domingo, 17 de junho de 2018

NOVO DISCO DE INDIGNO

Os barcelenses indignu (lat.) editaram em Maio o disco Umbra dedicado a todos aqueles que pereceram, lutaram e sobreviveram aos incêndios de Pedrogão Grande de há um ano!

O single Nem só das cinzas se renasce com a participação especial de Manel Cruz (Ornatos Violeta, Supernada) é uma sentida homenagem.
 

UIVO ZEBRA EDITAM CASSETE




















Uivo Zebra é o power trio de Hernâni Faustino no baixo eléctrico (RED trio e dezenas de outras formações), Jorge Nuno na guitarra eléctrica (Signs of the Silhouette, Dead Vortex) e João Sousa na bateria (Parpar, Cardíaco, Ácidos).

Desde 2017 que o trabalho de UZ se baseia em usar as tensões que a individualidade traz para um grupo de pessoas. No sentido de reafirmar a alta dinâmica do trio, “Gancho” é um ataque em três partes, o resultado da fuga dos lugares comuns em sincronia com a busca de uma certa febre, um sonho surreal, um pesadelo estupidamente agradável.
Lançado este ano pela editora A Besta [033], em formato cassete (75 cópias), “Gancho” reflete o trabalho de raiz de que os Uivo Zebra foram parte: a gravação autónoma, a mistura de João Sousa com os restantes e a edição dentro do colectivo. O resultado é uma aproximação íntima, despida, ao estado febril que as Zebras procuram desde o primeiro álbum: os urros, os estrídulos, uivos e rasgos sónicos de pratos cortantes.

Edição digital [033] e edição física em cassete [75 cópias], disponível no bandcamp d'A Besta ou em qualquer evento da banda e/ou colectivo.

«The screeching guitar and wild drumming just kicks you right in the face when you press the play button on the new work of Uivo Zebra.»
Fuzzy Sun
 

sábado, 16 de junho de 2018

PROGRAMA DE 16/06/18

1 – The Joy Of Nature – Sombras dos nossos ancestrais
2 – Morte Psíquica – Fado do túnel (c/ Xarah Dion)
3 – Vulto Violeta – Esqueleto
4 – Baleia Baleia Baleia – Quero ser um ecrã
5 – Ermo – Vem nadar ao mar que enterra
6 – mARCIANO - Dádiva de orfeu
7 - Urbanature - Plug and pay
8 – Jill aka Projectojil –  Feel
9 – Henrique Amoroso – Olhos fechados
10 – S. Pedro – Joaquim
11 – Janeiro – Preguiça
12 - Luis Severo – Planície (tudo igual)
13 – Éme – Puxa patinha
14 – Suave – Perdido

PÁS DE PROBLÈME COM NOVO SINGLE













Com o novo álbum "The Shape of Party To Come" anunciado para depois do verāo, os Pás de Problème lançam hoje um novo single: "Trippin' Like Johnny".

A banda responsável por produzir eventos como a "Grande Festa Anual de 4 Horas de Padráda", "Concertos às escuras" e até um "Secret Show" disponibilizam online, para download gratuito, um novo single com imagem e artwork de BINAU, prolífero e promissor artista português.

Pela quarta vez em tour em Inglaterra, os Pás de Problème lançam hoje o single "Trippin' Like Johnny" em Londres, no Hootanannys Brixton. 

www.youtube.com/user/pasdeproblemeband
www.instagram.com/pasdeproblemeband
www.pasdeprobleme.bandcamp.com
www.pas-de-probleme.tumblr.com
www.soundcloud.com/pas-de-probleme


GEE-AITCH - "LET'S START" (RVS REMIX)

sexta-feira, 15 de junho de 2018

PROGRAMA DE 15/06/18

1 - Slow J x Stereossauro - Não pares (com Papillon e Plutónio)
2 - Huggs - Take my hand
3 - Enes - Just like the first time
4 - Athmos Sphere - Madrugada
5 - Hélder Bruno - A valsa entre o breu e a luz
6 - Homem em Catarse - Monchique
7 - Aníbal - Rita e Sara
8 - Jill aka ProjectoJil - Hayflick limit
9 - Urbanature - Plug and pay
10 - The Parkinsons - See no evil
entrevista Gui Garrido (A Porta)
11 - Dead Combo - Deus me dê grana
12 - Telectu - Arepo

GEEK DADDIES EDITAM CLIP















O grande dia chegou! Às 22:01h será o momento do nerd clímax musical.

