTIVAL MONTEPIO ÀS VEZES O AMOR











Amor Electro com Convidados Especiais no Campo Pequeno!

A menos de um mês da estreia no Campo Pequeno em Lisboa, os Amor Electro anunciam alguns dos Convidados para o Espetáculo Especial integrado no 'Festival Montepio às vezes o amor’.

Aurea, José Cid, Teresa Salgueiro e Marco Rodrigues são os primeiros nomes conhecidos que os Amor Electro escolheram para celebrar a mágica e especial noite de São Valentim.

Outros nomes e surpresas serão revelados nas próximas semanas!
Uma coisa é certa, esta será com certeza uma noite memorável naquela que será a estreia da banda de Marisa Liz e Tiago Pais Dias numa das mais emblemáticas salas de Lisboa.


12 Artistas, 12 Cidades: O Festival de Música do Dia dos Namorados
'Montepio às vezes o amor' regressa nos dias 10 e 14 de Fevereiro para celebrar o Dia de São Valentim ao som de 12 grandes nomes da música nacional no coração de 12 cidades portuguesas.

Resistência, Mafalda Veiga, Diogo Piçarra, Os Azeitonas, Luísa Sobral, Sara Tavares, HMB, Deixem o Pimba em Paz (com Bruno Nogueira e Manuela Azevedo), Amor Electro, Tiago Bettencourt, Raquel Tavares e João Pedro Pais são os escolhidos para aquecer os palcos e os corações nesta época de São Valentim com as suas emblemáticas canções.

Depois de esgotados todos os concertos nas edições anteriores, na 4ª edição, o Festival de Música do Dia dos Namorados estreia-se em Setúbal, regressa à histórica cidade de Évora e mantém as já conhecidas capitais do amor: Aveiro, Beja, Castelo Branco, Faro, Lagoa, Leiria, Lisboa, Porto, Viana do Castelo e Vila do Conde.

Em 2018 todos os corações apaixonados vão poder celebrar mais uma vez o Dia de São Valentim em algumas das mais belas cidades portuguesas.

Agora só tem que escolher os concertos onde quer levar a sua cara metade!

Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais.

"YOU WILL BE QUEEN" NOVO VÍDEO E SINGLE THE GIFT

Uma parceria internacional com o fotógrafo NIV NOVAK com participação de Chengwu Guo e Ako Kondo, principais bailarinos da companhia de Ballet Australiana, The Australian Ballet.

The Gift terminam o ano de 2017, marcado pelo novo disco ALTAR, produzido por Brian Eno e misturado por Flood, com mais um single e vídeo: "You Will Be Queen".
Todos os vídeos de ALTAR têm incluído parcerias com realizadores e/ou equipas internacionais como foi o caso de "Clinic Hope", gravado em Brooklyn, Nova Iorque e realizado por Carleton Ranney e "Big Fish", gravado no Rio de Janeiro e produzido pela equipa do Studio Contra.

No caso de "You Will Be Queen" a parceria vai um pouco mais longe uma vez que o vídeo foi construído, na sua totalidade, em conjunto pela banda The Gift e Niv Novak, um reconhecido fotógrafo australiano que explora a interseção da dança e da luz. O mais recente projeto de Niv Novak - "Extension" - pretende mostrar a dança em determinado momento no tempo como nunca antes foi feito. O resultado é a exploração da beleza das imagens, a extensão de uma festa visual de movimento que captura os movimentos de dança em ultra-slow motion em vídeos de alta definição.

"You Will Be Queen" é uma canção que também explora a beleza, que “canta um romance”, tal como a dança retratada por Niv Novak nas suas imagens de Chengwu Guo e Ako Kondo, principais bailarinos da Companhia Nacional de Bailado da Austrália - The Australian Ballet.

Para Niv Novak, este convite não poderia fazer mais sentido, e comenta "Estou muito entusiasmado com esta colaboração com The Gift. As vozes suaves e a melodia arrebatadora de You Will Be Queen são tão graciosamente combinadas com os movimentos de dança e conceito de Extension." Para a banda, trata-se de uma colaboração que transmite precisamente aquilo que se pretendia com este tema: "delicadeza, classe e, ao mesmo tempo, fragilidade."

Os The Gift dão início a 2018 da melhor forma uma vez que a banda acaba de anunciar um concerto na emblemática sala Union Chapel, em Londres, no próximo dia 24 de fevereiro seguido de duas datas em Portugal no Coliseu do Porto no dia 02 de março e Coliseu dos Recreios, em Lisboa, no dia 03 de março.

MAIS INFORMAÇÕES:
24 FEV 2018 - 20h30
Union Chapel, Londres
Bilhetes: http://bit.ly/2B0dfLK

02 MAR 2018 - 21h30
Coliseu do Porto
Bilhetes: http://bit.ly/2hdnWCB

03 MAR 2018 - 21h30
Coliseu dos Recreios, Lisboa
Bilhetes: http://bit.ly/2zwreIX
 

TIPO DIVULGA NOVO SINGLE

“Novas Ocupações” é o título do álbum e será editado a 16 de Março pela Pataca Discos. Nesse mesmo dia haverá também o concerto de apresentação na Galeria Zé dos Bois (ZDB).

TIPO nasceu no início de 2015 quando Salvador Menezes decidiu tirar uma semana e meia de férias para se dedicar a tempo inteiro à música. Desde então que, entre outras ocupações, foi trabalhando nas 10 faixas incluídas neste longa duração, sendo a temática principal do disco as mudanças que foi tendo na vida ao longo destes últimos 3 anos.

O álbum tem co-produção de Salvador Menezes, Benjamim e Afonso Cabral (You Can’t Win, Charlie Brown) e a participação de Tomás Sousa na bateria (You Can’t Win, Charlie Brown e Minta & The Brook Trout).

No terceiro single “Novos Ofícios” — depois de “Acção-Reacção” e “Jugoslávia” — TIPO mostra-nos um lado mais emotivo. Utilizando um sample do coração da sua filha para dar a pulsação, “Novos Ofícios” é uma canção etérea e enternecedora sobre a emancipação e a maternidade. Os graves que caracterizam a sua voz são postos em segundo plano, dando um maior destaque aos falsetes.

O vídeo foi realizado por Salvador Menezes e tem o intuito de deixar a música respirar sem grandes distrações visuais - apenas a letra para acompanhar a canção.

O álbum tem o apoio da Vodafone FM e GDA.
 

IGUANA GARCIA MOSTRA DISCO




















À saída do balanço possível de mais um ano apresentamos a Soirée Aleatória, razão para a apresentação fora de tempo do primeiro disco de Iguana Garcia. Cabaret Aleatório, assim se chama o LP do alter-ego reptiliano de João Garcia que, em pleno 2018, nos transporta na máquina sonora do tempo até aos anos 80 e às praias maquinais dos Heróis do Mar.

 Do sempre para o hoje e em resumo: O Iguana Garcia irá apresentar o seu LP “Cabaret Aleatório” no Sabotage a 27 de Janeiro às 22:30 com um custo de entrada de 5€.

Primeira parte entregue aos Môrus, projecto que dá voz ao entusiasmo folk de Jorge Barata e Alexandre Moniz, mistura inconsequente de cancioneiro tradicional e guitarras, a lembrar tempos iniciais de Linda Martini e os gritos de uma geração a braços com dores de crescimento. No convite do próprio Iguana Garcia: “Guitarras que gritam, vozes que declamam! Convido-vos a fechar os olhos porque o duo Môrus vai encher a pista de timbalões tribais e loops progressivos.”

NOVO SINGLE DE MONDAY

«Change» é novo single de MONDAY, novo projecto de Cat Falcão, metade do duo Golden Slumbers.

O tema faz parte de “One”, disco de estreia agendado para dia 16 de Fevereiro, com o apoio da Fundação GDA e produzido por António Vasconcelos Dias. Deste disco, já eram conhecidos os temas «Yo-yo», incluído na colectânea Novos Talentos FNAC 2017, e «30 Years». Ambos tiveram rotação assídua, ao longo dos últimos meses, em diversas rádios nacionais.

A acompanhar "Change" surge também um novo vídeo realizado por Filipa Simão (que já tinha realizado o vídeo de «Yo-yo»), e protagonizado por Cat, que também co-produziu o vídeo, e pela sua irmã Matilde.
 
Change» foi composto por Cat Falcão, produzido por António Vasconcelos Dias, gravado por Pedro Vidal no Estúdio Vale de Lobos, misturado por Tiago de Sousa e masterizado por Mário Barreiros. Participam no tema, para além de Cat (voz e guitarra acústica), António (guitarra eléctrica), Nuno Simões (baixo), Sérgio Nascimento (bateria) e Zé Guilherme Vasconcelos Dias (teclas).

MAGANA APRESENTAM NOVO SINGLE




















Nuno Romano-Batista (Voz e Bateria) e Jaime Romano-Batista (Voz e Guitarra) são os Magana.

Em 2016 participaram no programa “The Voice”.

O álbum “Na Terra do Sr. Zangão” editado exclusivamente em formato digital, é uma fusão de vários estilos: pop, rock, jazz, bossa-nova, funk, soul, folk, fado.

domingo, 14 de janeiro de 2018

ESTA SEMANA NO SANTOS DA CASA














Entrevistas:

18.01.15 19h00 - THE LEGENDARY TIGERMAN
18.01.15 19h30 - MR. GALLINI
18.01.18 19h00 - SENHOR VULCÃO
18.01.19 19h00 - :PAPERCUTZ

Para ouvir nos 107.9fm da Rádio Universidade de Coimbra ou em emissao.ruc.fm

Brass Wires Orchestra - Salão Brazil (Coimbra) - 12/01/18














De volta aos discos. De volta aos palcos.
A fome de os ver e ouvir.
As mudanças. A mesma identidade.
A folk que nos continua a atrair.
Agora mais eletricidade.
A simpatia que espalharam por um salão quase cheio.
"Tears Of Liberty"´continua a ser a grande canção. Cantada em coro no encore.
Uma orquestra certeira, que nos ofertou uma bela noite.
Têm já o seu lugar e um publico seguro.
E têm um som que nos enche a alma...




