Estavam já pessoas a escorrer de entusiasmo, a suar de ansiedade, a desfalecer com o nervoso miudinho.

O videoclipe dos Geek Daddies chegou para promover o rock responsável™, o humor parentesco, o amor saudável e a autoflagelação.

Pode ser visto nas principais plataformas de video, inclusive as mais atrevidas (excepto o daily motion, que não conta).

Se ouvir gritos de prazer por volta dessa hora, já sabe do que trata.

O tamanho não importa! Os Geek Daddies, um duo transformado em colectivo, abraçaram as alterações climatéricas e deram imagem ao seu alter ego com um videoclipe de 118 milímetros, perdão, segundos.

Esta banda de Alcobaça há muito que nos habituou ao seu estilo impróprio de rock responsável™ e ao seu humor emanado de criticas sociais.

O seu videoclipe não desilude.

Nele acompanhamos um papá totó, desaforido, em busca de si. Nessa viagem cheia de simbolismo, o pai perde-se, deparando-se com personagens que o (des)orientam.

Os Geek Daddies são isso mesmo. Devaneantes, incertos, existencialistas, mas sempre ligados ao mundo pelo cordão umbilical da sua família.

Querem ser grandes, mas são pequenos. Querem partir, mas não podem. Querem ser rebeldes, mas são mansos. No fundo dizem que não querem saber, mas importam-se com isso.

A música “dont’ know, don’t care”, que acompanha o videoclipe, retrata a perceção de um mundo totó habitado pelos pais do rock.

Apresentam o videoclipe com um concerto no dia 15 de Junho, no Bar Mood em Alcobaça, sito em frente à Biblioteca Municipal, pelas 22:30 horas. Ficando disponível depois em formato digital nas principais plataformas.

A noite será continuada com música a cargo da Gaz Produções, sendo este evento reminiscente da Haçienda local, o Bar Clinic, em que o movimento MadBaça parece querer renascer das cinzas.

Os Geek Daddies desaconselham ainda que o videoclipe seja visto por menores, pessoas sensíveis, e/ou socialites facilmente excitáveis.
 
 

NOVO SINGLE DE GONÇALO GUERRA











 
O jovem cantor e compositor Gonçalo Guerra lança hoje um novo single com letra e música de sua autoria. A produção esteve a cargo, como habitualmente, de Vitor Silva.

Este novo single sucede a “Tudo O Que És” (Dez 2016) e “Nós Ficámos” (Abr 2017) e faz parte também da banda sonora da série televisiva “Jogo Duplo”, transmitida diariamente na TVI, em Prime Time.

Todos estes temas estarão incluídos no seu álbum de estreia, com data de lançamento a ser anunciada em breve.

Gonçalo, de 24 anos, é um artista improvável. Pragmático e exemplar que é, tinha um trajecto já estruturado. Pôs a guitarra de lado, licenciou-se em Engenharia de Energias e preparava já a possibilidade de fazer um mestrado “lá fora” não fosse por um factor imprevisível. Tem uma paixão e um desmedido talento musical.

Foi nessa altura, há cerca de dois anos, que o jovem de Trás-os-Montes, indeciso sobre o seu futuro, decidiu visitar o irmão a Londres e ali no chão da sua cozinha rascunhou o seu primeiro tema. E, de repente, tudo fez sentido.

Para Gonçalo, compor é aceitar e nutrir essa imprevisibilidade. Levanta-se da cama e deixa-se levar pelos seus próprios pensamentos. Uma disciplina que rapidamente se tornou no seu modus operandi. Desde então, já são mais de 30 canções que escreveu desde que decidiu voltar a pegar na guitarra.

 Determinado em perseguir o seu sonho, saiu da terra que o viu crescer e mudou-se para o Porto, embora continue a dizer compenetrado, “Sou transmontano”. Pode soar trivial, mas não é. Foi ali em Pedras Salgadas que teve o primeiro contacto com a música, onde pegou na sua primeira guitarra acústica e viu uma loop station a ser utilizada por um artista nas festas da vila. Ocasiões de infância que deixaram a sua marca na parte de trás da nuca.

 Já crescido, foi no Porto onde gravou a sua primeira maquete, juntamente com o prolífero produtor Cláudio Tavares, nos Estúdios Sá da Bandeira. Esta nova etapa na sua carreira permitiu a Gonçalo aprender e crescer como artista. Deixou de ser o rapaz que gravava as suas composições numa mesa de mistura com entrada USB que tinha no quarto. Ouvinte assíduo de Miguel Araújo e Os Azeitonas, duas das suas referências musicais, decidiu estabelecer contacto com a Warner Music Portugal, que acabou por juntá-lo ao produtor Vítor Silva, com quem criou muito rapidamente uma profunda amizade e cumplicidade.

Juntos conseguiram superar um novo desafio. Pegar no material que Gonçalo juntou ao longo dos últimos dois anos e engradecer tanto a sua mensagem como a sua mestria na guitarra e loop station.
Contudo, a sua essência mantém-se intocada. Consegue-se ouvir em cada tema a vulnerabilidade e timidez que fazem parte da sua personalidade e que tornam os seus canções pop tão honestas e contagiantes.

O primeiro resultado dessa parceria foi o single “Tudo o que és”, uma carta aberta que mostra a sua gratidão pelos pequenos gestos que dão significado a uma relação e as subtilezas amorosas que tão poucas vezes são retratadas em canção. Seguiu-se “Nós Ficámos”, em Abril de 2017.

Um artista que, em tão pouco, revelou um enorme potencial e que agora, mais que nunca, mostra-se convicto dos seus objectivos: Transmitir a sua impressão e subsequentemente chegar ao maior número de pessoas possível, uma música de cada vez.
 

THE GIFT NA RÚSSIA




















DIA 16 DE JUNHO | SÃO PETERSBURGO
DIA 19 DE JUNHO | MOSCOVO

Um dia depois do grande jogo de estreia de Portugal contra Espanha, os Gift têm o primeiro de dois concertos do disco "ALTAR" na Rússia. Não é por acaso que estas datas coincidem com o Mundial de Futebol 2018, os Gift, historicamente, acompanham a seleção portuguesa e aproveitam para celebrar 1 ano de "ALTAR" junto dos seus fãs internacionais.

Estes concertos acontecem nas duas maiores cidades da Rússia. A 16 de junho The Gift apresentam-se ao vivo num concerto em São Petersburgo no Museu de Arte Contemporânea (ERARTA). Já a 19 de junho a banda viaja para Moscovo para apresentar ALTAR ao vivo no Club Sixteen Tones, um dos clubes de referência da capital russa.

A primeira parte de ambos os espetáculos é assegurada por IAN, cantautora nascida e criada em Moscovo, Rússia, mas a viver atualmente em Portugal que estreou o seu primeiro EP nos concertos The Gift de março nos Coliseus de Lisboa e do Porto. A sua música mistura elementos de pop, trip-hop e eletrónica com forte presença de instrumentos clássicos como piano acústico e violino. A voz é também uma constante na música de IAN.

"ALTAR" tem percorrido o mundo e foi dado a conhecer a públicos na Holanda (Eurosonic Noorderslag, Amesterdão), nos EUA (SXSW e SummerStage em Nova Iorque), na Alemanha (Berlim), no Reino Unido (Great Escape, Bush Hall e Union Chapel, Londres), em Espanha, Brasil e muitos outros territórios. Agora é a primeira vez que os Gift se apresentam ao vivo na Rússia, país que em 2018 acolhe o Mundial de Futebol.