Texto & Fotos Nuno Ávila

sábado, 13 de janeiro de 2018

PROGRAMA DE 13/01/18

1 - Mai Kino - The waves
2 - Mathilda - Infinite lapse
3 - Surma - Plass
4 - Calcutá - Over night
5 - André Barros & Myrra Rós - Days of slumber
6 - Nadia Schiling - Kite
7 - Corsage - Trapezist
8 - Henrique Amoroso - Olhos fechados

9 - M-Pex - Carinae
10 - Ricardo Gordo - Canto da sereia
11 - Ricardo Ribeiro - Fadinho alentejano
12 - Há Lobos Sem Ser Na Serra - Querido Alentejo
13 - Ela Vaz - Baile em segredo (c/ Uxia)
14 - Sara Tavares - Ginga
15 - Aldina Duarte - Conto de fadas

LADO ESQUERDO COM NOVO DISCO EM 2018













Acreditar. É a palavra escolhida pelo Lado Esquerdo para o ano de 2018.

O segundo álbum do projeto encontra-se ainda em fase de pós-produção no estúdio onde foi gravado, AMP Studio (Viana do Castelo). A produção do novo trabalho com oito temas a serem lançados ao longo deste ano, ficou a cargo de Paulo Miranda.

“Acreditar” é também o primeiro single a ver a luz do dia (mês de Janeiro), dando o nome do espectáculo que o projeto levará a Lisboa e Porto em Março de 2018.

“Um trabalho fresco, renovado, mais cru”, diz Alex, vocalista da banda. “Não diria uma reinvenção do Lado Esquerdo, mas sim, uma nova dimensão. Diz coisas difíceis de dizer, de ouvir, de digerir, mas são ditas. Momento para acreditar naquilo em que acreditamos, mais do que nunca”.
 

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

PROGRAMA DE 12/01/18

1 - PAUS - L123
2 - Clã - Artesanato
3 - Márcia - Delicado
4 - José Barros Navegante - Músicos, cravos e rosas
5 - Júlio Pereira - Índios da meia-praia
6 - O Gajo - A carteirista
7 - Dr Frankenstein - A história do homem que não existiu
8 - Henrique Amoroso - Olhos fechados
9 - Corsage - Jukebox full of dreams
10 - Brass Wires Orchestra - Youth
entrevista Brass Wires Orchestra
11 - Brass Wires Orchestra - Whispers


ETERNAL SEARCH OF LUCY'S DIAMONDS -. "AROUND"


“L123” É O SINGLE DE APRESENTAÇÃO DO NOVO DISCO DE PAUS








 
 
 
 
 
 
 





Sem poder o tempo demora.”

O verão nos subúrbios de Lisboa, os anos 90 de quem ali cresceu ainda sem carta, dependia de um passport caro, de um cartão que abria portas e nos levava a sítios. Hoje ainda, o dia-a-dia de quem acorda cedo para ir servir ao centro move-se também com esta credencial que liberta e é um símbolo de falta de liberdade.

L123, o passe, o título, que te deixa atravessar as 3 coroas da Grande Lisboa é uma imagem e uma ideia que nos diz muito quando quisemos pensar sobre o custo do tempo e sobre o o privilégio e o condicionamento de crescer a olhar de fora para o centro.
 
"L123" é a primeira canção que queremos partilhar convosco em 2018, o primeiro retrato de um sítio novo onde fomos.

A viagem continua sempre que damos um passo juntos.
 
"
De dentro para fora. De fora para dentro
Quem vem dos foros da Amora, leva mais até ao centro

Sem poder o tempo demora
Para quem tem, tudo o resto é lento
 
Quando chega quem o leva
Ele senta e finca os pés
Quando chega quem o leva
L123
Pára.
Arranca.
Entre quem quer e quem tem
Entre quem diz e quem fez
Pára-arranca. Vai e vem.
L123
Pára.
Arranca.
"

“L123” é o single de apresentação do novo álbum dos PAUS. A partir de hoje, esta música pode ser ouvida nas rádios nacionais, e está também disponível em todas as plataformas digitais.

O tema “L123” foi composto e gravado pelos PAUS: Fábio Jevelim, Hélio Morais, Joaquim Albergaria e Makoto Yagyu, no estúdio HAUS no Verão de 2017. O quarto disco de originais da banda tem edição prevista para Abril de 2018.

O videoclip de “L123” foi filmado na Ilha da Madeira.