Mais informação sobre estes espetáculos disponível aqui.
 

SENZA AO VIVO


quinta-feira, 14 de junho de 2018

PROGRAMA DE 14/06/18

1 - David Fonseca - Heroes (com Rita Redshoes)
2 - Ian - Weird
3 - Best Youth - Nightfalls
4 - Pongo - Kuzola
5 - Dino D'Santiago - Nova Lisboa
6 - Jill aka ProjectoJil - Sunflower
7 - Urbanature - Plug and pay
8 - Caio - Pedrogão
entrevista João Santos (Caio)
9 - Caio - Mundo incerto (ao vivo no estúdio)
10 - Fogo Fogo - Nha cutelo


CAPTAIN BOY À VARANDA




















Depois de já ter passado pelas Caldas da Rainha, Guarda, Léon, Madrid, Setúbal, entre outras, o Puto Capitão marca presença no próximo sábado, 16 de Junho, em Mondim de Basto, nos Concertos à Varanda.

Tendo a versatilidade de se poder apresentar com banda ou com uma formação mais reduzida de duas guitarras e voz, o Captain Boy tem a possibilidade de apresentar o seu espectáculo em locais menos comuns. Para além dos palcos dos festivais e teatros por onde já passou, o Puto da voz rouca já tocou em monumentos abandonados, em praças e agora sobe a uma varanda para apresentar o seu último disco "1", editado em 2017.

ENES COM NOVO CLIP















"Alegre, dançante e explosivo"
Assim é "Just Like The First Time", o novo single dos ENES.
A canção que faltava para o Verão começar


"Just Like The First Time" foi o tema escolhido para 2º single de "Charlie", o vibrante disco de estreia dos ENES, lançado em Maio deste ano.

Depois do sucesso de "Lighter Weight" - que há semanas ocupa os primeiros lugares do Top A3.30 da Antena 3, e cujo vídeo conta mais de 14 mil visualizações -, a banda do Porto apresenta uma canção que tem todos os ingredientes do seu universo: cocktail explosivo de rock com arranjos pop e uma secção rítmica dominada por uma electrónica viciante.

Nas palavras do vocalista Andrés Malta, "Just Like The First Time" «conta a importância de nutrirmos amor-próprio sem nos deixarmos influenciar por amores que nos conduzem para o abismo da solidão e nos perseguem física e emocionalmente. Fala de uma luta interior entre o amor cego e o amor-próprio».

Assunto sério que, como tudo nas mãos dos ENES, se transforma num convite descarado para a pista de dança.
 

O SOL DA CAPARICA








Novos nomes no Cartaz e Anselmo Ralph revela em primeira mão ao O Sol da Caparica, título do novo disco.

Jorge Palma, Bispo, Deau, Piruka, Wet Bed Gang e Jimmy P com o poder da mensagem no Sol da Caparica!

Inalterada continua a força da palavra nas novas gerações, que nunca esqueceram os mestres que deram novo fôlego às palavras quando foi preciso, como Jorge Palma. A música e as palavras vão encher O Sol da Caparica de ritmos, de mensagens, de ideias e de flows.
O regresso do mestre da poesia em espetáculo especial no Sol da Caparica! Jorge Palma. Só!

Uma das qualidades do novo hip hop tem sido a capacidade de reconhecer outros mestres da palavra, artistas que, mesmo oriundos de outras áreas musicais, criaram cancioneiros inspiradores, capazes de domar as palavras certas, de transportar ideias e sentimentos que marcaram o seu tempo e conquistaram o futuro. Um deles é Jorge Palma que vai assinar um concerto muito especial n’O Sol da Caparica, sozinho ao piano, onde vai deixar que todos se recostem às suas melodias e aos seus clássicos, a grandes canções como “Frágil” ou “Voo Noturno”, num encontro raro e sem rede, com um público que sempre o aplaudiu fervorosamente. Isto será um dos pontos altos do primeiro dia, 16 de agosto. Um concerto obrigatório e de grande coragem. Voz e piano a solo vs muitos milhares de poemas.
A tempestade perfeita para um furacão do hip hop ruma ao Sol da Caparica, a 17de agosto!
Cinco grandes nomes em Palco!

As rimas afiadas da nova geração invadem o segundo dia de festival, e muito possivelmente a razão da iminente concentração em massa no Parque Urbano da Costa da Caparica. Gerações estas de novos artistas certamente devedoras das lições de gigantes como Jorge Palma, a concentrarem a atenção do público. Campeões de views e streams como Jimmy P e Piruka, autores de hits gigantes como “Estrelas no Céu” e “Ca Bu Fla Ma Nau”, valores seguros da nova geração, como Bispo e Wet Bed Gang, ou Deau, um veterano do Norte que é ele mesmo um grande escritor de canções, como deixam claro, “Andorinha” ou “Diz-me Só”. Será outro ponto alto a não perder!

Exímio dos pratos e dos samples na língua portuguesa - Stereossauro

No Debaixo da Língua, as questões sobre as palavras têm merecido as mais detalhadas atenções. Mas no novo volume da série coordenada por Rui Miguel Abreu, um dos convidados é Stereossauro, DJ que se apresentou na grande noite do Festival da Eurovisão ao lado de Dj Ride como Beatbombers, e que gosta de manipular a palavra alheia: “o som do português é único e eu gostei sempre de arranhar a nossa língua, pegando em discos que nenhum dj tocava para descobrir aquelas dicas com que todos os djs sonham”.

O GAJO EM TOUR



O Gajo, projeto musical de João Morais, que lançou o seu álbum de estreia, "Longe do Chão", em maio do ano passado, anuncia agora uma digressão que passará por todo o país durante o verão.

"O Verão do Gajo" é a mais recente digressão do músico João Morais que celebra a nova estação com um conjunto de datas de apresentação ao vivo do álbum "Longe do Chão". Esta digressão teve o arranque em Amarante no passado dia 26 de maio e prolonga-se até setembro, altura em que entramos no outono.

Esta digressão nacional d'O Gajo vai incluir também datas em alguns dos principais Festivais de música deste verão, desde o Boom Festival (27 julho) em Idanha-a-Nova ao Festival Bons Sons (11 agosto) em Tomar.

"O verão do Gajo" passa em Lisboa a 7 de julho, no Sound Set Baldaya, no Palácio Baldaya em Benfica.

"Longe do Chão" é um trabalho de sombras vagas de final de tarde que povoam o universo do artista, e nos contam histórias da cidade oculta. É um voo sobre nós próprios embalados por uma Viola Campaniça que nos enche como a maré e nos inunda com sentimentos de naufrágio.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

PROGRAMA DE 13/06/18

1 - The Black Archer - Dreming of you
2 - Mikroben Krieg - Zero day
3 - Wipeout Beat - Small cities big thoghts
4 - Gee-Atich - Before my win
5 - Peltzer - Motion
6 - Velvet Kills- That joke
7 - Urbanature - Plug and pay
8 - Jill aka Projectojil - Tomorrow

Lusotrónica - Vitor Nóbrega

9 - Anar Band - Fantasma
10 - Tó Neto - Lisa
11 - Nuno Canvarro - Wask

13 - Camaleão - A tasca
14 - Senhor Dotour - Miguel
15 - Luís Severo - Planície 

ALA DOS NAMORADOS DE REGRESSO ÀS MARCHAS












No ano em que comemora os 25 anos de carreira, a Ala dos Namorados continua a presentear o público com música nova testemunhando a enorme vitalidade do grupo. Em plenos Santos Populares, a Ala dos Namorados apresenta “ALA ALFAMA” – uma marcha popular inédita, sobre e para Alfama.

O texto é de João Monge, a música de Manuel Paulo e à voz do inconfundível Nuno Guerreiro junta-se Ana Bola, que complementa a marcha com divertidos pregões populares.

A Ala dos Namorados sempre se caracterizou por uma identidade musical única, marcada pelas diferentes influências dos músicos que compõem o grupo e que vão do fado, à canção popular portuguesa, passando pelo jazz, cabaret, abordagens mais clássicas ou mesmo o pop. A voz peculiar de Nuno Guerreiro, num registo singular de contratenor, sempre possibilitou à Ala dos Namorados viajar com segurança nos seus diferentes registos.

A “História do Zé Passarinho”, tema integrante do segundo disco de originais da banda (1995), é a marcha popular mais conhecida do reportório da Ala dos Namorados; contudo, o universo das marchas lisboetas faz parte de muitos outros temas do seu reportório.

Em 2018, surge “ALA ALFAMA”, cuja letra remete para realidades únicas deste bairro lisboeta - como o “badoncali”, um dialecto próprio de Alfama, ou actual afluência de estrangeiros à cidade.

O tema já pode ser ouvido nas principais plataformas digitais e será, certamente, um momento memorável dos concertos de celebração dos 25 anos da Ala dos Namorados, nos Coliseus de Lisboa e Porto (13 de Outubro e 9 de Novembro, respectivamente). Não há outra banda em Portugal que alie de forma tão perfeita sons de tantas correntes musicais distintas com uma escrita tão aprimorada e uma voz tão cativante e singular.

terça-feira, 12 de junho de 2018

PROGRAMA DE 12/06/18

1 - Birds Are Indie - Messing with your mind
2 - Caio - Benedita
3 - Suave - Coração de amante
4 - Henrique Amoroso - Bradei aos céus (com Inês Mar e Pedro de Troia)
5 - Alen Tagus - Time passing by
6 - The Walks - Sunny side up
7 - The Twist Connection - Dancin' in the dark (com Raquel Ralha, Augusto Cardoso e João Rui)
8 - Urbanature - Plug and pay
9 - Jill aka ProjectoJil - The slider
10 - João Farinha & Fado ao Centro - Teus olhos têm uma cor
entrevista João Farinha
11 - João Farinha & Fado ao Centro - Maria
12 - António Zambujo & Miguel Araújo - Recantiga (ao vivo)
13 - Tiago Nacarato - A dança
14 - Janeiro - Preguiça


NA CASA INDEPENDENTE









 
20 JUNHO | 19h00
They're Heading West convidam Señoritas
6€

As Señoritas lançaram o seu segundo álbum "As Saudades Que Eu Não Tenho" em Maio e os They're Heading West aproveitaram o momento para convidar o duo a vir tocar à Casa Independente no próximo dia 20 de Junho, pelas 19h.

Mitó Mendes e Sandra Baptista viram os seus caminhos cruzarem-se n'A Naifa e quando a banda chegou ao fim quiseram continuar a fazer música juntas. Foi assim que nasceu o projecto Señoritas, cujo primeiro álbum "É Meu Dever Não Gostar" foi apresentado na Casa Independente em 2016.

Agora regressam a esse mesmo palco com a mesma garra e determinação e com um novo álbum em mãos, onde as músicas falam sobre um universo feminino e urbano e onde se continua a sentir a crueza da guitarra e do baixo de Mitó e Sandra.

No próximo dia 20 de Junho, quarta-feira, pelas 19h, é este universo obscuro e cativante que as Señoritas prometem trazer para perto dos They're Heading West, num final de tarde que não é nada mais do que uma conversa musical cheia de intimidade. O bilhete custa 6€ e adquirido à entrada.

SLOW J E STEREOSSAURO JUNTOS














13 de Junho é a data marcada para o lançamento do single que marca a colaboração entre dois dos artistas nacionais do momento. Slow J e Stereossauro, que trabalharam pela primeira vez no álbum dos Beatbombers, lançam agora "Nunca Pares", numa verdadeira constelação de estrelas que junta ainda Papillon e Plutónio.

Este novo single, sairá amanhã no Youtube e restantes plataformas de streaming e contará com video realizado por Vasco Reis Ruivo & Made in LX e Produção Sente Isto.